quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

"13 Luas" 1 Ano e um Dia



O fato dos dias começarem no poente e de manter um calendário se mostra neste mito no período de 'um ano e um dia' que caldeirão deveria ficar cozinhando.
Muito comum nos contos-de-fada, esta divisão aparentemente sem lógica refere-se a divisão lunar do ano. Se dividirmos um ano de 365 dias em ciclos lunares de 28 dias, isto nos dará 13 'Luas' e ainda sobrará um dia.
Como referência às Celebrações Lunares, adaptamos o calendário lunar ao nosso hemisfério, pois o aspecto da Lua no Hemisfério Sul é invertido em relação ao Hemisfério Norte. Ao se contar 28 dias por lunação, período médio em que a Lua dá a volta ao redor da Terra e em torno do seu próprio eixo, pode-se dizer que existem de doze a treze luas cheias em um ano.
Os rituais e as meditações feitas durante a Lua Cheia, nos auxiliam, principalmente, a aumentar a consciência e a aguçar a percepção de nossas almas e assim, reequilibramos naturalmente nossa energia.
Em muitas tradições druídicas modernas, as Celebrações de Lua Cheia ou Lua Nova são comemoradas conforme o Calendário Coligny, um calendário lunisolar que começa antes do Festival de Samhain.

 Os rituais e as meditações feitas durante a Lua Cheia, nos auxiliam, principalmente, a aumentar a consciência e a aguçar a percepção de nossas almas e assim, reequilibramos naturalmente nossa energia.


Hemisfério Sul:

Janeiro - Lua da Bênção
Fevereiro - Lua da Colheita
Março - Lua da Cevada
Abril - Lua do Sangue
Maio - Lua Escura
Junho - Lua do Carvalho
Julho - Lua do Lobo
Agosto - Lua da Tempestade
Setembro - Lua dos Ventos
Outubro - Lua da Semente
Novembro - Lua da Flor
Dezembro - Lua Brilhante
13º Lua - Lua do Vinho

Hemisfério Norte:

Janeiro - Lua do Lobo
Fevereiro - Lua da Tempestade
Março - Lua dos Ventos
Abril - Lua da Semente
Maio - Lua da Flor
Junho - Lua Brilhante
Julho - Lua da Bênção
Agosto - Lua da Colheita
Setembro - Lua da Cevada
Outubro - Lua do Sangue
Novembro - Lua Escura
Dezembro - Lua do Carvalho
13º Lua - Lua do Vinho

- Lua da Bênção: Nasce em Janeiro. Ela é a última Lua antes da primeira colheita, é celebrada com danças e músicas. Este é o tempo em que os antigos pagãos preparavam os prados para as celebrações das colheitas. A Lua da Bênção é amarela, a cor do hidromel. Lua da fertilidade, dos sonhos e da plenitude.

- Lua da Colheita: É a Lua verde-escura de Fevereiro. O estado verde da terra, é o nome dado à Lua que surge no mesmo tempo que as plantas seram colhidas. Tempo de honrar os frutos, pois o período final das colheitas chegará com o primeiro movimento da foice nos pés das plantações. É a Lua da purificação, da cura e do agradecimento.

- Lua da Cevada: Surge antes do Equinócio de Outono, em Março. Os grãos são ceifados. É o fim da estação e do ciclo anual da colheita. O marrom, a cor dos grãos, é a cor da Lua da Cevada. É a Lua da sabedoria, do conhecimento, das decisões e do fechamento de bons negócios.

- Lua do Sangue: Nasce em Abril, sendo a primeira Lua Cheia antes de Samhain. Ela é associada à cor vermelha e nos tempos antigos marcava o período de abate dos animais e o armazenamento de comida para a estação do inverno que estava por vir. Como a primeira geada não está muito longe, as plantas logo desaparecem da terra, e a carne toma-se a maior fonte de alimento durante o inverno. É a Lua que celebra a ancestralidade, a fecundidade, o sangue menstrual e a maternidade.

- Lua do Vinho: É a Lua excedente do ano ou a 13ª Lua. Com a mudança do calendário lunar para o calendário solar, houve uma sobreposição de alguns meses. Às vezes existem doze Luas durante o ano solar e às vezes treze. Quando essa Lua “extra” surge geralmente nasce em Abril ou Maio, normalmente, antes da Lua de Sangue. Sua cor é o vermelho púrpura, a cor do vinho e da vida. Essa é a Lua da profecia e da inspiração sagrada.

- Lua Escura: É a Lua de Maio. Está associada à cor prata, branca e o azul-claro. Nesse período, se os primeiros sinais de geada ainda não começaram a cair, eles não estão muito distante. A terra começa um tempo de descanso profundo sob os cobertores do inverno, juntando forças para a nova vida no despertar da primavera. Lua ideal para conectar-se com as forças divinas.

- Lua do Carvalho: Chega em Junho. É considerada uma lua de introspecção, associada ao aspecto do Senhor do Carvalho. O carvalho, como seu símbolo, é a madeira tradicionalmente queimada nas fogueiras do Solstício de Inverno, que correspondente a época natalina cristã. É a Lua do recomeço, da transmutação e do renascimento.

- Lua do Lobo: Vem em Julho. Sua cor é roxa, representa as águas frias da terra que ficam presas sob um lençol de gelo e sob a geada. Época ideal para realizar trabalhos em grupo e esforços conjuntos, pois favorece a união dos seres e a unidade.
- Lua da Tempestade: Agosto descreve o longo movimento de espera das águas geladas, conforme as chuvas caem e os oceanos se enfurecem. Este é um sinal claro de que as águas irão mais uma vez fluir e a primavera irá retornar. Essa Lua é associada a cor azul, a cor das águas sagradas dedicada à Deusa Brighid. É a Lua que visa o equilíbrio entre a luz e a sombra.

- Lua da Tempestade: Agosto descreve o longo movimento de espera das águas geladas, conforme as chuvas caem e os oceanos se enfurecem. Este é um sinal claro de que as águas irão mais uma vez fluir e a primavera irá retornar. Essa Lua é associada a cor azul, a cor das águas sagradas dedicada à Deusa Brighid. É a Lua que visa o equilíbrio entre a luz e a sombra.

- Lua dos Ventos: Setembro é a volta da primavera com a vida renovada. Representa a forma virginal, limpa e intocada dos campos. Apropriadamente, sua cor é o branco. É a Lua que celebra o movimento da terra.

- Lua da Semente: Outubro anuncia o crescimento que irá cobrir a terra, conforme as estações avançam. As sementes que estão em repouso abaixo do solo começam a germinar, ao mesmo tempo, em que toda a vida desperta para a terra aquecida. Sua cor é o verde-claro. Época ideal para plantar as novas sementes do futuro.

- Lua da Flor: Nasce em Novembro. Lua dedicada as Deusas da fertilidade. Rosa, a cor do amor e o branco, são as cores da Lua da Flor. Conforme a primavera atinge seu ápice, o romance e o amor ficam mais evidentes. Essa é a Lua do despertar da consciência, da criatividade e da sexualidade.

- Lua Brilhante: Dezembro é o período do Solstício de Verão. É a Lua dos amantes, que reflete a presença visível dos Deuses, estampados no sol brilhante e nos campos verdejantes. Essa Lua é considerada da cor laranja, ou seja, a cor do sol de verão. É a Lua da união, do amor e da prosperidade.