quarta-feira, 27 de maio de 2015

A Varinha Mágica da Bruxa

Varinha Mágica Wicca com Pentagrama



A Varinha Mágica, também conhecida como Bastão do Fogo e Vareta, é um bastão fino que pode ser feito de bronze, de cobre ou de madeira. O mais comum e tradicional é que ela seja feita de um galho de árvore.
A Varinha Mágica é um instrumento importante e pode ser usada com as mesmas finalidades do Athame. Representa o místico elemento fogo, símbolo da força, da vontade e do poder mágico do Bruxo que a possui. Na Magia Cerimonial, ela representa o elemento ar.
A Varinha Mágica tem sido utilizada há milhares de anos em ritos mágicos e religiosos. É um instrumento de invocação, por vezes utilizada para direcionar energia, para desenhar símbolos mágicos, traçar ou destraçar Círculos de proteção, para indicar a direção do perigo quando perfeitamente equilibrado na palma da mão ou no braço do Bruxo e é usada também para misturar poções mágicas no caldeirão.
Há madeiras tradicionais para a confecção das Varinhas Mágicas como por exemplo: o salgueiro, o sabugueiro, o carvalho, a macieira, o pessegueiro e a cerejeira.

Não corte as Árvores, deixe que elas mesmas lhe presenteiem

A Varinha Mágica tradicional mede cerca de 50 cm e deverá ser fabricada pela pessoa que dela vai se servir, a partir de um galho de árvore encontrado num jardim, num bosque ou floresta, caído no chão.
Esta busca pelo galho perfeito deverá ser realizada solitariamente após alguns minutos de recolhimento e meditação, onde a pessoa deverá se dirigir aos Deuses e à  Grande Mãe pedindo que estes a guiem ao encontro do galho que busca para sua Varinha Mágica.
O galho encontrado caído no chão deve ser visto como uma graça da Natureza, e por isto, ao encontrá-lo, faça um agradecimento à árvore e aos Espíritos do jardim, bosque ou da floresta. Um pequeno pedaço de pão pode ser deixado no lugar onde se encontrou o galho, como símbolo deste agradecimento sincero.


Como fazer sua Varinha Mágica

 O primeiro passo para fazer sua Varinha Mágica é encontrar a madeira certa. Vá passear em um parque, bosque ou praça e escolha um galho caído no chão de aproximadamente s 50 cm de comprimento. Neste momento pense também qual a qualidade mágica que você gostaria de ter em sua varinha.


Quando achar o seu galho não se esqueça de pedir a árvore. Diga a ela suas intenções e não se esqueça de deixar um presentinho em agradecimento.
Em seguida, em seu local de trabalho, retire a casca com uma faca pequena e afiada, ou apenas lixe a madeira com uma lixa fina para retirar arestas e formações que podem machucar no manuseio.
Unte sua Varinha Mágica com um óleo essencial de sua preferência. Lembre-se que cada óleo tem uma finalidade, pense bem o que deseja com sua varinha. Deixe-a secar por um dia inteiro e só depois continue a faze-la.

Como fazer a ponta de sua Varinha Mágica

Pegue um fio cumprido de cobre ou outro de sua preferência e enrole em uma pedra bonita de quartzo para fixa-la na madeira. Se a pedra for pontiaguda faça uma entrância na ponta da madeira para encaixar com maior facilidade.
Ligue com o fio de cobre a pedra no galho. Suba, desça e torça o fio para fixar bem. Se necessário for, utilize um alicate para apertar o fio ao redor do cristal.

Como fazer o cabo de sua Varinha Mágica


Na parte de baixo de sua Varinha Mágica, onde você irá segurar, pegue um cordão de couro ou cânhamo de mais ou menos 100 cm e enrole bem apertado até o final. Fixe o cordão com um nó e pronto. Esta feita sua Varinha!
Consagre-a da maneira que achar melhor e deixe-a na terra por 3 dias de lua crescente, de forma que a luz da lua possa banhá-la durante esses três dias.
Depois disso só usar. Lembre-se que sua Varinha Mágica agora tem sua energia, use-a com amor e para o amor.
Agora que você já sabe como fazer sua Varinha Mágica.


