Loja Virtual!

Loja Virtual!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Receitas de Incenso

 

Incenso para Purificação de cristais

2 partes de olíbano
3 gotas de óleo de sândalo
2 partes de alecrim
1 pitada de sal grosso

Queime a mistura em carvão vegetal em um recipiente a prova de fogo, passando pela fumaça o cristal a ser purificado vendo a fumaça levar as impurezas da pedra.


Incenso da Lua

2 partes de olíbano
2 partes de artemísia
1 parte de flores de jasmim
algumas gotas de óleo de sândalo e cânfora

Queime para atrair as influencias da lua, magia com sonhos, amor e trabalhos psíquicos


Incenso Egípcio

2 partes de goma arábica
3 partes de mirra
1 parte de cedro
1 parte de junípero
1 parte de canela
4 partes de olíbano

Para ser queimado durante rituais egípcios e para honrar suas antigas deidades.

Incenso Psíquico

1 parte de sândalo
1 parte de canela
1 parte de olíbano
algumas gotas de óleo de cravo-da-índia

Para aguçar poderes psíquicos.

Para Aumentar suas Habilidades Psíquicas

 
Diz a escritora Starhawk que o iniciante da Bruxaria deve desenvolver quatro habilidades básicas:

1-relaxamento (altera o padrão das ondas cerebrais e ativa centros de energia que, normalmente, não são utilizados)
2-concentração (significa estabelecer uma ligação energética com a terra)
3-visualização (significa ver, ouvir, tocar, sentir e sentir o sabor com os sentidos internos)
4-projeção(projeção de energia. Através das mãos, por exemplo)

O primeiro passo é perceber e treinar a respiração, exercícios relativamente simples como este abaixo ajudam muito:


Exercício 1: Respiração Diafragmática
Fonte: Paul Tuitéan e Estelle Daniels, “Wicca Essencial”

Passo 1: Primeiro, fique de pé, deite de costas ou sente-se relaxadamente com a coluna reta. Coloque uma das mãos sobre o estômago, logo acima do umbigo, e a outra sobre o peito, na altura do coração; encoste a língua no céu da boca.

Passo 2: Inspire lentamente pelo nariz. Sinta com a mão o estômago elevar-se, mas procure não levantar o peito. Não queira encher os pulmões completamente, fazer o que se chama de grande respiração. Apenas procure levar o ar para as camadas mais profundas dos pulmões. A isso se dá o nome de respiração profunda.

Passo 3: Em seguida, contraia os lábios como se fosse assobiar, mantendo a língua no céu da boca. Expire lentamente pela boca, pressionando o estômago com a mão. Novamente, não deixe o peito subir ou descer.

Passo 4: Continue respirando assim, ritmicamente. Esse padrão deve criar um ritmo agradável, mas regular, de:

Inspiração- inspire pelo nariz e dirija o ar para as camadas mais profundas dos pulmões. Retenção- mantenha o fôlego enquanto se sentir bem.
Expiração- expire pela boca o mais suavemente possível.
Retenção- mantenha os pulmões vazios pelo tempo que conseguir.

(adote um sistema de contagem de tempo, por exemplo, inspire contando até 4, retenha o ar contando até 4, expire contando até 4, mantenha os pulmões vazios contando até 4... por aí vai. podem ser 3, 4, 5 segundos, tanto faz, use o que for mais confortável)


Ps. Como você estará substituindo o dióxido de carbono (que a maioria das pessoas armazena no fundo dos pulmões) por oxigênio numa quantidade considerável, você poderá induzir a hiperventilação. Por isso, tome cuidado, pois poderá ficar inconsciente. Até se acostumar com a tecnica não exagere!


Exercício 2: Relaxamento
Fonte: Starhawk, “A Dança Cósmica das Feiticeiras”


(Este exercício pode ser feito sozinho, em grupo ou ou com um parceiro. Comece deitando de costas. Não cruze braços ou pernas. Afrouxe qualquer roupa que estiver causando algum tipo de compressão.)

A fim de conhecermos o relaxamento, em primeiro lugar, devemos experimentar a tensão. Vamos tensionar todos os músculos do corpo, um por um, e mantê-los tensos até relaxarmos todo o nosso corpo em uma só respiração. Não aperte os músculos para que não tenha cãibra, somente retese-os ligeiramente. Comece com os dedos do pé. Tensione os dedos do pé direito... e, agora, do pé esquerdo. Tensione o pé direito... e o pé esquerdo. O calcanhar direito... e o calcanhar esquerdo...(Continue passando por todo o corpo, parte por parte. De vez em quando, relembre o grupo para que tensione quaisquer músculos que deixaram soltos.)“Agora, tensione seu couro cabeludo. Todo seu corpo está tenso... sinta a tensão em cada parte. Tensione quaisquer músculos que estejam afrouxados. Agora, respire fundo... aspire... (pausa)... expire... e relaxe!

Agora relaxe completamente. Você está completa e totalmente relaxado. Os dedos de sua mão estão realxados e os dedos do seu pé estão relaxados. Suas mãos estão relaxados e seus pés estão relaxados. Seus pulsos estão relaxados e seus calcanhares estão relaxados. Seu corpo está leve; como se fosse água, como se estivesse desmanchando na terra. Permita-se ser levado e vagar tranqüilamente em seu estado de relaxamento. Se quaisquer preocupações e ansiedades perturbarem a sua paz, imagine-as escoando do seu corpo como água e fundindo-se à terra. Sinta-se sendo purificado e renovado.

