segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A Vassoura da Bruxa

"Serve para fazer viagem astral, e também para purificar e proteger!
Um dos melhores instrumentos de proteção da Bruxa...
- Tenha já a sua!"

Ferramenta tradicional da bruxa, a vassoura sendo um instrumento sagrado, é usada antes do ritual para purificar o ambiente decorrente da acumulação de energia.
No ambiente do altar, fazer varreduras anti-horário, tendo a vassoura erguida sem encostar no chão, fazendo uma faxine energética para um ritual pacífico.
Considerando que é um meio de purificação a vassoura está relacionada com a água e, portanto, também pode ser usado em todos os feitiços ligados a este elemento, as de amor e práticas psíquicas.
Deitada na porta de entrada, a vassoura para todos os feitiços contra a casa ou seus moradores.
Já em pé atrás da porta de entrada, impede todo mal e toda pessoa do mal ou energia ruim de entrar.
Uma mini vassoura sob o travesseiro traz sonhos doces, e protege o dorminhoco de pesadelos.
Hoje ainda é comum a vassoura reinar na casa de uma Bruxa e mesmo das casas que se simpatizam por ela por tradição.
Sempre irá purificar o ambiente onde estiver, pois a vassoura é associada ao elemento Água.
Mas também protege, então mantenha no limite de sua casa ao longo, debaixo da cama, na soleira das janelas e atrás das portas.
Ela deve ser reservada somente para os trabalho astrais, e nunca usada para varrer sujeira no chão.
Tenha sua vassoura como sua parceira e amiga, e leve-a onde for e achar que vai precisar de proteção, tipo quando for passar uns dias em sua casa de praia ou campo, e deixe-a na porta na hora de dormir.
Em seus rituais, deixe-a sempre ao seu lado, mesmo tendo aberto o círculo, ela irá ajudar na proteção e na direção purificada de sua magia.

Feitiço para atrair Dinheiro e Prosperidade á um Negócio





Será necessário:

-Uma vela pequena vermelha
- A vassoura pequena da Bruxa (de palha ou de ervas)
-Um espelho consagrado a Luz da Lua (não importa o tamanho)

Esta magia será feita na porta da frente da casa, do lado de dentro, com a porta fechada, em qualquer hora da noite, desde que a casa esteja “quieta”; ou seja depois que todos os moradores tenham ido dormir.

São duas bruxarias: uma para fechar o caminho das perdas re outra para iniciar um negócio ou atrair dinheiro para ele.

- Pegar todos estes itens, ir ao lugar indicado e antes de acender a vela:

“Eu luto para sentir e aprender no mundo físico,
me responsabilizo pela Força Mágica”

- Agora acender a vela, no chão, perto da porta.

- Pegar o espelho e invocar a Bruxa:

“Salve Bruxa da Fortuna,
Feiticeira das Linhagens Sagradas,
Curandeira poderosa do Corpo e da Alma.
Salve Bruxa da Abundância,
Mui versada nos giros
Da Roda da Fortuna,
Peço tua ajuda em meu tempo de necessidade,
Para que me abençoes
Com a Fortuna e tragas
a cura para minha vida,
Com a Graça de Teu Existir.”

Depois pegar o espelho com as duas mãos de forma a se ver nele, e dizer:

“Eu (diga seu nome) abro os caminhos da Magia,
Meus inimigos ressurgem no tempo,
Mas eu me elevo acima deles.
Eu luto desde o início pela luta que foi instituída!

Eu sou uma Bruxa!
Eu sou o fundamento que foi instituído!
Eu sou a imagem que foi instituída!
Eu fecho minha casa e meu corpo, aos reveses da fortuna,
E desejo lutar e me responsabilizar pelo meu próprio progresso!”

Tudo isto deve ser feito de frente para a vela acesa, que estará colocada atrás da porta.

Depois varrer o espelho com a vassoura, de cima para baixo 3 vezes, para afastar tudo o que é negativo, tanto de si, como da casa e dos moradores.


Depois da 3° vez, largar o espelho, e abrir a porta para varrer o chão da frente da porta, levando toda a energia negativa para fora da casa.

Depois fechar a porta e dizer:

“O negativo se foi, e eu estou protegida pela busca da Verdade, no tempo do progresso”

Guarde o espelho e a vassoura como de costume, e deixe a vela queimar até o final.

Fazer uma vez por semana.