Madeiras para fazer Varinhas Mágicas

As árvores sempre desempenharam papel importante na medicina popular, no xamanismo, na divinação, na magia e na superstição. Suas raízes, cascas, folhas, galhos, sementes e frutos curaram e curam muitas doenças, protegem casas, seres humanos e animais contra o mal e a má sorte.
As árvores trouxeram força para bebidas, poções mágicas e afrodisíacos, e ainda auxiliaram Bruxos e Feiticeiros no lançamento de todos os tipos de encantamentos. Conheça agora um pouco mais sobre o significado mágico de cada árvore.

Varinha mágica com ACÁCIA - Fertilidade, Cura e proteção contra o mal
Na índia e na Patagônia, acredita-se que a acácia seja habitada por espíritos, ela também está associada a fertilidade, cura e proteção contra o mal e o infortúnio. A madeira da acácia é ritualisticamente queimada nos altares sagrados dos budistas e utilizada para preparar os fogos sacrificiais dos hindus.

Varinha mágica com AMIEIRO - Cura
Nos tempos antigos, o amieiro era usado nos ritos de idolatria em honra à Deusa Astarte e nas práticas divinatórias para diagnosticar doenças. Segundo a lenda, o amieiro sangra, chora e começa a falar quando é cortado. Houve uma época em que era ilegal cortar um deles. É usado, na medicina popular, no tratamento de queimaduras, coceiras e reumatismos.

Varinha mágica com MACIEIRA - Imortalidade e Sabedoria
A macieira é conhecida na Europa como sendo a “árvore da imortalidade pela sabedoria”. De acordo com lendas irlandesas, as macieiras (como as nogueiras, os carvalhos e as cinco árvores místicas que representam os cinco sentidos) eram produzidas pelo Deus Trifólio (ou Trevo). As macieiras também eram conhecidas como a Árvore Tripla ou Chave Tripla (nome que se refere ao tridente, ao falo triplo, destinado a fertilizar a Deusa Tripla).
Em várias partes da Europa planta-se uma macieira quando nasce um bebé e acredita-se que esse bebé crescerá ou definhará junto com a árvore. O costume de plantar uma “Árvore do Nascimento” é também comum na África Ocidental, na Papua, Nova Guiné, no sul dos Estados Unidos e em regiões do Bornéu holandês.
Na mitologia dos índios iroqueses, a macieira é a árvore central do Céu.
A madeira da macieira é transformada em varetas que são utilizadas para traçar círculos mágicos, e seu fruto usado na magia do amor, nos amuletos para fertilidade, nas divinações e nos encantamentos para imortalidade.
Os clérigos da Idade Média acreditavam que as feiticeiras podiam provocar uma possessão demoníaca por intermédio de maçãs encantadas ou envenenadas dadas as suas vítimas escolhidas.
A tradição de procurar maçãs no Halloween é remanescente da antiga divinação mágica Druida do casamento e na Europa medieval, acreditava-se que uma mulher solteira poderia ver a imagem de seu futuro marido se descascasse uma maçã diante de um espelho iluminado por uma vela na noite do Halloween.
A maçã também é conhecida como o fruto proibido comido por Adão e Eva, mas o fruto não foi identificado na Bíblia, e a maçã nunca mencionada em relação à história de Adão e Eva.

Varinha mágica com madeira de FREIXO - Cura
Na Irlanda, as varetas feitas de freixo eram usadas pelos Druidas em seus rituais mágicos. Na Escócia, o freixo era usado para proteger as crianças dos feiticeiros e na Inglaterra, como remédio popular para curar verrugas. As crianças eram frequentemente rezadas com ramos de freixo para serem curadas de cortes e raquitismo. Bastões de freixo eram usados para curar doenças pela magia em animais domésticos, para traçar círculos mágicos e manter longe as serpentes.