Permaneça em estado de relaxamento profundo por alguns minutos. é bom praticar esse exercício diariamente, até que seja capaz de relaxar completamente de forma automática, sem necessidade de passar por todo o processo.


Exercício 3: Concentração e Centralização
Fonte: Starhawk, “A Dança Cósmica das Feiticeiras”

Antes de dar início à prática da visualização, devemos nos concentrar e centrar. Esta é, provavelmente, uma das técnicas básicas do trabalho mágico. Concentração significa estabelecer uma ligação energética com a terra. O exercício da Árvore da Vida é um dos métodos de concentração. O outro é visualizar uma corda ou mastro que se estende da base da sua espinha dorsal até o centro da Terra. Centre-se alinhado o corpo ao longo de seu centro de gravidade. Respire a partir do seu centro- do seu diafragma e abdome. Sinta a energia fluir da terra e ocupar você. a concentração é importante pois permite que você sorva a vitalidade da terra, em lugar de esgotar a sua. Quando canaliza energia, ela serve como um pára-raios psíquico: as forças atravessam você em direção à terra, em vez de lhe “queimarem” a mente e o corpo.


Exercício 4: Visualizações Elementares
Fonte: Starhawk, “A Dança Cósmica das Feiticeiras”

Este exercício é para os que têm dificuldade de visualizar. Concentre-se e centre-se. Feche os olhos e imagine que está olhando para uma parede branca ou uma tela vazia. Pratique visualizar formas geométricas simples: uma linha, um ponto, um círculo, um triângulo, uma elipse e assim por diante. Quando você for capaz de ver nitidamente as formas, visualize a tela em cores: vermelha, amarela, azul, alaranjada, violeta e preta, uma de cada vez. Pode ajudar se você olhar para um objeto colorido, antes, com os olhos abertos; a seguir, feche os olhos e mentalmente veja a cor. Finalmente, pratique visualizar formas geométricas em várias cores. Altere as cores e formas até que, com espontaneidade, possa fazê-lo mentalmente.


Exercício 5: A Meditação da Maçã
Fonte: Starhawk, “A Dança Cósmica das Feiticeiras”

Visualize uma maçã. Segure-a em suas mãos; vire-a; sinta-a. Sinta a forma, o tamanho, o peso, a textura. Repare a cor, o reflexo da luz em sua casca. Traga-a para junto de seu nariz e cheire-a. Dê uma mordida e prove-a; ouça o som feito por seus dentes ao mordê-la. Coma a maçã; sinta-a descendo por sua graganta. Veja-a tornando-se menor. Quando você a tiver comido até o caroço, deixe-a desaparecer. Repita com outros alimentos.


Ao terminar os exercícios, você precisa devolver pra Terra a energia que sobrou, o que chamamos de aterramento. E, antes de levantar e ir fazer qualquer outra coisa, precisa lembrar de recolher qualquer corda, mastro ou raiz que você estendeu pra dentro da Terra. Pra quê tudo isso? Só porque eles gostam de ser chato? não. Se você esquecer de devolver à Terra o resto de energia que pegou emprestada, o excesso de energia vai gerar irritação e até dores físicas, uma dor de barriga, por exemplo. É o que chamamos de maré da destruição. A “cura” pra isso é aterrar. Se você esquecer de recolher suas raízes pra dentro de você, as raízes vão continuar ligando você ao lugar do qual saiu, se esticando feito um chiclete e se emaranhando pelos móveis enquanto você anda pela casa. Feche seus chakras ao menos passando as mãos por eles para evitar maiores problemas.

Exercício 6: Aterrando o Poder
Fonte: Starhawk, “A Dança Cósmica das Feiticeiras”

(Também chamado de concentrando o poder. Aterrar o poder é uma das técnicas básicas da magia. O poder deve ser aterrado cada vez que for despertado. Do contrário, o que sentimos como sendo uma energia vitalizante degenera-se em tensão nervosa e irritabilidade.)
Agora, deite-se no chão e relaxe. Coloque as palmas de suas mãos no chão ou estire-se por inteiro. Deixe que o poder entre na terra através de você. (Mesmo se o encontro for realizado numa cobertura a quinze andares do solo, visualize a energia fluindo para a terra em si.) Relaxe e deixe que a força flua através de você... deixe que ela flua profundamente em direção à terra... onde ela será purificada e renovada. Relaxe e permita-se vagar tranqüilamente.”

Lembre-se sempre de “fechar” a Terra, antes de sair do lugar. Vai evitar que a coitada fique jorrando energia, feito uma fonte.Visualização é a capacidade de ver, ouvir, sentir, tocar e sentir o sabor com os sentidos internos. Não é apenas ver com os olhos da mente, mas também sentir o cheiro, o gosto, o tato. Quando começar a praticar os exercícios de visualização, vai lhe parecer que seus sentidos estavam, até então, adormecidos, e você nunca tinha parado pra pensar no gosto e no cheiro de nada. Em sua vida cotidiana, você vai querer prestar mais atenção nos cheiros, nas cores, nos sabores, tentando retê-los na memória, pra usá-los nas visualizações. Vai parecer que a sua vida tem mais cor, mais cheiro e mais sabor. Todo um mundo novo de sensações vai se abrir pra você.
 
