quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Animal Totem - Guardião, um guia espiritual.



Animal totem - qual o seu?

Animal totem é um guardião, um guia espiritual que todos nós temos.
O seu Animal Totem é aquele que, queira ou não, estará sempre presente, a seu lado. Fazendo com que você reaja à determinadas situações. Na maioria das vezes, a linguagem do povo é sábia, existem determinadas afirmações como: Tal pessoa tem olhos de Lince, aquela pessoa reage tal qual uma Cobra, aquele é esperto como uma Raposa, e por ai vai..
A técnica utilizada de animais em projeção, é muito usada pelos Índios, sendo os Xamãs aqueles que a dominam. Como é uma técnica que depende em primeiro lugar dasensibilidade, não é ensinada de uma maneira comum. É necessário que você sensibilize dentro de você o animal, para que possa utilizá-lo.
É muito importante que você vivencie o reino em que o Mundo Animal vive, ou seja, o Reino da Natureza. É também muito importante, que você tenha dentro de si, o compromisso com a Grande Mãe, que saiba escutar o vento, que sinta o cheiro da chuva dias antes dela chegar, que conheça o céu que a abriga e principalmente, que se sinta inteiramente integrada aos Reinos Vegetal, Animal e Vegetal. Isso é, em harmonia com os animais, as plantas e as pedras.

Quais são os animais totens e quais seus significados?