Varinha mágica com BAMBU - Amizade, Fogo Sagrado, Lua

O bambu simboliza na Índia, a amizade, sendo o emblema do fogo sagrado. Sua madeira é comumente usada em rituais mágicos nas tribos melanésias e entre os Semang da Malaia. No Japão, é tida como sagrada e está ligada ao culto da lua e à magia lunar.


Varinha mágica com madeira de FIGUEIRA DE BENGALA - Conhecimento
A figueira-da-índia é sagrada para os videntes e ascetas da Índia, sendo a Árvore do conhecimento na mitologia indiana. O Deus hindu Vishnu nasceu sob a sombra de uma figueira-da-índia, e acredita-se que aquele que duvidar e danificar ou cortar uma delas despertará a ira dos Deuses e será punido com a morte.

Varinha mágica de LOUREIRO - Ressureição
O significado mágico da árvore de loureiro é a ressurreição e por isso ele é usado na cura, na divinação e nos sonhos mágicos. Os herbalistas da antiguidade usavam suas raízes para tratar as enfermidades do fígado, do baço e de outros órgãos internos. Acreditavam que os frutos da árvore podiam neutralizar o veneno das criaturas peçonhentas e auxiliavam no tratamento das tosses e da tuberculose. As folhas eram tidas como altamente místicas, sendo usadas para proteger as casas dos raios e dos trovões e para manter longe os feiticeiros e os demónios.

Varinha mágica com VIDOEIRO - Renascimento
Na mitologia escandinava, o vidoeiro simboliza o renascimento da Primavera. Como é uma árvore considerada mágica, é usado nos rituais de purificação e nos trabalhos com o tempo atmosférico. A vassoura dos Bruxos (de galhos) era tradicionalmente feita de vidoeiro. É uma antiga superstição na Terra Nova que uma vassoura de vidoeiro “limpará” a família.
Uma vassoura especial feita com galhos de vidoeiro era usada na Europa medieval como açoite para exorcizar os demónios, os duendes e os fantasmas. Em certas áreas da Rússia é costume, no domingo de Pentecostes, vestir um vidoeiro com roupas de mulher.

Varinha de mágica com CEDRO
Na Mesopotâmia, o cedro era tido tanto como Deidade quanto como oráculo.

Varinha mágica com  SABUGUEIRO - Proteção e Cura
Os frutos do sabugueiro podem ser levados nos bolsos, como amuletos para proteger contra a inveja venenosa e também podem ser usados em torno do pescoço, como remédio mágico contra hidropisia.
As flores do sabugueiro, com seu perfume doce e acentuado, há muito são associadas à morte e aos funerais, e houve época em que se acreditava que, se um broto de sabugueiro plantado numa sepultura começasse a crescer, era sinal de que a alma de quem estivesse ali enterrado se encontrava em paz.
Antigamente penduravam-se flores de sabugueiro nas portas do estábulo para proteger os cavalos da magia negra. Guirlandas feitas com elas eram usadas pelos Druidas para decorar altares sagrados para Beltane e para afastar as influências malignas.
Os nativos americanos chamavam o sabugueiro de “árvore da música” e faziam flautas mágicas dos seus ramos. Usavam também a casca como antídoto, sob a forma de cataplasma, nas inflamações e nos inchaços dolorosos.
Todas as partes do sabugueiro têm sido usadas pela medicina popular no tratamento de numerosos distúrbios e doenças. Os frutos de cor púrpura escura fazem um vinho delicioso, e as flores secas podem ser usadas para fazer um chá relaxante. O sabugueiro tem sido usado pelos Bruxos como afrodisíaco e pode também ser ingrediente mágico em vários encantamentos de amor, proteção e prosperidade.