Fonte - Fada Bruxa

O Bom do Banho


Os rituais e banhos de purificação causam muito mais que um efeito puramente psicológico como acreditam os céticos, embora o fator psicológico seja também importante. Existe o efeito espiritual que é o que muitos buscam, e o efeito fisiológico. Fisiológico? Sim fisiológico.
Sofremos diversas mudanças temperamentais durante o dia. raiva, estresse, angústia e outros sentimentos negativos acabam ocorrendo, o que gera diverssas substâncias químicas a partir do comando de nosso cerebro e que vão como uma avalanche direto para nossa pele. Até doenças estão indiscutivelmente ligadas a quadros emocionais e existe uma comunicação constante entre cérebro e pele. Somos realmente seres interessantes, somos capazes de modificar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos, nossas celulas estão constantemente sendo modificadas por nossos pensamentos!
 
Assim como quando estamos apaixonados ou felizes nossa pele parece ficar mais viçosa e saudável, o contrário também acontece quando estamos deprê. neurotransmissores- mediadores químicos que levam a mensagem de uma célula para outra- projetam substâncias agressivas na pele, o nível de hormônios importantes baixa, os receptores neuropeptídicos na superfície externa das células da pele ficam distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e tudo isso é secretado pelas fibras nervosas da pele permanecendo em sua superfície. Algumas substâncias simplesmente evaporam, outras são gradualmente reabsorvidas, formando um ciclo, uma barreira praticamente física ao equilíbrio espiritual.

Como citou Shakespeare “ Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos”

Esses traços químicos de sensações e sentimentos ruins podem ser retirados com a limpeza física através da água que é, além de outras coisas, um purificador muito potente. Além dos benefícos gerais conhecidos por todos de limpar o corpo, ela nos livra das experiências acumuladas. Sem falar das comprovadas características anti-sépticas, antinflamtórias e té antibióticas de muitas ervas e materiais de purificação comumente usados.
 
Um exemplo de purificação física e espiritual:
 
Natro
 
A água de natro, à base de sódio, era muito usada no antigo Egito para purificar o corpo e um de seus mais importantes portais, a boca. Uma versão mais moderna do natro pode ser criada misturando bicabornato de sódio a água mineral ou de fonte. Para a purificação esfregue a água de natro pelo corpo durante o banho, faça um bochecho para purificar a boca também.
 
Fada Bruxa

Banho de Sal Grosso

 
 
"O sal sempre teve um significado importante para a humanidade, desde a antiguidade..."
 
Sobre o Banho de Sal Grosso
 
O banho de sal grosso descarrega o excesso de energia, tanto positiva quanto negativa. Ele atua principalmente no Duplo Etérico, podendo também, em alguns casos, atuar no corpo astral.

Depois de um "banho de limpeza energética" a pessoa  fica "zerado", por isso é muito importante se IMANTAR de energias positivas depois desse banho.

 

Preparo do Banho

 
O banho de sal grosso deve ser preparado com água em temperatura ambiente, não devendo se utilizar água gelada ou quente.


A quantidade de sal utilizada deve ser a suficiente para deixar a água salgada. Não adianta colocar um pouquinho de sal para uma quantidade grande de água porque o efeito será o mesmo que um banho de água corrente.
 

A quantidade de água utilizada vai depender de cada um. Um punhado de sal para um recipiente pequeno é suficiente para passar a água na frente e atrás do corpo. Se uma pessoa acredita que está muito carregada e precisa de mais água não tem problema, basta utilizar uma quantidade maior de sal. 


O que importa é a água ficar salgada.

 
Podemos concluir que a quantidade de água vai depender de cada um. Utilize a quantidade que achar melhor, mas sempre lembrando que é importante a água ficar levemente salgada.
 

Ao misturar o sal grosso com a água podem ficar pedrinhas no fundo da vasilha e não há problema algum nisso.

É muito importante entrar em um estado vibracional positivo desde o momento em que se está preparando o banho, buscando se abster de qualquer pensamento de baixo padrão vibratório. Preste atenção na sua respiração, tentando mergulhar em um estado de profunda introspecção, esquecendo assim problemas e aflições.
 

Você estará se preparando para receber os benefícios do banho e o auxílio dos amigos espirituais, criando em volta de si um ambiente propício para a ajuda energética e inspirações positivas na compreensão da doença ou problema.
 
O  Banho
 

O Banho de sal grosso deve ser dos ombros para baixo, não se deve molhar a cabeça (chakra coronário).
 

O banho de sal grosso deve ser realizado após o banho, não se fazendo nada após realizá-lo. 

Durante o banho normal deve-se manter a mente longe dos problemas e o pensamento firme, confiante no benefício que será recebido, mantendo esse padrão vibratório enquanto estiver se banhando com a água salgada.

Não é obrigatório orar, contudo, cada um deve fazer da forma que achar melhor para se conectar com o alto e receber as energias positivas que irão imantar sua aura.
 
Pode dizer as seguintes palavras:
 
“Como eu espalho este sal,
Me limpo e purifico
Esta água que me banha.
Unida com este sal,
Só aumenta meu poder.
Todas as energias negativas.
Este sal vai tirar,
Tudo agora está limpo e purificado,
Dentro e fora de mim.
Assim Seja
E bendito seja. “
 
Entrar em ligação com o alto, buscando pensar em coisas boas, se desligar das lembranças ruins e esquecer completamente dos problemas que estão incomodando é o mais importante durante o banho, que começa desde o momento do preparo da água salgada..
 

O motivo do banho de sal grosso ser a última coisa a se fazer não é ritualístico; se a pessoa tomar o banho de descarrego e depois continuar com o banho normalmente ela acabará se esquecendo do principal, que é pensar positivo, imantando-se em energias positivas.
 

Se a pessoa se sentir incomodada com o sal que ficou no corpo após o banho, basta passar água corrente para retirar o excesso de sal.

