terça-feira, 3 de maio de 2022

Limpeza Energética nas Roupas

 

ENERGIZE SUAS ROUPAS 👗👔

Para suas roupas energizar você pode se valer de ervas, flores ou especiarias, anil, essência ou raspas de frutos, perfumes, que poderão ser colocadas no enxágue manual da lavagem de roupas ou da máquina de lavar.

Você precisará apenas de uma pequena quantidade, porque o que importa é a essência não a quantidade. Pode escolher colocar mais de um tipo de erva, flor, ou especiarias, etc dependendo do seu interesse. Coloque num saquinho para não 'pegar' nas peças de roupas, até mesmo num pé de meia desde que você prenda dentro.

🌱Camomila para acalmar e atrair equilíbrio

🌱Erva doce para que as pessoas te tratem com mais doçura, para afastar enfrentamentos, para promover a união familiar e facilitar as relações de trabalho.

🌱Cravo para afastar inveja aumentar o poder de atração de prosperidade e de atração pessoal

🌱Canela para prosperar e afastar estados vibracionais negativos

🌱Anis estrelado para afastar tristeza e manter o astral elevado

🌱Eucalipto para proteger a saúde e manter bons pensamentos

🍋Limão (raspas) para proteção contra violência e maus desejos

🌱Manjericão para elevar auto estima, trazer segurança, elevar o poder de atração do amor, da amizade e parcerias.

🌸Pétalas de Rosas para atrair bons sentimentos, afastar quebranto no amor e favorecer atração.

🌱Alecrim para proteção espiritual, física e mental. Erva completa que atinge positivamente todos os estados vibracionais.

🌱Noz moscada para prosperidade profissional ou de estudos (quem estuda p concurso manter uma noz moscada nas mãos durante uns minutos antes de estudar vai facilitar fixação na memória dos conteúdos, para trabalho manter uma noz  moscada na mesa de trabalho na gaveta) também proporciona expansão mental e mediunidade.

🍚Açúcar ou mel para afastar desentendimentos e acalmar os ânimos além de promover o entendimento a estabilidade e o equilíbrio nas relações familiares.

💮Flores brancas com algumas gotas de perfume para proteger a mente (firmar pensamentos positivos), o corpo (saúde) e o coração (amor).

🌱Anil Para se proteger de negatividades em geral: uma pontinha de anil (raspe com uma colher da trouxinha).

💧Pode ser colocada na maquina de lavar no enxague porém prenda numa meia ou num saquinho de tecido para não espalhar nas roupas, ou pode ser feito uma junção de ervas misturado com 1 litro de água morna, deixar por 10 minutos coar e colocar no enxague) pode tb ser no enxágue manual.

⚠️Se vc tem alguém na família q esteja passando por situação de doença não misture suas roupas durante a lavagem isso não faz bem para a pessoa que já está com a energia restrita ( doença enseja escassez de energia e misturadas a outras podem piorar) nem para as demais pessoas  que estão saudáveis e irão entrar nessa frequência .

Se você trabalha dentro da área da saúde (com doenças) também lave suas roupas separadas... . de tanto vibrar nessas questões você tem uma 'habilidade' maior pra enfrentar a 'energia' das doenças o que já não acontece com quem não é da 'área' que geralmente esgota sua energia estando na mesma frequência.

Se você quer concentrar, fortalecer  a sua energia para determinada situação faça somente com suas roupas uma vez ou outra.

✒Tati Macari

BANHO DE SOL, BANHO DE LUA ☀️🌙

🌱Sal grosso, ervas, anil, banho de sol ou de lua.

Enquanto o alecrim é uma das ervas mais energéticas, capaz de trazer novas perspectivas, restabelecer a paz e o equilíbrio, o sal grosso age como ferramenta de equilíbrio energético, por ter a capacidade de emitir ondas eletromagnéticas que são aptas a eliminar as vibrações desagradáveis.

Para a limpeza energética, após lavar a peça na máquina ou tanque, basta colocá-la em um balde com água, o sal e a erva. Deve-se deixar ali por alguns minutos e, depois, enxaguar e estender ao sol.  O mesmo procedimento pode ser feito com a lua. e Deixe que a peça fique exposta à luz de uma lua nova.

Essa limpeza também pode ser feitas em roupas compradas em brechós. Qualquer peça de reuso adquirida passe pelo processo de limpeza, a fim de zerar a energia presente.

✒Juliana Viveiros

Se você é uma pessoa espiritualizada, certamente sabe que, assim como os objetos da casa, as roupas também podem carregar energias pesadas, especialmente quando a peça foi recebida de presente de um desconhecido, comprada em brechó ou fabricada.

Para evitar que as energias destas roupas sejam transferidas para você e afetem o seu bem-estar, é importante realizar uma limpeza espiritual, além da limpeza física.

💧Colônia de lavanda diluída em água como último enxágue: lave as roupa normalmente na máquina ou na mão e faça um último enxágue em uma mistura com um pouco de colônia de lavanda diluída em água. 

💧Diluir uma tampinha de anil líquido em um litro de água e utilizar no último enxágue: assim como na dica anterior, faça o mesmo processo utilizando anil no último enxágue. Além de limpar as energias ruins, ele deixará as cores das roupas coloridas mais vibrantes. 

🍚Faça um círculo de sal grosso no sentido horário em volta das roupas: estenda a roupa no chão e distribua sal grosso ao redor da peça. Deixe-a por 24h e após passado o tempo retire o sal grosso e descarte no lixo.

🌿Faça uma defumação utilizando sálvia branca circulando no sentido horário em volta das roupas: queime as folhas de sálvia branca e vá circundando a peça de roupa. Após realizar o ritual, deixe as roupas expostas ao sol por 1 hora. 

💎Utilize dois cristais para remoção de energias ruins: coloque uma pedra de Selenita em uma ponta e na outra coloque a pedra de Obsidiana Negra. Deixe suas roupas entre os dois cristais por duas horas e depois retire as pedras para usar as roupas normalmente. 

✒Luiz Netto

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Beltane


Hemisfério Norte - 1º de Maio –  Hemisfério Sul - 31 de Outubro

Também conhecido como Dia 1º de Maio, Dia da Cruz, Rudemas e Walpurgisnacht, o Sabbat Beltane é derivado do antigo Festival Druida do Fogo, que celebrava a união da Deusa ao seu consorte, o Deus, sendo também um festival de fertilidade. Na Religião Antiga, a palavra “fertilidade” significa o desejo de produzir mais nas fazendas e nos campos e não a atividade erótica por si só.

Festival celebrado no dia 31 de outubro (Deireadh Fomhair) marca a entrada da parte clara do ano. Beltane ou Bealtaine significa literalmente “fogo brilhante” ou “fogos de Bel”, em homenagem a Bilé, considerado o pai dos Deuses e dos homens. Foi em Beltane que os Tuatha de Danann chegaram à Irlanda. Este festival comemora a união dos amantes, a fertilidade, a cura e a criatividade. No Hemisfério Norte celebra-se no dia 1º de maio.

Beltane é o oposto de Samhain e representa o início do verão e o final do inverno. As tradicionais Fogueiras de Beltane e as oferendas nos Poços Sagrados são atividades típicas dessa época, simbolizando a proteção e a boa sorte. É a união sagrada entre o Céu e a Terra, onde dois mundos novamente se encontram, pois os véus do Outro Mundo se tornam mais tênues.