Varinha mágica de madeira com OLMO - Proteção
O olmo é uma árvore frondosa que se diz possuir poder místico para proteger contra os raios. Na Inglaterra, era associado aos duendes e os santeiros o utilizavam no lançamento de encantamentos mágicos. Segundo a mitologia teutônica, a primeira mulher sobre a terra foi criada de um olmo pelos Deuses. Na medicina popular é usado para tratar de inchações, tosses, doenças de pele e infecções venéreas.

Varinha mágica de madeira com FIGUEIRA - Paz e Plenitude
O significado mágico da árvore de figueira é paz e plenitude. Acredita-se que sua sombra seja frequentada por espíritos, e sua casca e frutos são usados tanto na magia como na medicina popular para tratar vários problemas e doenças. Segundo os Evangelhos, a figueira foi “amaldiçoada com a infertilidade” por Jesus Cristo porque se recusou a dar um fruto para ele fora da estação (Marcos 2: 13-22). O Livro do Génesis testemunha que as folhas da figueira foram usadas por Adão e Eva logo que eles adquiriram o conhecimento para cobrir a nudez.

Varinha mágica de madeira com AVELEIRA - Conhecimento
A aveleira sempre esteve associada aos Bruxos, e o nome “aveleira-dos-bruxos” sobrevive até hoje. A árvore tem sido associada também ao deus Thor. É conhecida como a “Árvore do Conhecimento” (especialmente nas lendas irlandesas), sendo usada nos encantamentos mágicos para a imortalidade, proteção e cura. Acreditava-se que os Bastões e Varinhas Mágicas de aveleira possuíam propriedades divinatórias, e há muito é usada pelos rabdo mantos para localizar tesouros enterrados e água. Galhos de aveleira também são tradicionalmente usadas por magos brancos e para proteger os animais contra encantamentos das fadas ou dos demónios maldosos. Segundo o folclore galês, os ramos de aveleira tecidos em “capas do desejo” ajudam a realização dos desejos.

Varinha mágica com LOURO - Imortalidade, Amor, Cura
O significado mágico da árvore de louro é a imortalidade, a vitória e a paz. Diz-se que é capaz de dotar os profetas com a visão, e está associado à inspiração poética. Suas folhas eram mastigadas pelas devotas da Deusa Tripla para induzir o transe poético e erótico. Eram também mascadas pelas sacerdotisas do Oráculo de Delfos para inspiração oracular. O louro é largamente usado em todas as formas de magia do amor, do desejo e da cura.

Varinhas mágicas com LIMEIRA - Amor, Cura
Na Alemanha, a limeira era sagrada. Segundo lendas populares e superstições, era habitada por duendes e possuía o poder de fazer os heróis dormirem um sono encantado. Seu fruto é usado principalmente na magia do amor, mas em certas partes da Índia é o ingrediente principal em várias maldições poderosas. Na medicina popular, a lima é usada como emplastro para ferimentos e para tratar de resfriados, dores de garganta e escorbuto.

Varinha mágica com BORDO - Reserva
O bordo é o símbolo da reserva. Houve épocas em que seus galhos eram comumente usados como bastões de adivinhação para localizar águas subterrâneas. Suas folhas são usadas pelos japoneses nos festivais da florada e suas cascas são utilizadas por várias tribos norte-americanas para provocar o vómito.

Varinha mágica com MURTA - Amor e Casamento, Autoridade, Imortalidade, Ressureição
A murta é uma árvore verdejante, simbolicamente associada ao amor e ao casamento. É também símbolo da autoridade, da imortalidade, da morte e da ressurreição. Guirlandas de flores de murta eram usadas pelos antigos noivos romanos no dia de seus casamentos, mas era também o símbolo do amor ilegal ou incestuoso, e foi muitas vezes banida de várias cerimónias religiosas. Na magia popular a murta é usada nos encantamentos de amor, nos amuletos, nos afrodisíacos das paixões e para atrair boa sorte.