Isso deve ser realizado quando pessoas com pressão alta fazem uso do banho, porque o sal pode ser absorvido pela pele e aumentar sua pressão arterial.
 
 
Após o Banho


Não sair para a rua após o banho.
Como foi informado anteriormente é muito importante se imantar em energias positivas após o banho de energização. 

 
O sal grosso vendido normalmente nas lojas possui anti-umidificante. 


Essas substâncias tornam o sal menos puro, contudo, não invalidam o tratamento.

 
Casas de artigos religiosos, vendem um sal menos modificado, que vem em pedras maiores.


Além dos benefícios espirituais, o banho de sal grosso também possui outras vantagens ao nosso corpo, vejamos:
 
Fisiológico:
 
– Ajuda a desintoxicar o corpo e afastar os vírus
– Estimula a circulação natural para a melhoria da saúde
– Ajuda a aliviar o pé do atleta, calos e calosidades
– Relaxa a tensão, dores musculares e nas articulações
– Ajuda a aliviar artrite e reumatismo
– Ajuda a aliviar a dor lombar crônica
 
Benefícios Estético
 
– Tira as impurezas da pele
– Alivia irritações da pele como psoríase / eczema
– Alivia comichão, ardor e picadas
– Suaviza e amacia a pele
– Incentiva a pele se renovar
– Ajuda a curar as cicatrizes
– Restaura o equilíbrio a umidade da pele
 
Ocupacional
 
– Alivia o cansaço, os pés doloridos e os músculos da perna
– Alivia a tensão nas mãos e punhos
– Ajuda a aliviar lesões no desporto
 
Psico-física
 
– Proporciona um relaxamento profundo
– Ajuda a aliviar o estresse e tensão


Limpezas Energéticas

Sal e a Magia

O sal é a "substância cara aos Deuses."- Platão
 
Origens
Desde a Antiguidade que o sal é utilizado pelos homens e é considerado um bem muitissimo precioso. Consideravam eles que era uma dádiva dos Deuses, e associaram-na tanto á religião, quanto á bruxaria. Para além disso, o seu valor monetario e economico era comparável ao do ouro, da seda e das especiarias.
A palavra sal vem do vocabulário grego “hals” e “halos”, que tanto significam sal como mar. Da mesma raiz se deriva a palavra “halita, dada ao Cloreto de Sódio encontrado em depósitos naturais, que é o sal gema.
Na Roma Antiga, a principal via de transporte chamava-se “Via Salaria ou “estrada do sal”. Era por essa via que chegavam as caravanas que traziam o sal para a capital do Império, era por ela que os centuriões transportavam os cristais preciosos para a cidade. Como pagamento eles recebiam o “salarium”, que significava “dinheiro para comprar sal” e recebiam igualmente umas medidas de sal como pagamento de parte dos seus emolumentos. O sal tinha assim um valor economico como unidade monetária. O uso da palavra “salarium” perdurou ao longo dos tempos, reconhecendo-se o seu nome na raiz etimológica da palavra “salário” (do latim “salariu”, ou “ração de sal”, “soldo”).
Desde 2000 a. a. que o sal é usado  como forma de preservar os alimentos, carne, peixe…
 
Se nos nossos dias encaramos o sal como um alimento perfeitamente comum, tão comum que a generalidade das pessoas nem lhe dá a mínima importância (a não ser para dizer que a comida está salgada ou sem sal!), as coisas nem sempre foram assim...
 
O uso do sal ao longo dos tempos e culturas:
Na Antigüidade, era oferecido aos deuses, era usado pelos sacerdotes tanto em liturgias religiosas como em cerimónias mágicas, como para afastar os demônios. Os assírios utilizavam-no nos cultos religiosos.
No antigo Egipto, o sal foi considerado matéria sagrada e era usado como produto sagrado, sendo feitas oferendas de sal aos Deuses.
Os Egípcios usavam igualmente o sal para desidratar e embalsamar o corpo dos faraós.
 
Os romanos consideravam o sal um simbolo de sabedoria, e por isso usavam-no num ritual aos recém-nascidos: derramavam sal sobre eles para que não lhes faltasse a sabedoria.
 
Os Romanos e os Gregos nos seus sacrifícios aos deuses do lar, deitavam Sal na cabeça do animal, para o purificar. Para eles o sal simbolizava igualmente a destruição e a infertilidade, daí a pratica dos romanos espalharem sal nas terras conquistadas: para elas se tornarem estereis para sempre. Era um sinal de perpétua desolação. Os Romanos tinham uma expressão para exprimir a infidelidade a uma amizade que era “trair a promessa e o sal”. Assim desde aqueles tempos a ausência de um saleiro sobre a mesa representava um presságio, tanto quanto o sal derramado.
 
Da prática ritualistica destes povos, bem como do povo hebreu, de salgar os sacrificios oferecidos aos Deuses, nasce uma superstiçao muito comum na Antiguidade. Se o sal era derrubado na hora do sacrificio, prenunciava má sorte.
 
Para os hebreus, o sal era um elemento purificador. O sal sempre teve um grande simbolismo, sendo o simbolo da perenidade da aliança entre Deus e o povo de Israel.
 