Águia - Iluminação, a visão interior, invocada para poderes xamânicos, coragem, elevação do espírito a grandes alturas;
Aranha - Criatividade, a teia da vida, manifestação da magia de tecer nossos sonhos;
Abelha - Comunicação, trabalho árduo com harmonia, néctar da vida, organização.
Alce - Resistência, auto-confiança, competição, abundância, responsabilidade.
Antílope - Cautela, silêncio, consciência mística através da meditação, calma, ação.
Baleia - Registros da Mãe Terra, sons que equilibram o corpo emocional, origens;
Beija-flor - Mensageiro da cura, amor romântico, claridade, graça, sorte, suavidade;
Borboleta - Auto-transformação, clareza mental, novas etapas, liberdade;
Búfalo - Sabedoria ancestral, esperança, espiritualidade, preces, paz, tolerância;
Cabra/cabrito - Determinação para ir ao topo, nutrição, brincadeiras.
Camelo - Conservação, resistência, tolerância.
Canguru - Proteção maternal, coragem para seguir em frente nas fraquezas.
Castor - Novos canais de pensamentos, construção, segurança, conforto, paciência.
Cisne - Graça, fidelidade, ritmo do Universos, ver o futuro, poderes intuitivos, fé.
Coiote - Malicia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.
Coelho - Fertilidade, medo, abundância, crescimento, agilidade, prosperidade.
Condor - Idem a águia, é um dos filhos do Sol no Peru, representa o Mundo Superior.
Coruja - Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga.
Corvo - Guardião da magia, mistério, predições, mensageiro, dualidade, assistência.
Cavalo - Poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força ,clarividência;
Cachorro - Lealdade, habilidade para amar incondicionalmente, estar a serviço;
Cobra - Transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade;
Coiote - Malícia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.;
Coruja - Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga;
Doninha - Poderes ocultos, vivencia, poder de esconder, observações, segredos.
Elefante - Longevidade, inteligência, memória ancestral, ancestrais enterrados.
Esquilo - Divertimento, planos futuros, reunião, observar o óbvio.
Esturjão - Determinação, sexualidade, consistência, profundidade, ensinamento.
Falcão - Precisão, mensageiro, olhar a volta, abertura a distância, oportunidades.
Formiga - Comunidade perfeita, paciência, trabalho duro, força, resistência, agressividade.
Gaivota - Voar através da vida com calma e esforço para alcançar objetivos.
Gambá - Campo de proteção, reputação, repelir quem não o respeita, respeito.
Gato - mistérios, poderes mágicos, sensualidade, independência, visões místicas, limpeza.
Galo - Sexualidade, fertilidade, oferendas, cerimônias, altivez.
Girafa - Calma, inspiração para se atingir grandes alturas, suavidade, doçura.
Golfinho - Pureza, iluminação do ser, sabedoria, paz, amor, harmonia, comunicação.
Gorila - Sabedoria, inteligência, adaptabilidade, guardião da terra, habilidade.
Guaxinim - Bom humor, limpeza, sobrevivência, tenacidade, inteligência, folia.
Hipopótamo - Desenvolvimento psíquico, intuição, ligação água-terra, aterramento.
Jacaré - Instinto de sobrevivência, o inconsciente profundo, o caos que precede a criação.
Jaguar - A busca em águas da consciência, mensageiro, interação mente e alma.
Javali - Comunicação entre pares, expressividade, inteligência.
Lagarto - Otimismo, adaptabilidade, regeneração, sonhos, renovação, transformação.
Leão - Poder, força, majestade, prosperidade, nobreza, coragem, saúde, liderança, segurança, auto-confiança.
Leopardo - Conhecimento do subconsciente, compreender aspectos sombrios, rapidez.
Lince - Segredos, conhecimento oculto, tradição, ouvir para o crescimento.
Libélula - Ilusão, ventos da mudança, comunicação com o mundo elemental.
Lobo - Amor, relacionamentos saldáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento.
Macaco - Inteligência, bom humor, alegria, agilidade, perícia, irreverência, amizade.
Minhoca - Regeneração, resistência, auto-cura, transformação.
Morcego - Renascimento, iniciação, reencarnação, habilidades mágicas.
Onça - Espreita, proteção de espaço, silencio, observação. Precisão.
Pantera - Mistério, sensualidade, sexualidade, beleza, sedução, força, flexibilidade.
Pato - Desenvolvimento de energia maternal, fidelidade, nutrição energética.
Peru - Dar e receber, transcendência, dádivas, celebração.
Porco-Espinho - Fé, confiança, inocência, inspiração para realizações, dentro da essência.
Puma - Força, mistério, silêncio, sobrevivência, velocidade, graça, liderança, coragem.
Pica-Pau - Regeneração, limpeza, comunicação, proteção, unido aos Espíritos do trovão.
Pingüim - Viver em comunidade, fidelidade, lealdade nos romances.
Pombo - No cristianismo simboliza o Espírito Santo, paz, comunicação, mensagem.
Raposa - Habilidade, esperteza, camuflagem, observação, integração, astúcia.
Rato - versatilidade, alerta, introspecção, percepção, satisfação, aceitação.
Salmão - Força, perseverança, nadar contra a maré, determinação, coragem.
Sapo - Evolução, limpeza, transformação, mistérios, humor, ligado a chuva.
Tartaruga - Estabilidade, organização, longevidade, paciência, resistência, proteção, experiência, sabedoria, Mãe-Terra.
Tatu - Limites, doas dá a armadura, limites emocionais, protege a saúde.
Texugo - Agressividade, coragem, formar, alianças, persistência, agir em crise.
Tigre - Aproximação lenta, preparação cuidadosa, aproveitar oportunidades.
Touro - fertilidade, sexualidade, poder, liderança, proteção, potencia.
Urso - Introspecção, intuição, cura, consciência, ensinamentos, curiosidade.
Vaga-Lume - Iluminação, entendimento, força de vida, luz e escuridão, maravilhas.
Veado - Delicadeza, sensitividade, graça, alerta, adaptabilidade, coração/espírito, gentileza.

"Como posso descobrir qual é o meu? "

Existem várias maneiras e rituais para entrar em contato com seu animal totém, mas irei citar apenas uma maneira, que se consiste em um ritual de meditação.
A primeira coisa que você deve saber antes de começar é: nada de ficar ansioso esperando um tigre ou um lobo imenso vir ao seu lado e dizer que é seu guardião. Nem todo mundo tem um animal totem grande e poderoso, alguns são castores, passarinhos, cavalo, elefante… E ainda mais importante: assim que descobrir o que é seu animal totem, não espalhe pelo mundo afora. Portanto, regra número 1# – sem ansiedade e sem manipular sua própria mente.
Não se afobe em encontrar seu animal totem. Às vezes corremos tanto ao seu encontro, e então de repente ele aparece por vontade própria em seus sonhos.
E em segundo lugar, atenção: esta é uma técnica, não é única, e isso não quer dizer que ela funciona sim ou não, tudo depende de você!