ORGULHO DE SER PAGÃO




Uma frase que define um pagão ““FAÇA O QUE QUISER DESDE QUE NÃO FAÇA MAL A NADA NEM A NINGUÉM”

O paganismo é com certeza a religião mais antiga . Desde tempos imemoriais, os povos nômades que vagavam pela região cultuavam os espíritos da terra, os deuses da Natureza, e mesmo após milênios de perseguição por parte dos romanos, dos nobres e da Igreja, as práticas pagãs persistem em vilarejos isolados, no campo e na floresta.

O paganismo é um dos caminhos que nos leva à comunhão com os Deuses, a reconexão com a natureza e as divindades politeístas, antes da era cristã, ou seja, a religião natural de um povo. "A característica das tradições pagãs é a ausência de proselitismo e a presença de uma mitologia viva na sua prática religiosa."

Na verdade, não se pode definir o paganismo, “A Religião Antiga”, como uma religião única. Cada povo que viveu trouxe consigo seu próprio panteão, como os celtas, os eslavos e os magyares. Apesar de as práticas pagãs poderem se diferenciar bastante entre uma região e outra, a grande maioria segue uma idéia geral, centrada nos ciclos da natureza. Para os pagãos, o nascimento e a morte são vistas como um processo interminável de emergência e retorno.
A principal característica da religiosidade pagã é a radical imanência divina, ou seja, a divindade se encontra na própria Natureza (o que inclui os humanos), manifestando-se através dos seus fenômenos.

Talvez a persistência do paganismo, mesmo após tanto tempo de perseguição, se deva ao seu apelo para os camponeses, as pessoas simples da Idade Média. A Religião Antiga é, antes de tudo, uma crença prática, que ensina as pessoas o que elas precisam saber para compreender o mundo e sobreviver aos seus desafios. Afinal, o paganismo se desenvolveu a partir da interação dos povos do passado com o mundo da Natureza, e portanto tem um grande significado para os habitantes das áreas rurais e selvagens.

Na verdade, não se pode definir o paganismo, “A Religião Antiga”, como uma religião única. Cada povo que viveu trouxe consigo seu próprio panteão, como os celtas, os eslavos e os magyares. Apesar de as práticas pagãs poderem se diferenciar bastante entre uma região e outra, a grande maioria segue uma idéia geral, centrada nos ciclos da natureza. Para os pagãos, o nascimento e a morte são vistas como um processo interminável de emergência e retorno.
A principal característica da religiosidade pagã é a radical imanência divina, ou seja, a divindade se encontra na própria Natureza (o que inclui os humanos), manifestando-se através dos seus fenômenos.

Talvez a persistência do paganismo, mesmo após tanto tempo de perseguição, se deva ao seu apelo para os camponeses, as pessoas simples da Idade Média. A Religião Antiga é, antes de tudo, uma crença prática, que ensina as pessoas o que elas precisam saber para compreender o mundo e sobreviver aos seus desafios. Afinal, o paganismo se desenvolveu a partir da interação dos povos do passado com o mundo da Natureza, e portanto tem um grande significado para os habitantes das áreas rurais e selvagens.

Dentro da nossa crença não há o conceito de "bem" e "mal", há apenas o comprometimento com a verdade, a honra, a justiça, a lealdade e o respeito para com a natureza e todos os seres.
As crenças pagãs, ainda, dão um grande valor aos Deuses da Natureza e que fazem parte da vida cotidiana, como os leshy, povo das árvores, os volkhu, povo da terra e das rochas, e os vodanyoi, os maliciosos povos das águas e dos rios. A Antiga Religião também dá um grande valor aos ancestrais, que trazem conselhos aos seus descendentes através das sacerdotisas mais antigas.
A imensa maioria das culturas pagãs reconhece a intrínseca dualidade entre a bondade e a luz e a maldade e as trevas como o princípio que rege o mundo.
As práticas ligadas ao Druidismo e a Bruxaria Tradicional, no caso com foco celtibero, são religiões naturais da terra que nos trazem um maior centramento interno através da reconexão com a nossa ancestralidade, com a terra onde vivemos e os elementos que a cercam, em conformidade aos Três Reinos Celtas (a Terra, o Céu e o Mar) e a sua visão do mundo.