No cristianismo, mantem-se a crença judaica do sal como purificador, assim no ritual de baptismo era colocado sal nos lábios dos recém-nascidos.
.
Na Idade Média, os alquimistas usavam o sal como elemento entre o mercurio e o enxofre, sendo essencial á transmutação de metais. O sal continuava sendo indispensável para afastar os maus espiritos, os demónios e as bruxas. Assim, deitava-se sal na chaminé da casa para impedir os demónios de nela entrarem. E o facto de alguém comer alimentos sem sal era considerado altamente suspeito!!! Proliferaram igualmente as superstições relativas ao sal, mantendo-se a supertição de que desperdiçar sal era mau agouro, era sinal de malefício. Nesta época, o Sal separava senhores e servos, os que tinham dinheiro e os que não tinham...
Na obra de Leonardo da Vinci (1452-1519), “A última ceia” retrata um saleiro derrubado diante de Judas e apontando na sua direcção. Já naquela época dizia-se, que algúem que entornasse sal deveria pegar nalgum do que foi derramado e lançá-lo para trás do ombro esquerdo, lado que representava o mal.
Os árabes citam recomendações de Maomé para: "começar pelo sal e terminar com o sal; porque o sal cura numerosos males".
 
O sal na bíblia:
 
Na Bíblia, as primeiras referências ao sal estão no Antigo Testamento, no Livro de , com data estimada de 300 anos a.c., sendo que o A.T. o menciona com frequência, seja no contexto prático da vida, seja simbolicamente (significa nomeadamente pureza, incorruptibilidade, fidelidade). Em contrapartida no N.T. a referência ao sal torna-se metafórica. No sermão da Montanha, Jesus diz aos apóstolos “vós sois o sal da terra”. Os Livros de Mateus e Marcos fazem alusão ao sal como dádiva da terra.
 
Algumas passagens biblicas:
 
No A.T., o Livro dos Reis vangloria as qualidades purificadoras do sal.
Mas, o sal também trazia desgraça - um salmo relata que Deus podia transformar rios em desertos e terra fértil em pântano de sal, como castigo pela crueldade dos seus habitantes.
E em Juizes, 9:44, Albimilech capturou a cidade de Shechem, matou as pessoas que ali se encontravam, arrasou a cidade e semeou-a de sal. E, ainda transformou a mulher de Lot em estátua de sal porque olhou para trás ao fugir de Sodoma e Gomorra, cidades destruídas pela ira divina.
 
No A.T., o sal era um simbolo importante da relação com Deus. Assim, o sal devia ser colocado em todas as ofertas e os manjares oferecidos a Deus deviam todos ser salgados com sal:
 
“E todas as tuas ofertas dos teus alimentos temperarás com sal; e não deixarás faltar á tua oferta o sal da aliança do teu Deus; em todas as tuas ofertas oferecerás sal” – A.T. Levitico 2:13.
Na Biblia encontra-se o termo "aliança de sal" designando uma relação com Deus que não pode ser rompida (aliança perpétua de sal)- Números, 18,11; Crônicas, 13,5.
"Todas as ofertas sagradas, que os filhos de Israel oferecerem ao SENHOR, dei-as a ti, e a teus filhos, e a tuas filhas contigo, por direito perpétuo; aliança perpétua de sal perante o SENHOR é esta, para ti e para tua descendência contigo." - Números 18:19
"A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um." - Colossenses 4:6
"Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens."- Mateus 5:13
 
A actualidade do sal:
 
Foi e tem sido usado no esoterismo e bruxaria para afastar as energias ruins e os maus espíritos.
 
No sec. XVI, o sal foi abolido por Lutero no ritual de batismo da religião protestante.
No entanto, uso do sal perdurou no baptizado católico até 1973. Foi usado na liturgia religiosa dos baptizados de forma a simbolizar a expulsão do demónio (purificação), sendo igualmente o sinal de sabedoria sobre o recém-nascido.
 
Ainda hoje, na Páscoa Judaica, no Pessach, as batatas e os ovos cozidos são regados com água salgada. Tal simboliza as lágrimas derramadas pelos judeus na travessia do deserto, durante a fuga do Egito.
Para os gregos, hebreus e árabes o sal é considerado o símbolo da amizade e hospitalidade, sendo que na Arábia comer sal acompanhado é considerado uma acção sagrada.
No médio oriente acredita-se que quando duas pessoas comem sal juntas, formam um vínculo. Por isso, usa-se sal para selar um contrato
Em Marrocos deita-se sal nos lugares escuros para espantar os maus espíritos.
Em Laos e Sião, as mulheres grávidas lavam-se diariamente com água e Sal, para proteger-se contra as maldições.
Nos países Nórdicos, coloca-se Sal junto ao berço das crianças, para as proteger.
No Havaí, a pessoa que volta de um funeral polvilha sal sobre si mesma, para garantir que maus espíritos que rondassem o defunto não a acompanhem em casa.
 
No Japão, o sal “shio” é considerado um purificador. Os Japoneses têm a seguinte lenda: o grande Kami Izanakino-Mikoto, desejou que sua mulher fosse levada para um lugar distante, sentindo a falta dela e arrependido por ter feito aquele pedido, foi purificar-se nas águas do mar. Os japoneses têm o costume de deitar sal na soleira da porta de suas casas depois de alguém não desejado ter saído. Os lutadores de sumo, para a luta ser leal, deitam sal no ringue. Também se espalha sal no palco antes de uma apresentação para evitar que os maus espíritos joguem pragas sobre os actores.
 
O sal é amplamente utilizado no esoterismo, em vários rituais de magia, pois tem uma função purificadora, seja ele usado sozinho seja em conjunto com outros produtos.
 
“CULINÁRIA” MAGICA sempre a mão: o sal
 
O sal é aquele ingrediente “mágico” que ninguém pode dizer que não tem, que não sabe o que é, ou que é muito caro. Por isso a dona de casa pode ser uma grande feiticeira... mesmo que não seja grande cozinheira... Você pode optar pelo sal grosso ou marinho, no primeiro caso tem o inconveniente de arranhar a pele, no segundo tem a vantagem de conter elementos como iodo e magnésio que ajudam a relaxar e acalmar os ânimos.
Por isso... não esqueça o sal!
 