Beltane celebra também o retorno do sol (ou Deus Sol), e é um dos poucos festivais pagãos que sobreviveu da época pré-cristã até hoje e, em sua maior parte, na forma original. É baseado na Floralia, um antigo festival romano dedicado a Flora, a deusa sagrada das flores. Em tempos mais antigos, esse festival era dedicado a Plutão, o senhor romano do Submundo, correspondente do deus Hades da mitologia grega. O primeiro dia de maio era também aquele em que os antigos romanos queimavam olíbano e selo-de-salomão e penduravam guirlandas de flores diante de seus altares em honra aos espíritos guardiões que olhavam e protegiam suas famílias e suas casas.

No dia de Beltane o sol está astrologicamente no signo de Tauros, o Touro, que marca a “morte” do Inverno, o “nascimento” da Primavera e o começo da estação do plantio. Beltane inicia-se, acendendo-se, segundo a tradição, as fogueiras de Beltane ao nascer da lua na véspera de 1º de Maio para iluminar o caminho para o Verão. Realiza-se o ritual do Sabbat em honra à Deusa e ao Deus, seguido da celebração da Natureza, que consiste de banquetes, antigos jogos pagãos, leitura de poesias e canto de canções sagradas. São realizadas várias oferendas aos espíritos elementais, e os membros do Coven dançam de maneira muito alegre, no sentido destrógiro, em torno do Mastro (símbolo fálico da fertilidade). Eles também entrelaçam várias fitas coloridas e brilhantes para simbolizar a união do masculino com o feminino e para celebrar o grande poder fertilizador do Deus. A alegria e o divertimento costumam estender-se até as primeiras horas da manhã, e, ao amanhecer do dia 1o, o orvalho da manhã é coletado das flores e da grama para ser usado em poções místicas de boa sorte.

O calor do Sol e a exuberância da natureza representam a paixão e o amor, marcando uma época de grande poder. A luz das fogueiras, no topo dos montes e em lugares sagrados, eram rituais muito importantes em todas as terras célticas, principalmente para a purificação do gado.

“Lá Bealtaine” é conhecido na mitologia irlandesa como: “Entre os dois Fogos de Beltane”, as grandes fogueiras marcam também um tempo de purificação e de transição, anunciando a esperança de boas colheitas e as bênçãos da criação em nossas vidas. Um costume típico de Beltane é passar por entre duas fogueiras, o fogo pode ser representado por velas ou tochas. Os celtas continentais celebravam em honra à Belenos, nessa epóca do ano.

Este é um ritual muito alegre, comemorado com danças e músicas!

Essa é uma época excelente para se fazer encantamentos de cura, amor e prosperidade, além de colher o orvalho no amanhecer de Beltane para lavar o rosto e, com isso receber, suas bênçãos de beleza e juventude. Que assim seja!

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat Beltane são frutas vermelhas (como cerejas e morangos), saladas de ervas, ponche de vinho rosado ou tinto e bolos redondos de aveia ou cevada, conhecidos como bolos de Beltane. Na época dos antigos druidas, os bolos de Beltane eram divididos em porções iguais, retirados em lotes e consumidos como parte do rito do Sabbat. Antes da cerimônia, uma porção do bolo era escurecida com carvão, e o infeliz que a retirava era chamado de “bruxo de Beltane”, e tornava-se a vítima sacrificial a ser atirada na fogueira ardente.

Nas Terras Altas da Escócia, os bolos de Beltane são usados para adivinhação, sendo atirados pedaços deles na fogueira como oferenda aos espíritos e deidades protetores.

Sugestão para ritual: Sugestão para celebrar Beltane

Correspondências:

– Correlação: festival da fertilidade, da purificação e da renovação através do fogo.

– Símbolos: cor vermelha e branca, flores vermelhas, folhas verdes e guirlandas coloridas.

– Incensos: olíbano, lilás e rosa, patchouli, almíscar ou rosas.

– Alimentos: vinho tinto, sidra ou suco, bolo de mel, pães e frutas vermelhas.

– Cores das velas: verde escuro.

– Pedras preciosas sagradas: esmeralda, cornalina laranja, safira, quartzo rosa.

– Ervas ritualísticas tradicionais: amêndoa, angélica, freixo, campainha, cinco-folhas, margarida, olíbano, espinheiro, hera, lilás, malmequer, barba-de-bode, prímula, rosas, raiz satyrion, aspérula e primaveras amarelas.

"Fogo Brilhante
Pelas terras além do horizonte,
Ventos sopram as chamas do fogo brilhante
Os Deuses giram até a fonte
Fazendo o coração pulsar rapidamente
Dança do amor sob a luz do luar
O destino além das imagens
Que brilham diante desse olhar
Movimento do corpo que geme de prazer
Na dança sagrada que une a taça e a espada
Corações unidos pelo eterno brilho de Bel
Resgatam as memórias de Avalon
Neste inebriante líquido sagrado de mel
O anel de ouro sela o beijo de prata
Pelas brumas que florescem novamente
Apenas para ritualizar esse divino amor

Onde os amantes se encontram finalmente."


Ritual do Sabbath Beltane

O Sabbath Beltane dos Bruxos começa oficialmente ao nascer da lua da Véspera de 1º de Maio (ou de Novembro, no hemisfério sul), sendo tradicionalmente realizado no alto de uma montanha onde são acesas as imensas fogueiras de Beltane para iluminar o caminho para o verão e aumentar a fertilidade nos animais, nas sementes e nas casas. (Antigamente as grandes fogueiras da Irlanda, que simbolizavam o Deus Sol doador de vida, eram acesas com a centelha de uma pederneira ou pela fricção de duas varetas.).

Se você planeja festejar Beltane em ambiente fechado, deverá acender o fogo em um local apropriado. Certifique-se de colocar um galho ou ramo de sorveira sobre o fogo para reverenciar os espíritos guardiães de sua casa e sua família, trazendo boa sorte para a casa e mantendo afastados os fantasmas, duendes e fadas malévolos. Se você não tiver lugar apropriado, poderá acender 13 velas verdes-escuras para simbolizar a fogueira de Bel tane.

Vista-se com cores brilhantes da Primavera (a não ser que prefira trabalhar sem roupa) e use muitas flores coloridas e de odor forte nos cabelos. Antes de vestir-se para a cerimônia, medite e banhe-se à luz de velas com ervas para limpar seu corpo e sua alma de quaisquer impurezas ou energias negativas.beltane1Comece traçando um círculo de 3m de diâmetro e monte um altar no centro, voltado para o leste. No topo do altar, coloque duas estatuetas para representar a Deusa da Fertilidade e Seu consorte, o Deus Cornífero. Ao lado de cada uma delas, um incensório contendo olíbano e selo-de-salomão. No lado direito do altar, coloque um punhal consagrado e um cálice cheio de vinho. Acenda 13 velas verde escuras em torno do círculo.

Prepare uma coroa de flores do campo que florescem na Primavera, tais como margaridas, prímulas, primaveras ou malmequeres, e coloque-a no altar diante dos símbolos da Deusa e do Deus. Pode ser colocado um pequeno mastro decorado (com cerca de 1m de altura) à direita do altar, enfeitado com flores e fitas de cores brilhantes.

Ajoelhe-se diante do altar. Acenda as velas e o incenso. Feche os olhos, concentre-se na imagem divina da Deusa e do Deus, e diga:

EM HONRA À DEUSA E AO DEUS CORNÍFERO, E SOB A SUA PROTEÇÃO,

INICIA-SE AGORA ESTE RITUAL DO SABBATH.