O que você vai precisar:

– 1 vela branca
– 1 ametista OU cristal transparente (não importa o tamanho)
– 1 incenso de mirra
– se quiser música opte por sons naturais, como barulho de cachoeira ou vento. Lembrando que o som pode te ajudar ou atrapalhar na meditação, faça como preferir.
– local fechado e paz

A técnica

Acenda a vela de forma que fique de frente com você. Acenda o incenso e o deixe ao lado da vela. Coloque o cristal ou ametista atrás da vela e do incenso. Se vai ouvir a música, aperte play agora. Esqueça o mundo, agora você está sozinho. Feche os olhos e fique com eles fechados até que termine a meditação. Esqueça horários, mas não deve levar mais que 1 hora. Nesse momento qualquer pensamento como “Tenho que ir olhar meu filho”, “Preciso ficar de olho na casa” ou “Preciso atender ao telefone” e etc só vão interromper definitivamente, portanto se tem alguma coisa para fazer FAÇA DE ANTES da meditação. Mas Rosea, eu tenho filho pequeno e ele está sozinho, e agora? Agora que se você quiser fazer esse exercício arrume alguém para ficar de olho no seu filho, pois se você ficar pensando nisso agora não vai conseguir.
Agora que está de olhos fechados e com tudo preparado e pensamento voltado apenas em OUVIR e receber informações, hora da visualização:
Imagine que está numa floresta – pois é na floresta que vivem os animais. Como é essa floresta? Veja e sinta as árvores, perceba que a luz do Sol não consegue entrar na floresta pois ela é densa e é uma mata virgem.
Você está descalço, vestindo apenas o necessário Entre na floresta. Caminhe sem preocupação. Olhe todos os detalhes, ouça as vozes que falam com você, não precisa responder. Ouça os animais, ouça a floresta respirar. Cada passo seu é um grande passo para seu subconsciente. Você está desbravando a si mesmo. É capaz de você ver cenas da sua vida conforme vá caminhando.
Você verá animais de todos os tipos, até mesmo alguns que nunca ouvira falar ou que estejam em extinção. Sinta seu coração pulsar, seu sangue ferver. Você vai atravessar rios, cachoeiras, tocas, cavernas… até deparar-se com uma imensa fogueira em uma clareira. Vários animais estarão lá. Fique claro que não temos um único anima totem, mas é um específico que nos acompanha a maior parte de nossa vida.
Assim que chegar, demonstre respeito. Todos ali são mestres, cada um em sua arte. Nem todos conseguem chegar até a fogueira rapidamente, ou na primeira sessão. Não tem problema algum você ter que fazer a sessão 10 vezes.
Agora que está diante tantos mestres, divida esse momento com eles. Ouça-os falarem com você. Sinta suas palavras tocarem sua alma. Eles sabem por que você está ali, você sabe por que você veio de tão longe?
A verdade é que muitos querem porque querem encontrar seu animal totem, mas sequer sabem se realmente querem isso. O animal totem é sábio e vai orientá-lo, não vai passar a mãozinha na sua cabeça toda vez que você fizer burrada. Descubra o motivo verdadeiro pelo qual você precisa de seu guardião, pode ser qualquer um, desde que tenha sentido e vá lhe ajudar (nem pense em chegar até a fogueira e pedir ao animal totem conselhos amorosos do tipo: “Meu ex vai voltar?”).
Diga o motivo de estar ali. Um animal sairá do meio de todos aqueles animais a sua frente e se apresentará. Ele vai chamar você para um passeio, não se assuste se o animal não conversar com você, muitos encontros serão assim, silenciosos. Aprenda a entender sinais, pois muito se fala através do silêncio.
Se por acaso você conseguir chegar à fogueira, passar o tempo e nada acontecer, não esmoreça, isso é normal. Tente toda vez que puder, tente não deixar passar tempo demais entre uma sessão e outra (1 semana já é muita coisa, no máximo faça sempre no mesmo dia da semana. Exemplo: todo sábado, todo domingo… até conseguir)
Esta técnica serve apenas para encontrar seu animal totem.

Fontes - Portugal Misterioso
Oficina das Bruxas 

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Abraçar uma árvore para sentir-se bem!



"Quando sua energia quiser resgatar, uma árvore deve abraçar!"