O paganismo não tem nenhuma relação com satanismo ou magia "negra". Os mistérios pagãos vão muito além das brumas do tempo... Prestes a renascer!
As brumas são os véus que encobrem o mistério do caminho gasto pelo uso. Muitos são os que vão nos ver e não vão nos entender, além de não conseguirem absorver toda a sabedoria dos Antigos, simplesmente por medo e/ou ignorância.
Abençoado seja o resgate da espiritualidade celta e da sacralidade da natureza!
Se pensarmos no ensinamento que remonta ao Egito Antigo, que diz que "o que está acima é como o que está abaixo e o que está abaixo é como o que está acima", compreendemos que esta asserção busca nos dizer que a natureza dos Criadores é a mesma de suas criaturas.
Os pagãos buscam, dessa maneira, compreender "o que está acima" - seus Deuses - conhecendo "o que está abaixo" - a Natureza e seus semelhantes."
Lembrar dessas coisas é a orientação básica para tornar-se um verdadeiro pagão. Princípios de como ser justo, leal e gentil, bem como viver com bravura, sabedoria e em comunhão com todos os seres viventes. Honrando sempre os Deuses, a natureza e os nossos ancestrais.

Todo bruxo e bruxa deve ser capaz de aceitar-se a si mesmo, na sua totalidade, conhecer e cultivar seu lado bom e ruim. Fora dos limites sociais, da moral e dos costumes culturais, somos um elemento da natureza e assim, manifestamos a vontade dela.

Ser pagão é buscar constantemente harmonizar-se com a infinita sabedoria da natureza, onde se aprende diariamente através da linguagem da Terra e do Céu, a decifrar sinais como, por exemplo, o movimento das folhas das árvores, a beleza do canto dos pássaros, o cheiro das ervas e das flores, o calor de uma fogueira e com isso, passamos a entender melhor o valor e o respeito à natureza, o amor a todos os seres e o equilíbrio do universo.

Vale ressaltar o princípio da liberdade religiosa, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, Artigo 18, que diz o seguinte:
"Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião ou de convicção, assim como a liberdade de manifestar a religião ou convicção, sozinho ou em comum, tanto em público como em privado, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pelos ritos."

Originalmente, o termo "PAGÃO" era empregue para diferenciar os seguidores das religiões da Terra, dos muitos deuses e deusas da Natureza. É este o sentido que adotamos quando utilizamos o termo "paganismo". Assim, costumamos nos referir às culturas pré-cristãs da Europa e das Américas (apenas como exemplos clássicos) como "culturas pagãs".
Poucas pessoas hoje em dia ainda mantêm um contato direto com as tradições originais do Paganismo, daí a necessidade de se diferenciar o Paganismo original - surgido na Antigüidade - do novo paganismo, representado por diversas correntes recentes. Para que tal diferenciação seja bem clara e cristalina, muitos autores e pesquisadores optam por utilizar o termo neo-pagão, ou seja, os novos pagãos - aqueles que seguem tradições filosófico-espirituais inspiradas nos ensinamentos e valores das Antigas Religiões.
Dentre estas correntes neo-pagãs, sem dúvida duas ganham destaque: a wicca e o neo-druidismo.

Para as pessoas que ainda não tem respeito pelos pagão vale lembrar que O Papa João Paulo recebeu o sinal da deusa pagã Shiva em sua testa, e o fez com o maior repeito.
Eu tenho orgulho em ser pagã porque posso ver ao mundo e a mim mesma com olhar mais simples, sem culpas e sem pecados. Sentir a Terra como parte minha e eu dela. Posso me aceitar; aceitar meus erros sem desespero e aprender com eles, crescendo; posso aceitar meus defeitos e trabalhá-los pra viver bem; posso ver a magia do mundo sem medo; posso nascer livre...e saber que a minha vida só depende de mim mesma, que o que eu quiser eu posso conseguir!

Ter a liberdade de pensar, de fluir minhas energias sem ficar presa a dogmas. Poder conversar com a Deusa, com os espiritos da natureza sem achar q to louca!!! Realizar meu rituais bem a vontade sem ter q seguir uma linha fiel a alguma coisa ja definida, fazer simplesmente seguindo minha intuição!
Ser Livre...
...para Amar, Sonhar, Ousar, Viver e sentir vida em cada planta, animal, rio, mar, floresta...como extensão de meu ser e de minha Mãe!



Fonte: 3 Fases da Lua

Bruxaria Antiga, Bruxaria Moderna





Há uma grande confusão, entre os leigos, acerca de bruxaria tradicional e da moderna. A bruxaria tradicional tem suas raízes aprofundadas através do período pré-histórico, podendo ser considerada em parte irmã e em parte filha de antigas práticas e cultos xamânicos.