Seguem algumas mágicas:
 
“Tempero” de limpeza da casa:
 
Copo de água com sal atrás da porta de entrada da sua casa.Coloque agua dentro de um copo de vidro e junte-lhe 3 pitadas q.b. de sal refinado.
Coloque o copo atrás da porta de entrada da sua casa e troque a água todas as semanas, deste modo a sua casa será limpa das energias negativas.
 
Harmonização do lar:
 
No início do mês comece por limpar da sua casa as inutilidades (objectos, roupas que já não usa, revistas...) e consequentemente as energias a elas agarradas. Coloque um pouco de sal pelos 4 cantos de cada divisão da casa. No final do mês, no último dia, recolha todo o sal. Num pano branco “virgem, ou seja nunca antes usado, coloque o sal juntamente com uma fotografia de cada um dos habitantes da casa. Feche o pano, dando-lhe sete nós. Atire para a água, seja água de rio ou de mar, mas esteja de costas quando o fizer, e depois de o fazer não olhe para trás.
 
 
O Banho com água e sal:
 
O banho de sal grosso é o chamado "descarrego". É recomendado para eliminar as toxinas, porque o sal anula o excesso de energia, e limpar a sua aura. Quando esta está saturada o sal a recompõe rapidamente. Comece por tomar o seu banho do costume. Passe então pelo seu corpo a água com sal previamente preparado (pode ter um balde com o preparo ao lado do chuveiro) para não ter que interromper o banho. Dê especial atenção á zona do seu umbigo, pois aí se localiza o seu chakra solar, e é a zona do seu corpo por onde é absorvida a maior quantidade de energia negativa. Tome um segundo banho de chuveiro para retirar o exceso de sal. Para se enxugar dê batidinhas de leve com a toalha e vista-se preferencialente com roupas claras.
Faça este ritual uma vez por mês.

Banho com sal e arruda:

O banho com sal e arruda é um banho de descarrego de energias negativas. È óptimo quando tem vários sintomas de excesso de “peso espritual”, que se traduzem em fortes dores de costas, má disposição, sempre ensonado, dores de cabeça.

Como fazer: encha a banheira com água bem quente; queime um incenso a seu gosto para purificar o ambiente; deite dois punhados de sal grosso dentro da água, e deite o líquido resultante de uma infusão de arruda para dentro da banheira.

Deite-se dentro da água e relaxe. Fique o tempo que quiser. Vai ver aquele “peso” a ir-se embora. Tome em seguida o seu duche normalmente, vai var que estará muito mais leve.

Banho com sal e outros para retirar a Negatividade:
Como fazer o preparado para o banho: 4 lt água; 2 punhados de sal grosso; 2 dentes de alho roxo cortados em cruz, 5 galhos de arruda fêmea e 5 de arruda macho. Faça esta mágica em lua minguante.
Ferva a água juntamente com os dentes de alho previamente cortados. Depois, macere a arruda até estar desfeita e junte-a á água fervida. Misture então o sal. Deixe arrefecer e coe. Tome o seu banho habitual e depois passe aquele preparo do pescoço para baixo. Passadas pelo menos 2 horas tome um duche para retirar o “banho mágico”.
Magia com sal para anular Feitiço:
 
O que é preciso: 1 pano branco; 1 vela negra; 1 tigela de vidro; sal grosso; sal fino.

Na primeira noite de lua minguante, coloque a vela na tigela e ponha um pouco de água dentro (um dedo). Acenda vela negra e diga 3 vezes: "Lua de partida, leve os feitiços de minha vida"

Depois coloque dentro da tigela, à volta da vela, um punhado de sal grosso e diga, 3 vezes: "Com o cristal de sal, que se desfaça o mal".

Depois, sobre o sal grosso, coloque o sal fino, e repita 3 vezes: "Sal sobre sal, calor com calor, aquele que me fez mal, que sinta a sua dor"
Deixe a vela arder até ao fim. No entanto depois dela se apagar ficará um pedacinho. Esse pedaço juntamente com o resto do sal, você o coloca dentro de um pano branco nunca antes usado. Fecha o pano dando-lhe 7 nós, e manda tudo para a água do mar ou do rio, pedindo para as “águas da justiça lhe tirar todo e qualquer feitiço”. Sai dali não olhando mais para trás.
 

Amuleto com sal para afastar Inveja do seu Dinheiro:

O que é preciso: 1 saquinho de tecido verde, 3 moedas douradas, verniz incolor, uma toalha de banho vermelha, água corrente e sal grosso.
Faça da seguinte forma: facilmente arranjará as moedas douradas nas feiras junto dos vendedores de moedas ou nos antiquarios. Dê preferência ás maiores, e ás mais antigas. Você deverá começar por limpá-las. Seguidamente, as moedas mágicas deverão ser preparadas para se energizarem afim de cortarem a influencia negativa da inveja. Assim passe-as abundantemente por água corrente, esfregando-lhes sal grosso. Coloque-as ao sol para secarem, sobre um pano vermelho. Aplique então o verniz nelas.
Guarde então as suas moedas mágicas no saquinho de tecido natural verde e mantenha-o dentro de sua mala ou carteira. O auleto é seu e de mais ninguém! Não deixe que outra pessoa lhe toque ou veja as moedas.