Parece coisa de maluco, bicho grilo ou hippie? mas a silvoterapia, arboterapia, tree hugging, ou seja: abraçar árvores, é bom para o corpo e a mente. É uma verdadeira ecoterapia que serve para nos colocar em contato direto e redescobrir a natureza.
Abraçar uma árvore para sentir-se melhor é a base da silvoterapia, e significa tanto abraçá-la de uma forma natural, como simplesmente sentar-se junto à ela, apoiando as costas contra seu tronco e colocando a mão direita na área do plexo solar e a mão esquerda atrás das costas, em contato entre o seu corpo e o tronco, perto da região dos rins. (Plexo solar, também conhecido como plexo celíaco, é uma complexa rede de neurônios que no corpo humano está localizada atrás do estômago e embaixo do diafragma perto da cavidade abdominal no nível da primeira vértebra lombar).
Por silvoterapia não se entende apenas a prática de abraçar árvores, mas também estar presente em lugares arborizados, o que é particularmente eficaz para quem sofrem de asma, bronquite crônica, hipertensão arterial, nervosismo e insônia.
Você sabia que abraçar árvores também tem um efeito refrescante? Um estudo publicado por cientistas americanos e australianos demonstrou que, de fato, coalas abraçam as árvores para se refrescarem.
A silvoterapia é um verdadeiro método terapêutico no tratamento e prevenção de doenças. Foi reconhecida como um método científico somente em 1927, mas já era usada há séculos. No passado, os pacientes que sofriam de pneumonia, eram aconselhados a passar algum tempo na floresta, ou pelo menos nas proximidades delas. Uma prática que poderia ser útil para nós, que nas últimas décadas nos afastamos cada vez mais da natureza.
Respirar o ar nos parques, bosques e florestas é considerado um remédio realmente benéfico, uma vez que ativa a circulação sanguínea, aumenta o número de células vermelhas do sangue, facilita a respiração em pacientes com doenças pulmonares crônicas, ajuda no sono e retarda o envelhecimento. O ar dos bosques é benéfico porque contém grandes quantidades de íons negativos de oxigênio, que ajudam a estimular e harmonizar os processos da vida, nas esferas mental e emocional. Além disso, passar algum tempo em contato com as árvores e a natureza é uma fonte de energia vital.
Algumas árvores são consideradas capazes de nos trazer energia positiva, entre elas o limoeiro, pinheiro, carvalho, castanheiro e salgueiro.
Veja abaixo o significado de algumas plantas e árvores de acordo com os Celtas.

  • Bétula: um símbolo do renascimento, da purificação, do conhecimento e da pureza.

  • Amieiro: um símbolo de proteção espiritual e de poderes oraculares.

  • Salgueiro: recorda os aspectos lunares e femininos de vida e a inspiração poética.

  • Fraxinus: símbolo da iniciação e do renascimento.

  • Espinheiro Branco: símbolo da pureza, viagens interiores e intuição.

  • Carvalho: símbolo de poder, energia e sobrevivência.

  • Aveleira: propícia à meditação, incentiva a sabedoria interior, a intuição e o poder da adivinhação.

  • Macieira: ajuda na tomada de uma decisão importante.

  • Abrunheiro: útil em caso de ter que lidar com más influências externas.

  • Sabugueiro: símbolo da vida e da regeneração.

Nos tempos antigos, a silvoterapia estava relacionada com as forças e energias que o homem poderia buscar e encontrar na natureza. No passado, a natureza era o único medicamento verdadeiro.
Cada um de nós sabe o quanto é bom passear num parque e estar em contato com a natureza respirando ar puro. Sendo assim, não podemos nos esquecer de nos dar esse presente sempre que podemos, principalmente nas horas difíceis, abraçar uma árvore pode te restaurar a energia perdida.
por Daia Florios 


sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Uma pátria que chora por si mesma...


Muito além de partidos, que logo o nome já lembra uma segregação que cada vez mais divide cidadãos que deveriam lutar juntos por um país melhor. O que nos falta é alimentar a base...a base chamada sociedade.