Abra os olhos. Pegue o punhal que está no altar, cumprimente com ele o leste, e diga:

OH, DEUSA DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES,
A TI EU CONSAGRO ESTE CÍRCULO.

Segure o punhal em saudação na direção sul e diga:

ABENÇOADA SEJA A VIRGEM DA PRIMAVERA,
PARA ELA EU CANTO ESTA PRECE DE AMOR. ELA TORNA VERDE AS FLORESTAS E OS PRADOS,
OH, DEUSA DA NATUREZA, ELA REINA SUPREMA.

Segure o seu punhal em saudação ao oeste, e diga:

OLIBANO E SELO-DE-SALOMÃO, GRAÇAS A ELA QUE FAZ GIRAR A RODA!

Segure o punhal e saúde o norte, dizendo:

ABENÇOADO SEJA O SENHOR DA PRIMAVERA, PARA ELE EU CANTO A PRECE DO AMOR. DEUS DIVINO DAS TREVAS, DEUS DIVINO DA LUZ, ESTA NOITE EU CELEBRO OS SEUS PODERES FERTILIZANTES.

Coloque o punhal de volta no altar. Pegue a coroa de flores do campo e coloque-a no alto de sua cabeça. Quando esse ritual é realizado por um Coven, o costume é que o Alto Sacerdote a coloque sobre a cabeça da Alta Sacerdotisa. Ajoelhe-se diante do altar, olhando para as imagens das deidades pagãs da fertilidade. Abra os braços e diga:

ESPÍRITOS DA ÁGUA E DO AR, EU PEÇO QUE OUÇAM A MINHA PRECE:
QUE O CÉU E O MAR PERMANEÇAM LIMPOS, QUE A TERRA SEJA FÉRTIL E VERDE.
ESPÍRITOS DO FOGO, ESPÍRITOS DA MÃE TERRA,
QUE O MUNDO SEJA ABENÇOADO COM PAZ, AMOR E ALEGRIA.

Pegue o cálice de vinho e levante-o com o braço esticado, e, enquanto derrama algumas gotas no chão, como libação à Deusa e ao Deus, feche os olhos e diga:

QUEIMEM OS FOGOS SAGRADOS DE BELTANE,
ILUMINEM O CAMINHO PARA O RETORNO DO SOL.
AS TREVAS DO INVERNO DEVEM AGORA TERMINAR,
A GRANDE RODA DA VIDA GIROU NOVAMENTE. QUE ASSIM SEJA.

Beba o resto do vinho do cálice e, então, coloque-o de volta no altar. Apague as velas, mas deixe que o incenso termine de queimar. O ritual está agora completo, devendo ser seguido de um banquete, de cantos e danças na direção do movimento do sol em torno da fogueira de Beltane ou do mastro decorado para simbolizar a união divina da Deusa com o Deus.

Fonte: ‘Wicca – A Feitiçaria Moderna’, de Gerina Dunwich


segunda-feira, 18 de abril de 2022

Oração dos Lobos de Hécate

 

"Que a sabedoria de Hécate me instrua
Que o olho de Hécate me vigie
Que o ouvido de Hécate me ouça
Que a palavra de Hécate me fale suavemente
Que a mão de Hécate me defenda
Que o caminho de Hécate me guie... .

Que Hécate esteja comigo
Hécate adiante de mim
Hécate dentro de mim
Hécate sob mim
Hécate sobre mim
Hécate e minha direita
Hécate a minha esquerda
Hécate ao meu lado
Hécate do outro lado... . 

Hécate na mente de todos com quem eu conversar
Hécate na boca de todos que conversarem comigo
Hécate nos olhos de todos que olharem pra mim
Hécate nos ouvidos de todos que me ouvirem hoje... .
Que assim seja!"

Kaire Hécate! 🖤🗝

Hécate - A lenda da Deusa dos Caminhos


Hécate, também chamada de Perséia, era filha dos titãs Astéria — a noite estrelada e Perses — o Deus da luxúria e da destruição, mas foi criada por Perséfone — a rainha dos infernos, onde ela vivia. Antes Hécate morava no Olimpo, mas despertou a ira de sua mãe quando roubou-lhe um pote de carmim. Ela fugiu para a terra e tornando-se impura foi levada às trevas para ser purificada. Vivendo no Hades, ela passou a presidir as cerimônias e rituais de purificação e expiação. Hécate em grego significa “a distante”.

Tinha características diferentes dos outros deuses mas Zeus atribuiu-lhe prestígio. Após a vitória dos deuses olímpicos contra os titãs, a titânomaquia, Zeus, Poseidon e Hades partilharam entre sí o universo. A Zeus coube o céu e a terra, a Poseidon coube os oceanos e Hades recebeu o mundo das trevas e dos mortos. Hécate manteve os seus domínios sobre a terra, os céus, os mares e sobre o submundo, continuando a ser honrada pelos deuses que a respeitavam e mantiveram seu poder sobre o mundo e o submundo.

Ela é representada ora com três corpos ora com um corpo e três cabeças, levando sobre a testa uma tiara com a crescente lunar, uma ou duas tochas nas mãos e serpentes enroladas em seu pescoço. Suas três faces simbolizam a virgem, a mãe e a velha senhora. Tendo o poder de olhar para três direções ao mesmo tempo, ela podia ver o destino, o passado que interferia no presente e que poderia prejudicar o futuro. As três faces passaram a simbolizar seu poder sobre o mundo subterrâneo, ajudando à deusa Perséfone a julgar os mortos.

Para os romanos era considerada Trívia — a Deusa das encruzilhadas. Associada ao cipreste, Hécate se fazia acompanhar de seus cães, lobos e ovelhas negras. Por sua relação com os encantamentos, feitiços e a obscuridade, os magos e bruxas da antiga Grécia lhe faziam oferendas com cães e cordeiros negros no final de cada lua nova. Também combateu Hércules quando ele tentou enfrentar Cérbero, o cão guardião do inferno com três cabeças que sempre lhe acompanhava.

O tríplice poder de Hécate se estendia do inferno, à terra e ao mar. Ela rondava a terra nas noites da lua nova e no mar tinha seus casos de amor. Considerada uma divindade tripla: lunar, infernal e marinha, os marinheiros consideravam-na sua deusa titular e pediam-lhe que lhes assegurasse boas travessias. O próprio Zeus lhe deu o poder de conceder ou negar qualquer desejo aos mortais e aos imortais. Foi Hécate quem ajudou Deméter quando ela peregrinou pelo mundo em busca de sua filha Perséfone.

Quando Perséfone, a amada filha de Deméter foi raptada por Hades — o senhor do submundo — quando colhia flores, sua mãe perambulou em desespero por toda a Terra. Senhora dos cereais e alimento, a grande mãe Deméter mortificada pela tristeza, privou todos os seres de alimento. Nada nascia na terra e Hécate, sendo sábia e observando o que acontecia, contou a Deméter o que havia sucedido a Perséfone.

Zeus decidiu interferir e ordenou que Perséfone regressasse para junto de sua mãe, desde que não tivesse ingerido nenhum alimento nos infernos. Porém, antes de retornar, Perséfone comeu algumas sementes de romã, o fruto associado às travessias do espírito. Assim ele podia passar duas partes do ano na superficie junto da Mãe, era quando a terra florescia. Mas Perséfone devia retornar para junto de Hades uma parte, era quando a terra cessava de florescer.