A Bruxaria Tradicional é uma das filosofias mais complexas que a simplicidade pode construir, e nada e ninguém pode traduzi-la com a escrita fria ou com a razão, para entendê-la é preciso morrer nesse mundo, perder os sentidos e acordar na praia renascido das águas do mar.

Na Bruxaria Tradicional, se encontram um fato de origem que é a magia natural, aquela magia relacionada a natureza, a cura através de ervas, dos deuses personalizados em cada rio, floresta ou montanha, em cada objeto característico da natureza, no princípio da terra onde moramos, no mar onde é um enigma vida/ morte, e do céu que esta acima dos seres humanos, e assim o homem daquela época entendia os mundos da natureza pelo simples fato dele assim o ver.

Ao contrário da Wicca, a Bruxaria tradicional tem como o objetivo continuar praticando a Velha Arte que antecede o século XX.

Nas últimas décadas a bruxaria e o paganismo ganhou popularidade, então é como se de repente tudo fosse bruxaria; se são crenças pré-cristãs então é bruxaria; se evocam-se deuses e fazem uma magia, então é bruxaria; alguém fez um feitiço ou uma simpatia esporádica, então é bruxaria.
As pessoas esqueceram ou nunca aprenderam o que verdadeiramente é bruxaria, que o espírito da bruxaria é a Liberdade.

Conheci muitas Bruxas, Bruxos, Guardiões,Sacerdotisas e Magos, velhos e novos, todos com suas verdades e muito conhecimento que se perderam no tempo.
O conhecimento é contínuo, e todos carregam fragmentos de verdades.

A medida do conhecimento não é feita pela idade, mas sim pelos anos de estudo, e o mais importante, é como você utilizou esses anos.
Se praticou o que se aprendeu, se cresceu espiritualmente e intelectualmente.
É preciso saber tirar proveito dos estudos, da sabedoria para viver bem com você e com os seus.

A verdadeira Bruxa quando observa o por do sol, fecha os olhos e sente a alma expandir, ela sente que é tudo, e que entende tudo e consegue traduzir o canto universal, esse misterioso chamado que nos proporciona tão grande bem estar e plenitude de ser. Quando a Bruxa vê a lua, sente que entre elas existe uma ligação muito intima, pois ambas possuem ciclos, fases, ser Bruxa também é isso, é identificar as analogias entre a natureza e o 'Eu' e ver que o que está em cima é o que está embaixo. A Bruxa possui a sabedoria conseguida através da maturidade e das muitas experiências, sem com tudo perder o coração doce da criança que descobre o mundo. De suas mãos brotam a Arte em todos os sentidos, ela tem amor por tudo que faz, tem o toque delicado que acaricia as flores, que tenta tocar as estrelas, que tenta tocar o infinito. Todas sabem que a natureza é uma Mãe sábia, ela nos dá, mas também tira, e que devemos ser sagazes, sermos fortes, e que um dia todos sem exceção, voltaremos para ela, para o grande Útero Universal.

A Bruxa tem uma relação de cumplicidade com sua consciência, sabe que até mesmo no “Olho do Furacão” ela acha a sabedoria necessária para criar.

A bruxa é calma porque é consciente porque medita e portanto não precisa ter os males da ansiedade, do medo e da raiva. Compreende ao próximo porque compreende antes a si mesma e reconhece suas faltas e necessidade de aprimoramento, assim como conhece a seus dons e poderes. Ela não tem medo porque reconhece no medo um aliado, sabe diagnostica-lo e compreender cada mensagem que sua sensação traz. O mesmo se aplica a raiva, pois compreende que a raiva é a forma que temos de descarregar a energia que esta sobrando. Portanto ao invés de deixar a água parada apodrecendo, ela apenas flui intermitentemente a fim de sempre estar reciclando a si mesma e auxiliando ao próximo.

O poder da Bruxa é algo muito pessoal. Vem do seu interior, de sua força energética. Somos alquimistas... Em tudo colocamos magia.

O tempo vai nos tornando poderosas, pois a experiência é adquirida com nossas atuações mágicas.
Manipulamos ervas, poções mágicas, e rituais sagrados...
De uma coisa podemos ter certeza:
De nada adianta querer apressar as coisas; tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto.