Em uma reflexão um tanto complexa, diante de tudo o que vem ocorrendo em nosso país algo me deixou um tanto receosa.
Nem de direita, nem de esquerda, o propósito dessa escrita é falar como brasileira, como cidadã. Renato Russo indagando insistentemente que país é esse em que vivemos, me faz pensar que nem nós mesmos sabemos onde moramos, o que nosso país simboliza, não para o resto do mundo, mas para nós mesmos.
Digo isso por diversas causas, e a corrupção é apenas a ponta do iceberg de tudo isso que chamamos de “Tinha que ser brasileiro” ou “Se não tiver zoeira não é Brasil”. Muito maior que algo chamado Governo, os erros estão aqui entre nós cidadãos, e nessa fala tomo a liberdade de generalizar, e logo salientar que obviamente não são todos que agem da mesma forma.
Mas nesse caos que vivemos nos dias de hoje cabe a reflexão: O que você tem feito para tornar o Brasil um país melhor?
Somos uma mistura de diversas raças, diversas culturas, diversas misérias e diversas riquezas. Todas distribuídas desproporcionalmente, que mostradas na sua mais profunda clareza evidencia o quanto somos diferentes, o quanto deveríamos tentar começar as mudanças aqui embaixo.
Ando pelas ruas, na minha cidade e em viagens, e a segregação é nítida. E você passa a pensar que sorte teve na vida por conseguir ter um emprego, por conseguir ter uma família e até por conseguir ter algum lugar para dormir. Em algo que deveria ser natural, deveria ser um direito de todos.
Mas como já ouvi em algum lugar “A pobreza gera lucro”, pensamento mesquinho de quem está no poder atualmente, mas que daqui a um tempo pode ser aquele cara que faz malabarismos pelos sinais para conseguir seu sustento, aquela criança que vende goma de mascar nos semáforos para ajudar a criar seus irmãos.
Nós não sabemos o dia de amanhã, e não sabemos como será a vida dos nossos filhos, filhos de uma pátria um tanto esquecida. Que entre tantas mentiras, tantos roubos escandalosos, tantos desvios, mas também entre tantos papéis jogados no chão, tantas filas cortadas por falsas gravidas, entre tantos xingos à senhores de idade que batalharam sua vida toda para uma mísera aposentadoria, tornou-se um país sem respeito consigo mesmo.
Me pergunte de novo Renato Russo, afinal que país é esse? Que sai às ruas, brada, tira selfies para mostrar que estavam lá, mas quando chega em algum estabelecimento cultural tenta passar sua carteirinha de estudante falsa? Que país é esse, que nação é essa? Que quando tem a oportunidade de ajudar alguém, dividindo seu pão, prefere acumular mais e mais para si?
Quem são essas pessoas que bradam por um país melhor enquanto continuam pagando propina à guardas quando são paradas em uma madrugada qualquer por estarem dirigindo embriagadas?
Acho totalmente válido tudo o que está ocorrendo em nosso país, até posso dizer que realmente saímos da nossa zona de conforto e estamos começando uma luta por nós cidadãos, mas enquanto a hipocrisia ainda reinar em nossas mentes, enquanto nós ainda cobrarmos os outros antes de nos olharmos, nada vai mudar.
O problema não é partidário, vai muito além da direita ou da esquerda. O nosso problema é aqui, entre nós, entre a falta do bom dia e a necessidade da cobrança à outros. Há uma gama de significados sobre o que é errado, depende de quem está à frente disso tudo, de quem está investigando tudo isso.

E acho que realmente só poderemos transformar um Brasil em um país de orgulho, de brio, quando acordarmos todos os dias pensando em ser melhor, para si, e principalmente para o outro.
Nós somos a base do que está lá no poder, aquilo lá é só o reflexo do que acontece na nossa sociedade há tempos e diariamente. A responsabilidade é unicamente nossa, não só por tê-los colocado lá, mas por criarmos esse pensamento enraizado de que o brasileiro é "zoeiro", de que não nos importamos, de que temos sempre um jeitinho para as coisas darem certo.
Comece com o pensamento, depois aja, e verá que as coisas vão se transformar aos poucos e que daqui um tempo você vai perceber que é possível ser honesto, é possível ser preto no branco, é possível evitar a corrupção.

domingo, 2 de setembro de 2018

Dia Mundial da Deusa


O Dia Mundial da Deusa é celebrado sempre no primeiro domingo do mês de Setembro. A data foi escolhida por setembro ser o nono mês do ano e o nove ser um dos números mais sagrados da Deusa por excelência. Neste ano, esta importante data será comemorada no dia 02 DE SETEMBRO 2018.