Hécate espalhava sua benevolência para os homens, concedendo graças a quem as pedia. Dava prosperidade material, o dom da eloquência na política, a vitória nas batalhas e nos jogos. Proporcionava peixe abundante aos pescadores e fazia prosperar ou definhar o gado. Seus privilégios se estendiam a todos os campos e era invocada como a deusa que nutria a juventude, protetora das crianças, enfermeira e curandeira de jovens e mulheres.

Acreditava-se que ela aparecia nas noites de Lua Nova com sua horrível matilha diante dos viajantes que cruzavam as estradas. Ela era considerada a deusa da magia e da noite em suas vertentes mais terríveis e obscuras. Com seu poder de encantamento, também enviava os terrores noturnos e espectros para atormentar os mortais. Frequentava as encruzilhadas, os cemitérios e locais de crimes e orgias, tornando-se assim a senhora dos ritos e da magia negra. Senhora dos portões entre o mundo dos vivos e o mundo subterrâneo das sombras, Hécate é a condutora de almas e as Lâmpades, ninfas do Subterrâneo, são suas companheiras.

Com Eetes, Hécate gerou a feiticeira Circe — a deusa da noite que se tornou uma famosa feiticeira com imenso poder da alquimía. Segundo a lenda, a filha de Hécate elaborava venenos, poções mágicas e podia transformar os homens em animais. Vivendo em um palácio cheio de artifícios na Ilha Ea ou Eana, no litoral da Italia, Circe se tornou a deusa da Lua Nova ou Lua Negra, sendo relacionada à morte horrenda, à feitiçaria, maldições, vinganças, sonhos precognitivos, magia negra e aos encantamentos que ela preparava em seus grandes caldeirões.

Descendente dos Titãs, Hécate não tem um mito próprio e foi uma das divindades mais ignoradas da mitologia grega, mencionada apenas em outros mitos, tal como o mito de Perséfone e Deméter. Hécate é deusa dos caminhos e seu poder de olhar para três direções ao mesmo tempo sugere que algo no passado pode interferir no presente e prejudicar planos futuros.

A Deusa grega nos lembra da importância da mudança, ajudando-nos a libertar do passado, especialmente do que atrapalha nosso crescimento e evolução, para aceitar as mudanças e transições. Às vezes ela nos pede para deixar o que é familiar e seguro para viajarmos para os lugares assustadores da alma. Novos começos, seja espiritual ou mundano, nem sempre são fáceis mas Hécate está lá para apoiar e mostrar o caminho.

Ela empresta sua clarividência para vermos o que está profundamente esquecido ou até mesmo escondido de nós mesmos, ajudando a encontrarmos e escolhermos um caminho na vida. Com suas tochas, ela nos guia e pode nos levar a ver as coisas de forma diferente, inclusive vermos a nós mesmos, ajudando-nos a encontrar uma maior compreensão de nós mesmos e dos outros.

Hécate nos ensina a sermos justos e tolerantes com aqueles que são diferentes e com aqueles que tem menos sorte, mas ela não é demasiadamente vulnerável, pois Hécate dispensa justiça cega e de forma igual. Apesar de seu nome significar “a distante”, Hécate está presente nos momentos de necessidade. Quando liberamos o passado e o que nos é familiar, Hécate nos ajuda a encontrar um novo caminho através de novos começos, apesar da confusão das ideias, da flutuação dos nossos humores e às incertezas quando enfrentamos as inevitáveis mudanças de vida.

A poderosa Deusa possuia todos aspectos e qualidades femininos, tendo sob seu controle as forças secretas da natureza. Considerada a patrona das sacerdotisas, deusa das feiticeiras e senhora das encruzilhadas, Hécate transita pelos três reinos, a todos conhece mas nenhum domina. Os três reinos são posses de figuras masculinas, mas ela está além da posse ou do ego, ela é a sábia, a anciã. A senhora do visível e do invisível, aguarda na encruzilhada e observa: o passado, o presente e o futuro. Ela não se precipita, aguarda o tempo que for preciso até uma direção ser tomada. Ela não escolhe a direção, nós escolhemos. Ela oferece apenas a sua sabedoria e profunda visão, acima das ilusões.

Os gregos sempre viam Hécate como uma jovem donzela. Acompanhada frequentemente em suas viagens por uma coruja, símbolo da sabedoria, a ela se atribuia a invenção da magia e da feitiçaria, tendo sido incorporada à família das deusas feiticeiras. Dizia-se que Medéia seria a sacerdotisa de Hécate. Ela praticava a bruxaria para manipular comdestreza ervas mágicas, venenos e ainda para poder deter o curso dos rios e comprovar as trajetórias da lua e das estrelas.

Como deusa dos encantamentos, acreditava-se que Hécate vagava à noite pela Terra, sempre acompanhada por seu espíritos e fantasmas. Suas lendas contam que ela passava pela Terra ao pôr do Sol, para recolher os mortos daquele dia. Como feiticeira, não podia ser vista e sua presença era anunciada apenas pelos latidos dos cães. Na verdade, as imagens horrendas e chocantes são projeções dos medos inconscientes masculinos perante os poderes da deusa, protetora da independência feminina, defensora contra a violência e opressão das mulheres, regente dos seus rituais de proteção, transformação e afirmação.

Em função dessas memórias de repressão e dos medos impregnados no inconsciente coletivo, o contato com a deusa escura pode ser atemorizador por acessar a programação negativa que associa escuridão com mal, perigo, morte. Para resgatar as qualidades regeneradoras, fortalecedoras e curadoras de Hécate precisamos reconhecer que as imagens distorcidas não são reais nem verdadeiras. Elas foram incutidas pela proibição de mergulhar no nosso inconsciente, descobrir e usar nosso verdadeiro poder.

Para receber seus dons visionários, criativos ou proféticos, precisamos mergulhar nas profundezas do nosso mundo interior, encarar o reflexo da deusa escura dentro de nós, honrando seu poder e lhe entregando a guarda do nosso inconsciente. Ao reconhecermos e integrarmos sua presença em nós, ela irá nos guiar. Porém, devemos sacrificar ou deixar morrer o velho, encarar e superar medos e limitações. Somente assim poderemos flutuar sobre as escuras e revoltas águas dos nossos conflitos e lembranças dolorosas e emergir para o novo.

A conexão com Hécate representa um valioso meio para acessar a intuição e o conhecimento, aceitar a passagem inexorável do tempo e transmutar nossos medos perante o envelhecimento e a morte. Hécate nos ensina que o caminho que leva à visão sagrada e que inspira a renovação passa pela escuridão, o desapego e transmutação. Ela detém a chave que abre a porta dos mistérios e do lado oculto da psique. Sua tocha ilumina tanto as riquezas, quanto os terrores do inconsciente, que precisam ser reconhecidos e transmutados. Ela nos conduz pela escuridão e nos revela o caminho da renovação.

As Moiras teciam, mediam e cortavam o fio da vida dos mortais, mas Hécate podia intervir nos fios do destino. Muitas vezes foi representada com uma foice ou punhal para cortar as ligações com o mundo dos vivos. O cipreste está associado à imortalidade, intemporalidade e eterna juventude. Sendo a morte encarada como passagem transformadora e não o fim assustador e definitivo, essa significação tem origem na própria terra que dá vida, dá a morte e transforma os frutos em novas sementes que irão renascer.