A Bruxa é a eterna buscadora de si mesma em todos os lugares e condições. A bruxa É a consciência porque se faz plena e atenta aos detalhes. Somos bruxas porque vivemos presentes em nós mesmas, cientes em nossa ciência: o vivenciar.

O conhecimento da Bruxaria real é um processo contínuo de estudo, e jamais será compreendida por aqueles que se limitam a repetir sem vivenciar, sem compreender, sem interiorizar, presos a conceitos ligados a dogmas ou concepções obsoletas, condicionadas pela formação imposta pelo poder patriarcal.
É tão simples a concepção real da Bruxaria, da fé e da devoção aos Deuses, que em uma só palavra poderíamos sintetizar: essa palavra é CONDUTA.
A Bruxaria desde os tempos mais remotos da humanidade se desdobrou, se estabilizou a partir da conduta dos seus praticantes.
E quando digo normas de conduta, não estou estabelecendo regras ou rigidez de comportamento, mas sim refiro-me a um procedimento coerente com o que pregamos. Em obediência as Tradições, todas libertárias, livres de preconceitos, o que constitui uma realidade incontestável, com um próprio e peculiar código de disciplina.

Alguém que tem como base trazer os antigos costumes, não é apenas um tradicionalista, é também um artista onde em cada pincelada uma imagem vai se mostrando, onde no final desta esta um retrato do próprio artista e com este um valor imensurável de concretização pessoal, de magia e auto-entendimento. Tradição é o caminho do meu ancestral, dos amigos que prezam a amizade com o próprio sangue, aqueles que fizeram do passado a origem do presente numa infinita parte e por menor que seja fazem parte do meu gene.

Nosso olho interior, fortificado de sabedorias milenares nos torna cada dia mais fortes.
Aprendemos a ver além do que os olhos humanos podem ver.
Olhamos com a alma...
Envolvida em uma nuvem de energia cósmica doada pelas Divindades.

Ouvimos as vozes do mundo...Os sussurros dos mistérios dos oráculos. Aprendemos a manipular o dom da cura, decifrar os sonhos, E sabemos que temos que controlar nossos poderes. Eles devem ser usados com responsabilidade, e não com impulsos de desejos apenas.

Existe diferença entre ser discreto e esconder.
Você deve ser discreto.
Mas não deve nunca se envergonhar ou ter duvidas do que você é e do que optou seguir.
Você não é as suas roupas , nem o conteúdo da sua carteira.
Você é o que você acredita ser. Não deixe tirarem isso de você. Não busque aceitação dos outros se escondendo, Mas sim que te aceitem do jeito que você é.

Alguns caminhos são mais curtos, outros mais longos. O que importa realmente não é a chegada, mas sim o trajeto, o conhecimento adquirido nesse percurso.

A mulher sonha, A bruxa faz o sonho acontecer, A mulher mentalisa, A bruxa a transforma em realidade.

A mulher é capaz de matar por um grande amor, Mas só a bruxa é capaz de morrer por ele‼

E assim somos nós Bruxas da Religião Antiga da Bruxaria Tradicional.

Termino este texto com uma frase:

“Aquilo que não é conhecido pode ser temido embora seja uma citação antiga é muito atual”.



Fonte: 3 Frases da Lua

Presente pra Você




"Se eu pudesse deixar algum presente a você,
deixaria aceso o sentimento de amor à vida dos seres humanos.
A consciência de aprender tudo o que nos foi ensinado pelo tempo afora.
Lembraria os erros que foram cometidos, como sinais
para que não mais se repetissem.
A capacidade de escolher novos rumos.
Deixaria para você, se pudesse, o respeito aquilo que é indispensável:
alem do pão, o trabalho e a ação.
E, quando tudo mais faltasse, para você eu deixaria, se pudesse, um segredo.
O de buscar no interior de si mesmo a resposta para encontrar a saída."



Mahatma Ghandi

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Proteção para o Lar



Você vai precisar:

1 tigela
1 jarra de vidro (com tampa)
1 / 2 copo de sal (dependendo do tamanho do seu lar)
3 dentes de alho
9 folhas de louro
7 colheres de chá. Manjericão
4 colheres de chá. sementes dill (endro)
1 colher de chá. sálvia
1 colher de chá. Anis
1 colher de chá. pimenta preta
1 colher de chá. Erva doce
Hora:
Numa manhã ensolarada

Processo:

Coloque o sal na tigela e diga:

O sal que protege, protege a minha casa e tudo dentro.