Hoje acenda uma vela por Ela, nem que seja simbólica em seus corações. Hoje abra espaço para Ela, nem que seja para uma oração. Hoje oferto um presente para Ela, nem que seja seu coração. Hoje abra espaço para Ela em suas vidas e sinta-se tocada pela Deusa, que nunca, nunca te abandonou. Que hoje, possamos lembrar Dela. Que a Deusa mais uma vez tenha seu espaço, tenha seu nome, tenha sua graça manifestada em nossas vidas e honrada, como dignamente o merece. Este pequeno feitiço pode ser feito neste momento de conexão. Uma simples e poderosa invocação. Onde nos colocamos disponíveis para que a Graça da Deusa possa nos abençoar. É um convite. É um chamado. É abrir nosso graal para ser preenchido pelo néctar do Feminino Profundo nos tocar como nunca e assim, acordarmos.
Para quem quiser fazer o feitiço completo, coloque-se em um lugar que possa ficar a sós, pode ser na natureza também, acenda uma vela e centre-se para que possa escrever o feitiço em um pedaço de papel. Antes de dizê-lo em voz alta, coloque-se a disposição das forças de paz e então repita-o 3x. Então, queime-o no fogo e sopre as cinzas no ar. Que a Deusa ouça seu chamado!
“Além do tempo
Além do espaço
Que os véus sejam levantados
A verdade a mim vem revelada
Aquela que eu sou
Aquela que eu sempre fui
Que a partir de agora
eu veja a Filha da Deusa em mim
Venha Mãe
Venha Deusa
Derrame suas bênçãos, seu amor e sua presença
Comigo agora, ontem e sempre
Nunca mais sozinha, para sempre em mim.”
Todo dia é dia para nos conectarmos com a Deusa. E a grande importância de fazermos essa conexão é resgatar ou melhor dizendo, reapropriar-se daquilo que somos feitas. Perceber que somos Filhas do Divino Feminino, deste grande redondo, útero e graal sagrado que contêm todos os Mistérios do Feminino, e que através das Mil Faces da Deusa, ressignificamos o que de fato é ser mulher neste mundo ainda tão patriarcal e tão orientado para a guerra. Ao olharmos através do tempo, através da Deusa e através do Feminino, estamos nos conectando com os primórdios da criação e da humanidade, e assim resgatando a sabedoria das nossas ancestrais femininas. Através da Deusa lembramos do que somos feitas, de onde viemos, da grande irmandade feminina da terra, e também lembramos que toda a terra é parte ou melhor dizendo, a expressão e manifestação da Deusa. Ao buscarmos a orientação de vida através da Deusa, resgatamos nossa orientação cíclica, olhamos novamente e ofertamos graças às bênçãos da Terra que advêm e volta para ela, adentramos ao mundo da vida-morte-vida, e de uma forma mais humanizada de viver, que pensa no Todo como uma forma de cocriação e relação mútua e não exclusiva. Ao voltarmos para a Deusa, naturalmente, voltamos a integridade de quem Somos, porque SOMOS PARTE DELA E ELA SOMOS NÓS. Que possamos hoje, agradecer a essa Mãe, essa Fonte, essa Força e esse Poder que existe dentro e fora de nós, em suas faces donzela, mãe e anciã, mas também em todas as suas incontáveis faces, formas e nomes. Que hoje todas sejam lembradas, porque quando lembramos Dela, lembramos também de nós e quando lembramos de nós, a Deusa em cada ventre e coração é mais uma vez desperta. E quando uma mulher desperta, meu bem, nada mais é o mesmo!
"Que assim seja para mim!
Que assim seja para você!
Que assim seja para todas nós!"
por Ana Paula Malagueta