 Lúcia Belo Horizonte

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

As 10 principais ervas que as Bruxas devem ter



A utilização das ervas por praticantes de Magia é algo ancestral. Isso acontece por eras, e é algo muito mais que cultural ou histórico.
Musgo irlandês, azevinho, avelã, narciso, laranja, anis estrelado, papoula, violeta, madeira rosa, morango, maçã, alecrim, musgo e algodão são apenas algumas das plantas que são consideradas afortunadas, estas e outras sempre farão parte de um arsenal de bruxa. Mas a lista é extensa, e exige estudo, conhecimento, prática e afinidade com cada uma delas na hora de fazer um trabalho de Magia. Portanto pensamos nas ervas mais versáteis e fáceis de serem encontradas. Ervas de grandes poderes ocultos que são fundamentais para aqueles que buscam conhecimento, sabedoria e resultados em suas práticas.

As 10 principais ervas que as Bruxas devem ter

Mas você sabe para que serviam cada uma delas e porque motivo são tão importantes para as Bruxas?

- Povos antigos que possuíam o conhecimento e a sabedoria com ervas, utilizavam por exemplo, algumas urzes brancas em sua cozinha como forma de proteção para a família e o lar.
- Flores de hortênsia também eram usadas em feitiços para proteger a casa!
- Espalhar orégano pelo lado de fora enquanto entoa o encantamento: “Eu estou protegido”, para proteção contra espíritos maléficos.
- Visco era usado ou colocado em torno da casa para proteção também.
- Os druidas queimavam flores de sabugueiro em busca de bênçãos e um ramo da planta estava sempre pendurado nas portas e janelas das pessoas.

Estes são apenas alguns poucos exemplos de como o uso de ervas estava presente ativamente na vida das pessoas.

As 10 principais ervas que as Bruxas devem ter

Mas algumas delas são mais que especiais, e fazem parte do dia-a-dia de muitos praticantes que buscam adquirir experiência nesta área, ou as utilizam para potencializar seus trabalhos mágicos.

Porém existem algumas ervas que são essenciais, fundamentais e especiais para toda Bruxa, confira:

As 10 ervas essenciais na prática de Magia

Alecrim

Uma erva solar, ele pode ser utilizado em banhos, incenso, óleo essencial e chás com suas folhas. Suas principais associações estão ligadas à cura, proteção, purificação, amor, força, memória, alívio do estresse e clareza mental. Salpique alecrim na entrada de sua casa para atrair proteção. Na cozinha, adicione a erva com pimenta rosa nas batatas para que o amor predomine no seu lar. Plante alecrim próximo à janela do quarto das crianças, para protege-las de influências maléficas.

Tomilho

Esta é uma erva versátil e tem inúmeras propriedades mágicas. Pode ser utilizado como óleo essencial, queima, banhos e chás. As associações do tomilho incluem: cura, amor, conhecimento psíquico e purificação. É ótimo para a maioria dos trabalhos mágicos. Atrai lealdade, carinho e boa opinião dos outros, tornando-a ótima para feitiços e rituais relacionados a relacionamentos, especialmente novos amores. Além disso, o tomilho pode ser usado para atrair boa saúde, sorte e dinheiro, banir a negatividade e purificar a casa.

Hortelã

Para alguns, isso pode parecer um pouco estranho, pois a hortelã não aparece frequentemente em feitiços e rituais, mas deveria. Hortelã promove energia, limpa a mente, aumenta a comunicação e estimula os sentidos. Essas propriedades, que são bem conhecidas e bem documentadas, são o motivo pelo qual a hortelã deve desempenhar um papel maior na feitiçaria. É perfeito para comer ou cheirar antes de realizar trabalhos mágicos. A hortelã também atrai dinheiro e negócios, atrai bons espíritos e protege sua casa.

Lavanda

Pode ser usada em travesseiros de sonhos, como incenso, chás, banhos e como óleo essencial. As associações de lavanda incluem: felicidade, amor, beleza, proteção, purificação, relaxamento, sono e conhecimento psíquico. Plante-o para dar sorte, combine-se com alecrim para atrair o amor, queime-o para trazer tranquilidade à sua casa ou coloque-o debaixo do travesseiro para ajudar no sonho profético. Lavanda é uma erva extremamente comum e é usada em uma variedade de rituais mágicos e feitiços. Além disso, as propriedades medicinais são abundantes, tornando-se uma adição importante ao seu armário mágico.

Artemísia

Esta é uma erva absolutamente essencial para as Bruxas, especialmente devido às suas propriedades únicas. Nenhuma outra planta tem uma conexão mais forte com bruxaria do que a Artemísia. É uma das ervas mais usadas em feitiços ou rituais. A erva ajuda a fortalecer os poderes psíquicos, o sonho profético e a projeção astral, e também pode ser usada para proteção e cura. Use-o durante a leitura de runas, tarô, palma ou folhas de chá, ou qualquer outra forma de adivinhação para aumentar sua consciência psíquica.

Sálvia

Usado em uma variedade de rituais e feitiços e é provavelmente a erva mais comumente usada na feitiçaria. Existem várias espécies de sálvia, sendo que as brancas ou as do deserto tendem a ser as mais buscadas pelas bruxas. Use-a para limpar e purificar ferramentas mágicas, runas, cartas de tarô, cristais e claro, a sua casa. A sálvia também pode ser usada para banir a negatividade e atrair energia e vibrações positivas. Esta erva fantástica, auxilia o aprimoramento, aprendizado, conhecimento e sabedoria. Acredita-se que seja ainda, um elixir anti envelhecimento.

Louro

Esta folha é muito utilizada como uma especiaria, mas seus poderes ocultos dentro do mundo mágico são impressionantes. Em forma de chá para aumentar a clarividência e a sabedoria ou induzir o sonho profético. O louro também é maravilhoso para feitiços de proteção e rituais de purificação. Algumas bruxas escrevem desejos em folhas de louro e os queimam para ajudá-los a se manifestarem. Esta é uma erva obrigatória no armário secreto de todo praticante de Magia.

Cravo

Muito utilizados em feitiços de prosperidade e sorte, tornando-se essenciais para ter sempre em mãos. Além disso, eles podem ser queimados para limpar objetos, pessoas ou casas e aumentar a energia positiva. O Cravo ainda pode ser utilizado ​​para proteção e clareza mental. Por ser extremamente versátil, muitos feitiços e rituais exigem cravos.

Canela

Aromatizante, a canela é inspiradora e mágica. Utilizada para melhorar a espiritualidade, sucesso, sorte e a prosperidade, ela também pode ser usada em rituais e feitiços de cura e proteção. É básica e essencial para muitos feitiços. Muitas bruxas usam canela ou penduram em suas casas, especialmente no período do Yule, desta forma buscam atrair amor, dinheiro, prosperidade e proteção para sua casa e corpo. Além disso, a canela tem grandes benefícios à saúde e é usada na maioria dos remédios à base de ervas para tratar resfriados e tosses.

Dente-de-leão

Alegres, brilhantes, perfumados e incrivelmente versáteis, os dentes-de-leão são uma das primeiras flores da primavera, o que os torna extremamente importantes para as abelhas. Dentes-de-leão crescendo no quintal é benéfico para todos. A folha de dente-de-leão pode ser usada durante práticas de adivinhação, especialmente aquelas que envolvem os mortos, bem como para curar, purificar e remover a negatividade de sua casa. A raiz também é usada na adivinhação e no chamado espiritual.