Amuleto com sal para afastar Inveja de sua casa:

O que é necessário: 1 lenço branco, 7 sementes de romã; 7 sementes de melancia; 3 dentes de alho com casca.
Deite tudo dentro do lenço e dê-lhe 7 nós (3 com 2 pontas, 4 com as outras 2).
Coloque-o dentro de sua casa dentro de um vaso. Deverá trocá-lo anualmente, no dia dos seus anos.
Uso do sal para limpar  Talismãs e amuletos:
 
Dependendo do material, existem várias formas de limpar os nossos amuletos e talismãs. Para limpar o amuleto basta deixá-lo em água corrente.Mas também pode deixá-los em água com sal grosso, ou deixá-los sob a chuva. Caso o seu amuleto não possa ser molhado, então o ideal é colocá-lo dentro de um prato com sal grosso.
 
O Poder Afrodisíaco do Sal:
 
Poder afrodisiaco do sal? Certos povos antigos atribuíram ao sal poderes afrodisíacos e acreditavam que sua carência reduzia a potência sexual dos homens.
Uma gravura satírica francesa do séc. XVI mostra diversas mulheres debruçadas sobre maridos sem calças e aprisionados em barris, que elas esfregam vigorosamente com sal nas suas partes íntimas.
 
A água é conhecida como o melhor condutor de energia e, quando ela se junta com o sal, funciona como um "descarregador" (por isso o nome banho de descarrego) das energias excedentes.
 
 
Portal Astrologia e Esoterismo.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Óleos Essenciais Caseiros

 
 
Para que faça óleos essenciais caseiros irá necessitar apenas de ervas e azeite.
Além de econômica, essa alternativa pode ser bastante prazerosa. Poderá usar jasmim fresco, camomila, calêndula, ou flores.
Esse processo pode, até, ser surpreendente. E um dos benefícios em preparar seu próprio óleo é que poderá fazer a combinação de inúmeras ervas e de outros materiais à base de plantas.
Os óleos naturais podem ser usados para vários tratamentos, como infecções de pele, ou para uma boa massagem.
O único cuidado é com a armazenagem. Para que o óleo caseiro fique como deve ser, deverá prepará-lo e armazená-lo de maneira correta, que podem ser guardados por até um ano.
O preparo exige óleo de boa qualidade e não se deve deixar nenhuma umidade no recipiente. É bom frisar que o recipiente deve estar 100% livre de umidade, tanto o usado para o preparo, quanto o que for usado para guardar.
E claro, existem muitos métodos para a preparação, mais o mais fácil para fazer em casa é o seguinte:
Se for usar ervas ou flores frescas, primeiro espere que fiquem secas (poderá amarrá-las em pequenos freixos e deixá-las ao sol).
Quando secas, passe um punhado para um recipiente de vidro. Poderá usar um pote, ou uma garrafa, desde que esteja devidamente seco.
Adicione óleo de oliva de alta qualidade, ou outro óleo vegetal que seja mesmo muito bom, até cobrir totalmente a quantidade de ervas. Sele totalmente a abertura do recipiente.
Este frasco deve ser guardado num lugar quente e escuro por 3 semanas.
Se preferir, poderá deixar sob a luz solar durante este período, que estará a fazer a chamada “infusão solar”.
Outro modo de preparo é feito através do processo de cozimento.
Providencie duas panelas, uma grande e uma média. Deposite água na panela maior, e espere que ferva.
Passe as ervas para a panela média, cubra com o azeite, e deixe que cozinhem em banho-maria.
Uma recomendação dos especialistas nesta área, para este tipo de processo, é acrescentar algumas gotas de vinagre de vinho branco, ou de vinagre de cidra, enquanto é feito o cozimento. Quando comece a exalar o cheiro típico, de maneira mais intensa, estará pronto.
Mantenha o óleo essencial caseiro guardado num lugar bem fresco, ou na geladeira. 
 
 
Óleo essencial de lavanda é usado na aromaterapia para suas propriedades de relaxamento. Uma gota de óleo de lavanda aplicada ao seu travesseiro à noite vai ajudar você a obter sono uma boa noite de. Aplique uma gota de óleo sob seu nariz quando são forçados e sentir a sensação calmante varrer mais de você. Aplicar algumas gotas de óleo essencial de lavanda para um pano e coloque-o em sua gaveta para dar suas roupas um aroma agradável. Colocar o pano em sua roupa secador em vez de uma folha secador comercial para adicionar um toque de perfume para sua lavanderia acabada. Os usos possíveis para o óleo de lavanda essencial caseiros são numerosos.
 

 Coisas que você precisa:

  • Tigela grande pequena gaze transportadora de petróleo flores lavanda
  1. Compra uma transportadora óleo da loja do alimento de saúde. O processo de extração para fazer óleo essencial de lavanda requer uma transportadora de petróleo. Óleo de amêndoa, óleo de Damasco e óleo de jojoba são três óleos veiculares popular para escolher.
  2. Despeje 1 xícara de seu portador do óleo em uma tigela pequena, mas grande.
  3. Coloque flores frescas de alfazema na tigela, usando bastante flores para cobrir integralmente a parte superior do óleo. As flores irão flutuar sobre o óleo. O óleo tira fora os óleos de flores de lavanda.
  4. Cobrir o copo com um pedaço de gaze. A gaze permitirá que o óleo obter o fluxo de ar, mantendo insetos.
  5. Deixe-a flor e sentar-se no petróleo durante a noite.
  6. Remover as flores de lavanda de óleo e adicionar novas flores frescas de alfazema. Deixe as flores descansar durante a noite. Remover as flores velhas e substituí-los por flores novas todos os dias durante duas semanas. No final de duas semanas, você com êxito dado óleo essencial de lavanda.
Fonte: Outra Medicina

Neutralizador de Odor

 

Neutralizador de Odor como Funciona

 
Um grande fator gerador de incômodo às populações são as fontes de odor. São diversos os setores da indústria cuja atividade acarreta na emissão de odores no local e à vizinhança.
A maneira mais correta de eliminar os maus odores dos ambientes é atacar a causa, ou seja, eliminar a fonte ou corrigir o defeito que gera o mau odor. Em certas situações, porém, isso não é possível. Nos banheiros com problemas no encanamento, nas cozinhas onde se faz muita fritura, nos ambientes com cheiro de mofo, devido ao excesso de umidade e em diversas outras situações, Neutralizador de Odores pode ser a solução.