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

O Xamanismo e a Morte


O Xamanismo é a única Ciência Ancestral que nos ensina claramente o real significado e vivência da Consciência e da Morte. O xamã precisa primeiro morrer, para poder renascer em SupraConsciência.
Nosso Poder Pessoal se resume no tipo de conhecimento que possuimos. Por isso enfatizamos tanto, qual é o verdadeiro sentido de se aprender conteúdos inúteis? Estes ensinamentos inúteis, em nada nos ajuda para o real encontro com o desconhecido, a morte!
Como o Ser Humano pode se preparar para a morte? Sendo a morte desconhecida para o Homem Comum, como podemos nos preparar para morrer? Como podemos realizar esta preparação se não conhecemos o desconhecido?
Veja bem, desde crianças fomos ensinados que a vida é feita de provas, e desde pequenos nossos pais nos diziam que era necessário estudar para passarmos nas provas. E as primeiras provas que passamos foram os testes escolares, os que estudavam seriamente, podiam passar nas provas. Mas para isso, existia a necessidade de estudarmos as matérias curriculares previamente, para que pudéssemos passar de série. Mas este estudo de nada servia, pois logo depois das provas, já esquecíamos os assuntos, pois o conhecimento estudado apenas servia para passarmos nas provas e testes da escola. E assim tudo aconteceu conosco, estudamos para passar pelo primário, ginásio, faculdade, pós-graduação e etc. Mas logo após nossas colações de grau, esquecíamos todo o aprendizado. Veja se este não é um tipo de conhecimento inútil, pois não serve para a vida toda, serviu apenas para uma prova passageira. Seriam estes conhecimentos importantes para a maior prova da vida, a morte?
Por isso que todo este conhecimento é inútil, ele não serve para a vida toda, e principalmente, não serve para a morte. Por isso afirmamos, que apenas o estudo da SupraConsciência serve para a vida toda, e inclusive, para a morte.
Mas agora, você pode se perguntar, por que preciso me preparar para a morte se o que fui ensinado, foi me preparar para a vida?
Tudo que te ensinaram sobre a vida é uma grande ilusão! Você ainda acredita que a vida é só nascer, crescer, estudar, trabalhar, se casar, ter filhos, lazeres, e quando a morte vem tudo acaba? É isso que é a vida? Não se ofenda meus amados, mas a vida que foi ensinada pelo sistema é uma grande mentira. Só quando passamos a examinar profundamente a morte, como ela é pelos xamãs, é que teremos condições de compreender a existência como é ditada pelo sistema social humano. Só assim, através do entendimento da morte pelo Xamanismo, é que teremos a capacidade de mudar toda nossa existência sem sentido, sem razão, para o aproveitamento real da vida.
Por isso que os xamãs estão novamente encarnando nestes tempos, para trazer Luz à espécie Humana que se degenerou, para transmitir à Humanidade o real sentido da vida, da morte, e como despertar a SupraConsciência acerca dessa Realidade.
Para os xamãs mexicanos, a morte é associada ao Nagual. Ela esta sempre à nossa esquerda, é a nossa conselheira, protetora e verdadeira guardiã. A morte é como aquela bela mulher que nos apaixonamos, sempre cercada de mistérios, que nos faz arriscar tudo por ela, porque o tudo é o limite daquilo que não temos a capacidade de alcançar, e por isso que a vida só tem sentido, quando temos a capacidade de superar esses limites, a paixão que sempre nos leva para além de nós mesmos, nos proporcionando nascer, viver, morrer, para então renascer de novo.
O maior processo de autoconhecimento se chama “vida”. Este processo não se limita apenas à mente lógica, é um processo que envolve todo o nosso corpo humano, da mesma maneira que a comida que nos alimentamos, não sacia verdadeiramente a nossa fome.
Por isso que devemos sempre agradecer à Luz destes tempos, pois nos revela aquilo que até então não conhecíamos!
Viver é a oportunidade que temos, para nos conhecermos realmente, e a única matéria dos xamãs, é o auto-conhecimento, ou seja, o conhecimento de si mesmo.
Vida é sinônimo de autoconhecimento e a morte, é a nossa maior professora. Esta sempre a nos chamar, nos convidando para assistir a aula verdadeira, que está além do desconhecido, na Escola Superior do Grande Mistério do Universo.