Curiosidade sobre nomes mágicos de ervas

Certamente você já ouviu alguma menção sobre ingredientes um tanto diferenciados, que levam nomes com referência mágica. Isso vem exatamente desde os tempos mais antigos, e prevalecem até os dias de hoje entre alguns herbalistas e praticantes de Magia. Alguns deles são:

Ervas e nomes mágicos da antiguidade

Agropyron repens (uma espécie de trigo): Grama de feiticeira
Alecrim: Folha de elfo
Aletris (Çhamaelirium luteum): Pé de druida velho
Alquemila: Pequeno Mago (o orvalho recolhido desta planta era considerado pelos alquimistas como um ingrediente altamente mágico para diversas finalidades).
Arisaema: Rabo de dragão
Arruda: Erva da graça
Artemísia: Planta de São João (Pois era colhida por Bruxas na véspera da festividade ‘solstício de verão’, para proteger as famílias e a casa contra influencias maléficas, doenças e feitiçaria.
Cachimbo-de-índio: Fumaça de fada
Calipso bulbosa: Sapatinho de fada
Calliandra eriphylla: Pó de fadas
Centáurea: Casco de Centauro (muito utilizada como amuleto de proteção pelos druidas)
Cogumelos: Formações de Cogumelos em forma de círculo, eram chamados de anéis de fadas, pois havia uma crença de que todos os círculos na natureza eram produzidos por estes seres mágicos.
Conium maculatum (cicuta) Erva de feiticeira
Datura: Flor fantasma
Dedaleira: Sinos de feiticeira ou dedos de fada
Dracaena: Sangue de dragão
Ênula: Cauda de duende
Erva-de-Santiago: Cavalos de fada
Estragão: Erva do dragão
Ginseng (Panax schin-seng): Raiz de feiticeira
Lavanda: Fantasma de prata
Língua-de-cão (Çynoglossam officinale): Flor de cigano
Mandrágora: Planta de Circe para os Gregos e Raiz de Bruxa na feitiçaria medieval.
Manjericão: Erva do amor
Meimendro: Raio de Júpiter
Raiz de Ague: Raiz de unicórnio
Sempre-viva: Barba de Júpiter
Urze: Vassoura de bruxa
Verbasco: Círio de bruxa ou vela de bruxa
Verbena: Lágrima de Isis
Verônica: Erva cigana
Vinca: Violeta de mágico
Visco: Erva de druida (muito reverenciada por seus poderes ocultos dentro da magia)
Zephyranthes: Lírio de fada

Considerações finais

Esta é uma lista das 10 ervas consideradas como as mais importantes quando associamos a versatilidade e condições pelas quais são encontradas em nosso país. Certamente cada praticante possui uma conexão mais profunda com algumas ervas, mas isso depende da prática e do conhecimento de cada um.
Na jornada mágica, todo conhecimento vegetal é essencial. Portanto quanto mais você estudar e praticar, maiores são suas possibilidades de acertos e resultados eficazes com ervas.

Além de Salém

terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

PORTAL 22.02.22



Começa pelo fato de que essa data é palíndromo – número ou palavra que permanece igual, quando lida de trás pra frente. Isso significa que vamos conseguir ver todas as situações com igualdade, a ter um ponto de vista neutro e equilibrado sobre tudo.

O número 2 fala sobre dualidade, parceria, equilíbrio, adaptabilidade, amor, fé, confiança e diplomacia. O número 0, potencializa e intensifica qualquer energia, que nesse caso será o 2. Ele vai trazer crescimento espiritual e totalidade.

Por isso é importante você focar em manter sua energia em equilíbrio, de agora até o final do dia 22, pois esse portal vai te mostrar o seu propósito nesta vida. É momento de focar na sua missão, aquilo que você veio fazer nesta vida.

📌Para que você consiga se conectar com essa energia passo um simples e poderoso ritual.

Basta misturar um pouco de azeite com erva Cordão de Frade, Ginseng ou Coentro (escolha uma) e passar no seu terceiro olho (entre a sobrancelhas). Depois disso acenda uma vela violeta e diga: 

"Estou aberta para entender a minha missão de vida". 
E medite por alguns minutos.

Após isso tome banho com essa mesma erva por 7 dias. Deixe a vela queimar até o final e se possível deixe a mistura no seu terceiro olho e durma com ela. Você terá sinais e respostas conforme sua necessidade e merecimento. 

Bom ritual!

📌Oração para ser feita hoje em qualquer horário.

"Eu sou a luz.
Eu sou o equilíbrio.
Eu sou a força emanada da Deusa e do Deus.
Desta Deusa que é mãe acolhedora.
Deste Deus caçador e protetor.
Eu sou a luz e o equilíbrio.
Comigo ninguém pode.
Porque a Deusa e o Deus fez sua morada no meu ser.
O meu interno ordena ao meu inconsciente,
Que desperte em mim a força que possuo.
Mereço, quero e vou ser feliz.
Eu sou a luz.
Eu envio luz aos que me desejam mal.
Essa luz vem do amor da Deusa e do Deus.
Que eu vá em direção ao meu destino.
Que assim seja e assim se faz!"

🖋Dani Petrucci

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

A Deusa Negra - A Sombra Feminina

"A Não basta dizer que precisamos de um relacionamento renovado com o feminino em nossos tempos. O que precisamos é de uma relação com o lado negro do feminino." – Fred Gustafson

Nas sociedades primitivas que reverenciavam a lua como a Deusa, a terceira fase negra era personificada como a Deusa Negra, sábia e piedosa, que reinava sobre os mistérios da morte, da transformação e do renascimento. 

Ao longo de muitos milênios, culturas posteriores substituíram gradualmente os adoradores da lua, e o conhecimento da natureza cíclica da realidade, como espelhado pelas fases da lua, foi perdido.

Hoje, em nossa sociedade, a maioria das pessoas não tem conhecimento do potencial para a autocura e para a renovação que existe como uma qualidade intrínseca da fase de lua negra do processo cíclico. 

Em vez disso, associamos a escuridão com a morte, o mal, a destruição, o isolamento e a perda. Em uma sociedade regida pela consciência branca solar, fomos ensinadas a temer, rejeitar, desvalorizar e tirar o poder de tudo o que é associado aos conceitos do escuro – pessoas negras, mulheres, sexualidade, natureza, o oculto, o pagão, a noite, o inconsciente e irracional e a morte em si. 

Em termos mitológicos, incorporamos todos esses medos do escuro em uma imagem do mal feminino conhecida como a Deusa Negra, que está intimamente ligada à lua negra.

Ao longo do curso da história, o papel original da Deusa Negra como renovadora foi esquecido e ela passou a ser temida como uma destruidora.

Em muitas mitologias universais, ela foi retratada como a Sedutora, a Mãe Terrível e a Anciã Portadora da Morte. 

Como a cultura patriarcal tornou-se predominante, a Deusa Negra passou a ser um símbolo da sexualidade feminina devoradora que leva os homens a transgredir suas convicções morais e religiosas para, em seguida, consumir sua energia vital e os enredar em um abraço de morte.

E o pior de tudo nós mulheres acreditamos nisso também - nos afastando de nós mesmas, da nossa essência instintiva, intuitiva e nosso próprio poder de autocura!

✒O CHAMADO DA DEUSA NEGRA: O Poder da Sombra na Cura Feminina, Thais da Silva.

📸Dawndra Photo

quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

SAL NEGRO


Algumas poucas pitadas, e pronto, “teje banido” mal.