Adicione os dentes de alho e dizer:

Alho, que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Esmigalhe as folhas de louro e coloque na taça, dizendo:

Louro, que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Acrescente o manjericão e dizer:

Manjericão , que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Adicione o endro e diga:

Endro, que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Adicione a sálvia e dizer:

Sálvia que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Adicione o anis e dizer:

Anis que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Adicionar a erva-doce e diga:

Erva doce, que protege,
Proteja minha casa e tudo dentro.

Misture o sal e as ervas, coloque em suas mãos por pelo menos cinco minutos. Visualize a sua casa segura e como um lugar seguro brilhando.

Despeje a mistura no frasco e tampe. Coloque-o em sua casa perto da porta, mas
Fora da visão direta. Diga estas palavras como você colocá-lo:

Sal e ervas, nove vezes nove,
Agora guarda a minha casa.


Deusa Gaia




GAIA, A MÃE TERRA



Antes do homem ser criado, só havia terra e ar e antes mesmo de existir o ar e a terra, se necessitava de um lugar para estes se manifestarem. Este lugar era o Caos: que era o lugar onde existia só a possibilidade de ser. No sonho do Caos só existia o Pensamento, que crescia e palpitava e este Pensamento estabeleceu a Ordem. Tão poderoso e eficaz foi este Pensamento que chamou a si mesmo de Eros, e ao pronunciar aquele nome, o Caos se transformou no Momento. Do Caos e Eros surgiram a obscuridade chamada Nyx e o movimento chamado Boreas, o vento.

Em sua primeira dança cósmica, Nyx e Boreas, giraram em movimento arrebatado e frenético até que tudo que era denso e pesado descendeu, e tudo que era leve ascendeu. A matéria densa era Gaia e de sua chuva e de sua semente proveu sua descendência.


A princípio, de Gaia nasceu Urano ou o Céu, que uniu-se a ela gerando os gigantes, feios, violentos e poderosos Titãs, os Titânides, incluindo Cronos, o Devorador Pai do Tempo. Urano não tolerava os filhos e logo que nasciam, os empurrava de volta para dentro do útero, para o fundo da Terra Mãe, onde estagnavam pela ausência de luz, atividade e liberdade. Finalmente um deles, Cronos, foi secretamente removido do próprio útero da Mãe Gaia e quando o Pai Urano desceu para cobrir Gaia, esse filho titânico rebelde e irado castrou-o. Depois libertou seus irmãos e irmãs e, com isso deu início à era dos Titãs.

Segundo Hesíodo, o movimento de saída da constelação Urano começa quando Gaia fica sobrecarregada com o fardo dos filhos, que lhes foram socados de volta ao ventre. O incômodo de Gaia, devido ao peso e à pressão dos filhos titânicos em seu útero, prenuncia o início de um plano que trama derrubar seu marido-filho Urano valendo-se de Cronos, o filho heróico.

O sangue de Urano jorrou sobre a terra gerando outros Deuses, como as Erínias (Fúrias), as Meliae (ninfas do espírito das árvores) e os Gigantes. Cheio de mágoa e em conseqüência da mutilação de que fora vítima, Urano morreu.

As representações de Cronos que se seguiram não são muito consistentes; de um lado, dizem que seu reino constituiu a Idade do Ouro da inocência e da pureza, e, por outro lado, ele é qualificado como um monstro, que devorava os próprios filhos. Em grego Cronos quer dizer o Tempo. Este Deus que devora os filhos é, diz Cícero, o Tempo, o Tempo que não sacia dos anos e que consome todos aqueles que passam.


Da união de Gaia e Urano nasceram também: Hipérion, Japeto, Réia ou Cibele, Temis, Febe, Tetis, Brontes, Steropes, Argeu, Coto, Briareu, Giges.



Dizia-se que o homem nascera da terra molhada aquecida pelos raios de Sol. Deste modo, a sua natureza participa e todos os elementos e quando morre, sua mãe venerável o recolhe e o guarda em seu seio.

No mito grego, não há nenhuma razão que explique o porque, Gaia e Urano, depois de terem criado tantas coisas bonitas, geraram os titãs, filhos violentos, de força horrorosa e terrível. No entanto, sua chegada significa o fim de uma antiga ordem.