Quando éramos todos criancinhas, sentíamos esse maravilhamento que é a vida. Mas depois que passamos a ser chamados de adultos, logo perdemos esse encanto pela vida, e passamos a temer a morte, ou seja, o desconhecido, e somos induzidos pela ilusão do Sonho do Planeta, a operar nossas mentes naquilo que é conhecido e aceito pela maioria. Claro, é muito mais conveniente, é muito mais confortável não assumirmos nenhum risco. Mas o grande perigo mesmo está em temer a morte, pois ficamos presos no medo e no falso ego. Mas compreendam que é chegado a hora de se conhecer verdadeiramente, e saiba que a morte sempre estará nos esperando, sempre nos desafiando. Se tememos estes desafios, sempre deixaremos de aplicar o verdadeiro crescimento, e acabaremos morrendo, para a vida. Por isso que enfatizamos, parem de estudar e aprender conteúdos inúteis, parem de manipular apenas o conhecido. Parem de repetir as tolices que muitos que ainda vivem na ilusão de si mesmos, são imputados a fazer, por ignorância, por não se conhecerem verdadeiramente. Compreendam que é chegado a hora de uma grande Transformação e Unificação Planetária, no sentido do verdadeiro autoconhecimento. O Sistema Social que conhecemos está amplamente defasado. Pare de alimentá-lo, agora mesmo, compreenda, isso é muito sério! Tudo que realizamos pelo Sistema, serve apenas para alimentar o próprio Sistema, isso é totalmente inútil, pois não prepara para nosso maior desafio, a morte.
Os xamãs afirmam que a Vida e a Morte são irmãs gêmeas, caminham de mãos dadas. A Vida é a Consciência e a Morte o desafio da Consciência.
Não há diferença alguma, se acreditamos em vida passadas ou não, pois se não estivermos Conscientes de nós mesmos, de nada adiantará termos vivido várias vidas, pois todas estas vidas seriam repetições errôneas e equivocadas, que nos manteve como prisioneiros do Inconsciente.
Na consciência de um xamã, um dia pode equivaler a milhares de vidas. Desta forma, ele renasce a cada manhã e morre novamente a cada Pôr-do-sol. Toda noite adentra nos mistérios dos sonhos, atinge outras realidades, interagindo com os Seres Espirituais, que sempre estão a lhes renovar. Por isso que em uma vida apenas, o xamã vive milhares de vidas, sabe porquê? Por que ele possui a morte sempre ao seu lado.
O maior propósito da vida de um xamã, é atingir o “Estado de SupraConsciência Xamânica” (ESCX), e a morte, verdadeiramente, é o arquétipo do Resgate da Consciência. A morte nos resgata do Oceano da Inconsciência, enriquecendo nossas vidas com o Verdadeiro sentido de Existir.
Só aqui, encarnados na Mãe-Terra, é que podemos desenvolver a SupraConsciência.
Apenas desafiando o desconhecido, é que o Conhecimento Verdadeiro poderá enfim, ser atingido. Nos habilitando a Resgatar a Verdadeira Consciência, mantendo intacta nossa Energia Vital, para que possamos ser aquilo que “Realmente Já Somos” em potência: Guerreiros do Arco-Íris, Viajantes do Cosmos, e Desafiantes da Morte.
Esse é um ensinamento do Xamanismo Tolteca. Conhecimento Ancestral que visa nos preparar para a morte, onde Poder Verdadeiro é o Poder da SupraConsciência. Este conhecimento não pode apenas ser atingido através dos estudos contidos em Livros, mas sim, através de uma disciplina contínua de “Atenção ao Presente”. Pois diante do desconhecido, devemos buscar estar sempre Alerta e SupraConsciente.
SupraConsciência é Poder, todo o resto é Ilusão, e estar SupraConsciente da Ilusão, é o Maior Poder. As práticas do Xamanismo Ancestral reúne a Disciplina do Poder, que ensina através da Linguagem da Percepção.
Quando falamos de Poder, muitos podem compreender como sendo a Capacidade de Domínio sobre os demais. Mas esta é uma compreensão equivocada. Poder para um xamã, é o domínio de si mesmo, o domínio da SupraConsciência e da capacidade de manipular sua própria Matriz de Conhecimento, para que então, possa transferir sua Energia Vital para o Infinito.
Finalizamos deixando a seguinte pergunta: Quais são as técnicas que o Xamanismo Ancestral pode nos ensinar para disciplinar a Atenção no Presente, aumentando a Energia Vital, amplificando a percepção interior, para o Genuíno Desenvolvimento da SupraConsciência?
Akaiê Sramana