O Sal Negro é um preparado muito utilizado na bruxaria. Sua composição não é patenteada. Quero dizer, não existe uma forma única de fazê-lo… Geralmente, os materiais mais utilizados propiciam purificações e banimentos, ou atuam como catalizadores ou intensificadores destes.

🌿Posso citar carvão, arruda, alecrim, alho, verbena, cinzas de incenso de banimento, sal (obviamente), limalha de ferro, ou raspas do fundo de caldeirão, pó de pirita ou de turmalina-negra, como alguns dos muitos ingredientes que podem compor a fórmula deste.

🖤Deixando claro, o Sal Negro de Bruxa não é o mesmo Sal Negro do Himalaia, um ingrediente culinário. Então, não deve ser consumido. Entretanto, pelos ingredientes que já citei acima, isto está óbvio. 

COMO FAZER?

Bom, primeiramente, recomendo que seja feito usando sal grosso como base, e quanto estiver pilando, o próprio sal grosso vai ajudar a triturar os demais ingredientes…

Triture ou pile (manualmente, com pilão e almofariz) o carvão vegetal ou mineral até reduzí-lo a pó, e em seguida adicione ao sal grosso, e continue a pilar até a cor negra se instaurar na mistura.

Eu, particularmente, gosto de adicionar arruda (potencializa o banimento) e alecrim (intensificador da ação de outras ervas), que, além disso, deixam um cheiro maravilhoso.

Preferencialmente utilize ervas secas. Ervas frescas podem liberar água e umidificar o sal, deixando-o com uma consistência mais pastosa… e dependendo da forma de armazenamento, pode até mesmo criar mofo e estragar.

Depois de pronto é hora de consagrar, direcionar aquele sal com os demais ingredientes para o propósito para o qual ele foi feito: banir… energias, forças, poderes, pessoas, entidades, et cetera.

Preferencialmente, armazene em frascos de vidro e tampe com uma rolha. Os frascos não acumulam cheiro, e depois de lavados e purificados podem ser utilizados para outros preparados mágicos. E as rolhas… bom, é só trocar.

🙌CONSAGRANDO:

É interessante (não obrigatório) que toda a feitura, assim como a consagração, seja feita durante a fase da Lua mais adequada, assim como também na hora planetária mais adequada, para imantá-lo com a energia de míngua, de banimento, já que, afinal, o Sal Negro é utilizado majoritariamente para banir.

É altamente recomendado que ele seja consagrado dentro de um círculo mágico. Caso não possível, ao menos em um ambiente recém-purificado (o que é bem redundante, mas nenhum cuidado é excessivo quando se trata de banir energias indesejadas).

Você coloca o recipiente com o seu Sal Negro quase pronto entre as mãos, e visualiza cada ingrediente nele, pensando em suas propriedades, e chamando aquele tipo de energia para a mistura, como no exemplo a seguir.

🧙‍♀️“Chamo as energias do sal e do carvão, para purificarem e limparem o que esta mistura vir a tocar. Chamo a energia da arruda, para banir tudo aquilo indesejado… Chamo pela energia do alecrim, a intensificar a ação dos demais ingredientes. Consagro este sal negro para limpar, purificar, e banir todas as energias, pessoas, forças, poderes, e entidades nocivas a mim e à minha vontade. Assim seja, e se faça.“

Não esqueça de nomear todos os itens na composição, e de ativar suas propriedades, citando-as enquanto consagra o Sal Negro.

Está feito.

ALGUMAS DICAS DE USO:

🙏Salpicar em um objeto ou local, para purificá-lo, ou fazer uma camada e deitar o objeto em cima… sempre intencionando a purificação.

🛀Adicionar algumas pitadas a um banho mágico (sempre observando se é possível, pela composição), para se purificar. (Utilize com moderação.)

🍀Fazer um saquinho de proteção ou patuá com Sal Negro, para banir más energias que possam tentar interferir em seu campo áurico.

🍃Salpicar discretamente em alguém que deseja banir da sua vida; caso não tenha como, pode salpicar algumas pitadas nos locais onde a pessoa costume ficar mais, intencionando que ela seja banida.

LUÃ MUSI

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Lua do Lobo

Entrada de Lua cheia 17 janeiro de 2022 às 20:51:09 🌕

A primeira Lua cheia do ano, uma Lua que vem dar as boas-vindas ao ano de Vênus e o despertar da energia feminina. A primeira lua do ano é chamada pelos nativos americanos: a LUA DO LOBO, porque durante este período o uivo do lobo tornou-se mais frequente e podia ser ouvido das aldeias. O Lobo é um animal sagrado e um totem segundo a medicina xamânica que simboliza não apenas a realização de paixões e desejos, mas também a parte da liderança e da "mulher Alfa" que vive na energia feminina. Esta Lua enche-nos com o espírito do Lobo e nunca como este ano alinha-se perfeitamente com a energia do signo de Câncer comunicando esta mensagem: Abrace a sua voz. Proteja suas emoções, seus desejos e suas vontades mais loucas - elas são verdadeiras, autênticas e necessárias para sua elevação. A primeira lua do ano é sagrada, mais do que as outras, talvez, porque abre o campo para o próximo calendário lunar, iluminando nosso caminho com clareza. Então vamos celebrar esta noite A Lua em Câncer nos convida a reunirmos dentro de nós mesmos. Ouvindo nosso coração e nos alinhando a ele. Está na hora de priorizar as nossas emoções, impulsioná-las e deixar cair o que nos faz sofrer. Retire-se por alguns momentos em si mesmo esta noite e dialogue com a sua alma.

🖋Cris Campos

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Os 4 Elementos


Terra, Ar, Fogo e Água

Os elementos são a força que dá movimento a tudo na vida, as forças vitais que compõe toda a criação.⠀

Quando pensamentos nos elementos, imediatamente lembramos das suas manifestações físicas aqui na Terra (como as montanhas, o vento, os rios e os vulcões) mas eles vão muito além disso. Cada um representa um tipo de energia e consciência, características e qualidades diferentes, dentro e fora de nós. Eles são ao mesmo tempo visíveis e invisíveis, físicos e espirituais.

Eles estão fora, mas também dentro do nosso ser, em maior ou menor grau, e é por isso que nos identificamos mais com um ou outro elemento. É o equilíbrio desses quatro elementos dentro de nós que garante nossa saúde física, emocional, mental e espiritual.

Cada um desses elementos tem características próprias, assim como seu elemental guardião: gnomos (terra), silfos (ar), salamandras (fogo) e ondinas (água). São espíritos protetores da natureza responsáveis pela dinâmica e pelo funcionamento equilibrado da vida na Terra.

Podemos trabalhar com cada elemento, porém isso deve ser feito sempre com muito respeito e consciência. Nunca devemos tentar controlá-los, mas sim nos alinharmos com a sua frequência, ou seja, sintonizar a energia que desejamos manifestar.⠀

Podemos considerar também o quinto elemento, o éter, que não é nada mais do que o espírito, ou a energia que permeia tudo no Universo. Também conhecido como quintessência, ele é o que contém tudo que existe, tudo que já existiu e tudo que um dia existirá. É o sopro da vida.

Como já falamos sobre esse quinto elemento com frequência por aqui, darei um enfoque maior nos quatro elementos básicos para aprendermos o que cada um deles representa, que tipo de energia se trata, o que eles são capazes de manifestar na nossa vida e como trabalhar com cada um deles.