Entre todos os tipos de poluição ambiental, os maus odores estão entre os mais difíceis de regular, isto porque um cheiro desagradável é considerado como algo subjetivo e, portanto, legalmente indefinível. A utilização de neutralizadores de odor é uma forma de se controlar a emissão de gases odorantes.
Neutralizador de odores é uma ou um conjunto de substâncias que em uma solução do produto com água (pulverizada no ar odorizado) propõe-se, segundo seus fabricantes, a absorver as moléculas odorantes presentes nesta atmosfera, minimizando assim, o incômodo olfativo proporcionado por estas substâncias, ou substituindo os maus odores por outros agradáveis.

Os Neutralizadores de odor que se propõem a “retirar” os maus odores os eliminam sem mascará-los com perfumes fortes. Os ativos do produto “seqüestram” e reagem quimicamente com as moléculas dos maus odores, modificando sua estrutura. O mau cheiro deve ser eliminado instantaneamente.

Alguns agem através de enzimas que digerem as substâncias causadoras do mau cheiro, eliminando-os.
Outros agem por reações químicas de outros tipos que mudam a composição química das moléculas tornando-as inodoras ou com odor imperceptível.

Atualmente temos, além dos neutralizadores ambientais, já bem conhecidos do público em geral, neutralizadores corporais, que agem de uma forma um pouco diferente dos desodorantes tradicionais, prometendo retirar do corpo e ou dos cabelos os odores indesejados. Alguns só neutralizam e outros deixam um perfume.

Um derivado de citronela cujo inci name é: citronellyl Methylcrotonate, é um exemplo de é um neutralizador de odores eficaz e que pode ser usado tanto no ambiente como no corpo.

Outro produto é o âmbar em pó. Possui propriedades desodorizantes. Utilizado em produtos anti-envelhecimento, proteção solar, dia e noite cremes, géis, loções, formulações de massagem, talco corpo, tônicos, assim como máscara no cuidado de cabelo, pó compacto, fundações, cremes de unhas.
  
 

Receitas Caseiras de Neutralizadores de Odor



Neutralizador de Odor de Roupas:
 

Dissolver 200 ml de vinagrede vinho branco para 6 litros de água.
Ótimo para tirar cheiro de mofo, urina. Também é excelente para quem tem animais.


Para tirar Odores de Vasilhames Plásticos:
 

Utilizar uma solução de uma colher (sopa) bem cheia de bicarbonato de sódio para meio litro de água morna. Deixar agir por aproximadamente uma hora e lavar normalmente.


Neutralizador de Odores Caseiro


Materiais:

1/2 litro de alcool 90%
50 gr de canela em pau
50 gr de cravo
10 gotas de essência de limão

Modo de preparo:
 

Misture ½ litro de álcool, pedaços de cravos e canela em pau e gotas de essência de limão.(ou menta ou outro de sua preferência), Deixe por 3 dias e depois utilize em forma de spray.
Esse spray deixa o banheiro com um chieirinho super agradável, pode ser utilizado nos outros cômodos da casa.


Neutralizador de Odores: 

Mistura em um borrifador: álcool líquido, cravo e canela.


Como tirar cheiro de Cigarro de Ambientes:
 

Para o quarto, mergulhe uma esponja de lavar louças nova em uma bacia com vinagre branco (o suficiente para cobrir a bucha). Mantenha a bucha em algum local do quarto, lavando e trocando o vinagre semanalmente.
Nas paredes, misture água com vinagre branco (meio a meio) e aplique com um pano macio.
Para tirar o cheiro de cigarro do carro, deixe uma toalha mergulhada em uma bacia com vinagre branco durante a noite. Mantenha os vidros fechados durante esse período.
Mas se o carro já estiver com o cheiro de cigarro a solução é caseira: corte duas maçãs ao meio e coloque duas metades nos assentos dianteiros e duas no banco traseiro. Deixe por uma noite inteira dentro do carro. Com os vidros fechados por certo tempo as maças irão absorver o odor e ainda vão deixar um cheiro agradável.


SACHÊ NEUTRALIZADOR DE ODORES PARA GELADEIRA
 

Você pode usar uma tampinha plástica, de mais ou menos 3,5-4cm diâmetro. Coloque a tampinha sobre dois discos removedores de maquiagem (em algodão) e recorte-os. Encaixe bem os discos na tampinha e sature-os com essência de Baunilha (aquela usada na cozinha para aromatizar de bolos, tortas não é eficiente…) – adquira a essência pura de Baunilha. Coloque o sachê no compartimento de cima da porta da geladeira e/ou congelador. Renove a essência a cada 3 meses. Além de perfumar e neutralizar odores da geladeira o sache de baunilha pode ser usado nos armários e gavetas da cozinha.
 
 
Fonte:Sabão e Glicerina