Varinha mágica com CARVALHO - Cura e Renovação - O carvalho é uma árvore com várias associações mitológicas e mágicas. Na tradição alexandrina da Wicca, o carvalho simboliza os aspectos crescentes do ano do Deus Chifrudo. Era tida como a “árvore do oráculo” pelo filósofo grego Sócrates, e como a mais sagrada das árvores, pelos antigos Druidas celtas, que acreditavam que as folhas possuíam grandes poderes sobrenaturais para curar e renovar as forças.
As bolotas (o “fruto” do carvalho) eram comidas pelos Druidas na preparação para realizar profecias. Os antigos romanos também acreditavam nos extraordinários poderes do carvalho e para se protegerem das forças do mal, eles usavam guirlandas feitas com suas folhas sobre a cabeça, como coroas protetoras.
Sacrifícios humanos eram realizados ao Deus fenício Baal “sob cada carvalho frondoso” (Ezequiel 6:13), e na Estónia, o sangue dos animais sacrificados era despejado nas suas raízes, como libação aos deuses.
O carvalho é a madeira tradicional e essencial nas fogueiras do Solstício de Verão. Seus ramos são usados nos encantamentos Wicca para atrair boa sorte, e a casca da árvore é transformada em incenso para glorificar Deuses e Deusas para os quais o carvalho é sagrado. Na medicina popular, o chá de carvalho é usado no tratamento de oxiúros, pedras da vesícula, dentes moles e doenças venéreas.

Varinha mágica com OLIVEIRA - Paz e Bênçãos Divinas
O significado mágico da árvore de oliveira é a paz e as bênçãos divinas. Seus ramos faziam as coroas que eram usadas pelos noivos gregos, conquistadores romanos e deuses que viviam no topo do Monte Olimpo. Ramos de oliveira eram colocados em chaminés e sobre as portas para impedir a queda de raios e para afastar feiticeiros, demónios e fantasmas. A oliveira e seu fruto têm sido usados em encantamentos para cura, na magia do amor e nos antigos ritos de fertilidade. Seu óleo é usado para untar velas de altar, abençoar estátuas religiosas e alimentar lâmpadas sagradas de templos.
Varinha mágica com LARANJEIRA - Amor Eterno
O significado mágico da árvore de laranjeira é o amor eterno, a castidade e a pureza. Suas flores eram usadas como flores de noivado, e seus frutos usados na magia do amor pelos feiticeiros europeus.

Varinha mágica com madeira de PALMEIRA - Fertilidade
A Palmeira é a Árvore da Vida e local de habitação da Deusa em vários mitos antigos. É usada pelos santeiros nos rituais de fertilidade e na magia de trabalhos com o tempo atmosférico.

Varinha mágica com madeira de PESSEGUEIRO - Longevidade

Na China, o pessegueiro é o emblema da longevidade e símbolo sagrado do Iony da Deusa. Acreditava-se que a árvore possuísse forças espirituais fortes e as Varinhas Mágicas feitas de seus galhos eram usadas pelos chineses nos encantamentos de imortalidade, nos rituais de fertilidade e nos ritos para manter os demónios e espíritos malévolos afastados. O pessegueiro, no Japão, simboliza a fertilidade, e sua madeira é usada para bastões divinatórios. Varetas de pessegueiro são usadas na medicina popular para tratar problemas de estômago, abdómen inchado e dores no coração.

Varinha mágica com madeira de PEREIRA
Em várias partes da Europa planta-se uma pereira quando nasce uma menina e acredita-se que a criança crescerá ou definhará junto com a árvore.