Elemento Água

Considerada o útero de toda a criação, a água é o elemento que deu origem a toda vida existente. Ela nos sustenta e nos une, ela é o único ingrediente essencial que torna a vida possível, bem como aquele que une toda a vida.

"Onde há água, há vida." Todos já ouvimos essa frase.

Ela é o primeiro elemento com o qual temos contato antes mesmo de nascermos, no útero da nossa mãe. Ela nos carrega e nutre durante nove meses e nos prepara para a vida aqui fora.

Água é sensibilidade, devoção, fluidez e tranquilidade. É ela que nos dá o dom de nos conectarmos com os sonhos mais profundos do nosso coração e da nossa alma.

O elemento água é o sentir, as emoções, e também a cura delas - porque é só sentindo que a cura acontece. É a água que nos banha após um dia pesado e remove todas as impurezas do nosso ser, tanto do corpo quanto do espírito. São as lágrimas que nos lavam nos momentos de maior tristeza e frustração. É o sangue menstrual que faz nossa limpeza interna nos renovando a cada ciclo. A água representa a purificação de todas as impurezas e cura de todas as dores.⠀

Na natureza, ela está presente nos mares, nos rios, nos riachos, nos lagos e nas chuvas e pode se manifestar de maneira completamente tranquila ou extremamente agitada. Já em nós, ela preenche 70% do nosso corpo e se apresenta por meio dos fluidos corporais e, em um nível mais sutil, através das emoções.

Este é o elemento relacionado à lua minguante e ao outono, momento em que as folhas caem como lágrimas das árvores, como uma lembrança de que a natureza se prepara para dar mais um passo no ciclo de vida-morte-vida. A natureza se despede de nós, e o mesmo acontece quando nosso sangue desce e algo morre dentro de nós - seja o óvulo que não foi fecundado, como também partes nossas que já cumpriram seu papel e fluem em retorno ao mar cósmico.

A água fala da vida e da morte, pois um não existe sem o outro. Ela é a condutora da energia do amor que nos religa ao Divino.

Elemento Fogo

Há uma chama dentro de cada um de nós, responsável pela vida que habita no corpo físico. A centelha divina, chama da criação que originou tudo que existe neste universo. A manifestação mais sagrada e essencial do elemento fogo.

Além de nos prover luz e calor, o fogo é a ponte entre a vida e a morte. Ele cria, mas também destrói (pra depois criar novamente). Associado à fênix, é ele que rege o processo interminável de vida-morte-vida.

O fogo que ilumina, também queima. Ele é a destruição que precede o renascimento, a morte necessária para que a vida aconteça. O princípio, e também o fim.

O fogo é a ponte entre os dois mundos. Toda vez que você avista uma chama ou uma labareda, você está olhando para um portal que conecta o mundo material e o mundo espiritual. Nada do que passa por ela permanece o mesmo, tanto uma folha de papel que vira cinzas, quanto o nosso ser que é transformado toda vez que nos abrimos para a magia transmutadora deste elemento.

Na natureza, o fogo se faz presente no calor do sol, na lava dos vulcões, nas fogueiras e queimadas, na força dos raios, e na secura e calor dos desertos. Já em nós, o fogo é o nosso espírito, a chama interna que provém calor ao corpo físico e nos impulsiona para a vida através da vontade, da motivação e da coragem.

Este é o elemento relacionado à fase cheia da lua e ao verão, que é quando a energia está no seu ápice, e o momento da colheita dos frutos e de agradecimento por toda a abundância e generosidade da Mãe Natureza.

É o transbordamento da vida na Terra.

Elemento Ar

Existe algo que nos conecta a tudo mais existente neste plano físico. Algo tão sutil, que não pode ser visto com os olhos, mas que traz uma mensagem poderosa: de que a separação não passa de uma ilusão.

O ar não pode ser visto, mas pode ser profundamente sentido.

Sua presença constante e permanente cumpre o papel não apenas de interligar tudo e todos os seres, mas também de possibilitar que aconteça o processo mais fundamental para a vida na Terra - a respiração. É o sopro de vida, o primeiro ato de todos nós ao nascer.

O elemento ar, pouco percebido, muitas vezes subestimado, e visto como o menos poderoso dos quatro, é o que está mais perto de nós. A cada segundo do dia, ele preenche o nosso ser com prana e permite que a vida continue existindo dentro do nosso corpo físico.

Este é o elemento mais sutil e permeável dos quatro, e pode ser encontrado na brisa fresca da manhã, nas rajadas de vento antes da chuva, na neblina de um dia frio, nas nuvens do céu e na respiração. Ele nos circunda, nos envolve e nos preenche, e não há um segundo desta vida em que não estamos em contato com ele.

O elemento ar é vida, leveza, movimento... é o que nos dá a capacidade de nos adaptarmos às situações mais variadas e de decidirmos para onde direcionamos nossa energia.

O ar representa a força mental que dá origem às ideias e aos pensamentos. É através dele que acontece o processo de expressão da nossa essência e de interação com tudo que existe no mundo.

Este é o elemento relacionado à lua crescente e à primavera, momento em que tudo renasce após um longo período de frio e escuridão. É a esperança do renascimento e da vida nova, a energia vital da juventude que nos motiva a nos colocarmos em movimento. É quando a borboleta começa a sair do casulo para começar a conhecer o mundo que a espera lá fora.

Elemento Terra

Somos, literalmente, filhos da Terra. Consequência de toda evolução de vida que aconteceu sobre ela.

Considerada uma deusa pelos povos antigos, já foi chamada de Gaia, Pachamama, Prithvi Mata, Danu... os nomes são incontáveis. Como poderia não ser uma deusa algo que gesta e gera vida tão abundante?

O elemento terra é encontrado na natureza de forma mais ampla, nos animais, as árvores, montanhas, cavernas, pedras, plantas, flores, raízes, frutos e na terra propriamente dita. Já em nós, a Terra é o nosso corpo físico, a nossa matéria. Ela corresponde aos nossos ossos, que nos sustentam, e à carne que estabelece os limites do nosso corpo e que retém todas nossas águas. O mesmo acontece na natureza, quando as montanhas delimitam o fluir de um rio, ou quando a terra absorve e segura a água da chuva para que as plantas possam absorvê-la.

É nela que encontramos ouro e os cristais mais preciosos, portanto está diretamente ligada à prosperidade.

A terra é abundante, e é dela que obtemos o nosso alimento que foi plantado, e nela que encontramos abrigo em cavernas ou nas casas que construímos com os materiais que ela nos fornece. A terra é como uma grande mãe, acolhedora, nutridora e geradora de vida.

A terra é a fundação sobre a qual tudo nesse mundo é construído. É ela que nos dá base para que possamos ser e criar tudo que quisermos em segurança.

É ela que nos ampara e que nos dá sustentação, e que está sempre receptiva para nos acolher ao menor sinal de desamparo. É através da energia dela que nos tornamos mais aterrados, estáveis, organizados, prósperos e focados, e é ela que nos permite viver uma vida mais segura e abundante.

Este é o elemento relacionado à fase nova da lua e ao inverno, que é quando tudo parece estar morto, mas nova vida está sendo gestada na escuridão do interior da terra para renascer e florescer novamente em um futuro próximo.

A terra é totalmente feminina. Escura, fria e úmida, assim como as florestas. É dela que tudo nasce e é a ela que tudo retorna.

𝐀𝐦𝐚𝐧𝐝𝐚 𝐀𝐮𝐥𝐞𝐫