Varinha mágica com madeira de PINHEIRO - Longevidade e Imortalidade
O significado mágico da árvore de pinheiro é a longevidade e a imortalidade. A pinha é o símbolo semítico da vida. Na mitologia japonesa, os espíritos do pinheiro são conhecidos como Jo e Ubá. Essas árvores são o símbolo da fidelidade no casamento, e existem numerosos mitos sobre amantes devotados que foram magicamente transforma­dos em pinheiros.
Os galhos do pinheiro são utilizados em várias cerimónias dos nativos americanos, e sua fumaça é usada pelos indianos para tratar problemas de reumatismo, tosse e resfriados.
Elas são consideradas “Árvores do casamento” no Tirol e usadas pelos Bruxos na Europa e nos Estados Unidos com o objetivo de proteção e cura, bem como para atrair o afeto de uma pessoa. O incenso de pinho é comumente usado na magia para desfazer encantos, e nos ritos de purificação.

Varinha mágica com ÁLAMO - Mãe Terra
O álamo-branco é tido como a árvore do Equinócio do Outono e da antiguidade. Na Grécia pré-helênica, o álamo-preto era usado como “árvore de funeral” e consagrado à Mãe Terra.
No antigo folclore romano, os álamos eram sagrados para o herói Hércules, e, no século 17, na Inglaterra, suas folhas constituíam ingrediente importante nos “caldos-do-enfermo” e nos amuletos mágicos.

Varinha mágica com SORVEIRA - Proteção
A Sorveria (também conhecida como freixo-das-montanhas) tem várias associações mágicas e míticas. Era uma das árvores sagradas dos Druidas, e acreditava-se ser uma proteção contra feitiçaria e espíritos do mal na Idade Média. Os frutos da Sorveria eram usados para curar os ferimentos adquiridos nas batalhas e acreditava-se que davam ao homem um ano extra de vida.
Atualmente os frutos secos são moídos e transformados em incensos mágicos que são queimados ritualisticamente para invocar a Deusa, os guias espirituais familiares dos Bruxos ou espíritos.
As folhas são usadas em divinações amorosas, encantamentos e em rituais destinados a ampliar a criatividade poética. Antigamente a Sorveria do Dia dos Bruxos era celebrada no antigo festival celta de Beltane (Véspera de Maio), que é, agora, um dos quatro grandes Sabbats celebrados pelos Bruxos.

Varinha mágica com SALGUEIRO - Culto da Deusa
O Salgueiro é em geral, encontrado próximo de poços sagrados e há muito tem sido associado à Bruxaria e ao culto da Deusa. Era tido como sagrado pelos Bruxos e poetas pagãos, pois todas as suas partes são úteis na prática da magia. A madeira dá Varinhas Mágicas excelentes para rituais de cura e magia lunar, e podem também serem usadas em talismãs quando se busca a proteção da Deusa.
Os salgueiros, que são associados tanto à cura como à Primavera, são apropriados para decorar os altares no Candlemas, pois esse Sabbat (também conhecido como Imbolc) é o festival de Brígida — a deusa pagã da cura e dos poços sagrados.
Os Druidas o usavam a madeira do salgueiro como amuletos protetores, e na Idade Média, havia a crença comum de que as famílias dos Bruxos cresciam entre os salgueiros.
No norte da Europa, o salgueiro estava tão ligado à Religião Antiga que até a palavra witch (bruxa) tem a mesma raiz de willow (salgueiro). Na China, o salgueiro é reverenciado como a árvore da imortalidade e na Europa é o símbolo da eloquência.

Varinha com TEIXO - Imortalidade
O Teixo, como outras coníferas, é conhecido como a “Árvore da Imortalidade” em várias partes do mundo. Era comumente usado na prática da feitiçaria medieval, sendo um dos ingredientes místicos do caldeirão da Deusa-Bruxa Hécate na peça Macbeth, de Shakespeare (ato IV, cena l). Segundo uma antiga superstição popular, o homem ou a mulher que ousar dormir na sombra de um Teixo certamente terá morte horrível ou cairá em sono encantado.
Agora que você já sabe o significado mágico de cada árvore.


Coven Wicca