A Terra, às vezes tomada pela Natureza, tinha vários nomes: Titéia, Ops, Vesta e mesmo Cibele

Algumas vezes a Terra é representada pela figura de uma mulher sentada em um rochedo. As alegorias moderna descrevem-na sob traços de uma venerável matrona, sentada sobre um globo, coroada de torres, empunhando uma cornucópia cheia de frutos. Outras vezes aparece coroada de flores, tendo ao seu lado um boi que lavra a terra, o carneiro que se ceva e o mesmo leão que está aos pés de Cibele. Em um quadro de Lebrum, a Terra é personificada por uma mulher que faz jorrar o leite de seus seios, enquanto se desembaraça do seu manto, e do manto surge uma nuvem de pássaros que revoa nos ares.


Gaia foi também, a profetiza original do centro de advinhação da Grécia Antiga: o Oráculo do Delfos. O Oráculo, considerado o umbigo da Terra, situava-se onde a sabedoria da terra e da humanidade se encontravam.

Gaia é o ser primordial de onde todos os outros Deuses se originaram, mas sua adoração entrou em declínio e foi suplantada mais tarde por outros deuses. Na mitologia romana é conhecida como Tellus. Gaia é a energia da própria vida, Deusa pré-histórica da Mãe Terra, é símbolo da unidade de toda a vida na natureza. Seu poder é encontrado na água e na pedra, no túmulo e na caverna, nos animais terrestres e nos pássaros, nas serpentes e nos peixes, nas montanhas e nas árvores.



ARQUÉTIPO DA TERRA



Quando falamos do arquétipo da Terra, estamos também inevitavelmente nos referindo ao arquétipo do Céu, e à relação entre os dois. É só depois que separmos o que está aqui embaixo com o que está lá em cima, que entenderemos o simbolismo do que está acima que é leve, claro, masculino e ativo, e a Terra, que está abaixo e é pesada, escura, feminina e passiva.

A humanidade como um todo reunida em torno do arquétipo Terra está associada tanto à este mundo que é corpóreo, tangível, material e estático, quando ao seu simbolismo oposto do Céu que está ligado ao outro mundo, incorpóreo, intangível, espiritual e dinâmico. Para entendermos o arquétipo da Terra e da Deusa Mãe Terra, devemos entrar em contato com as contradições Céu e Terra, Espírito e Natureza.


A imagem patriarcal cristã da Terra, durante a Idade Média, era sem nenhuma ambigüidade, negativa, ao passo que o arquétipo positivo do Céu era dominante. A parte decaída inferior da alma pertencia ao mundo da Terra, enquanto que sua verdadeira essência que é o "espírito", se originava no lado celestial masculino de "Deus", ou do Mundo Superior. O lado terreno então, deveria ser sacrificado em nome do Céu, porque a Terra era feminina, pertencendo ao mundo dos instintos, representanda pela sexualidade, sedução e o pecado.

Esta autonegação do homem, desperta em nós não apenas espanto, mas horror, em virtude da natureza humana terrena, ser considerada repulsiva e má. Depreciação da Terra, hostilidade para com a Terra, que nos alimenta e protege, são expressão de uma consciência patriarcal fraca, que não reconhece outro modo de ajudar a si mesma a não ser fugir violentamente do domínio fascinante e avassalador do terreno.

Foi somente a partir da Renascença que a Terra libertou-se desta maldição, tornando-se Natureza e um mundo a ser descoberto que aparece com toda a sua riqueza de criatura viva, que já não estava em oposição com um Espírito Céu da divindade, mas na qual a essência divina se manifesta. O espírito que de agora em diante será buscado é espírito da Terra e da humanidade.


Fonte: Mundo da Mur

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O Caminho Mágico





A Natureza do Nosso Caminho Místico, Mágico...

Mantenha sempre os ritos nas florestas, bosques, a beira-mar, que tal no topo de uma montanha deserta ou a beira de um lago tranquilo. Mais se isso não for possível, um jardim pequeno ou grande, na casa ou na sacada de um apartamento, em uma câmara ou cômodo serve perfeitamente se ele for preparado com flores, plantas e incensos.


Buscar sempre a sabedoria através de livros novos, livros antigos, manuscritos raros, poemas e canções, não importa a onde encontre a sabedoria, ela é o combustível da alma. Proucura-los também em simples pedras, em ervas singelas, em árvores antigas, em voô das aves livre silvestre, no simples observar da natureza pungente.


Ao ouvir o rugido da água, os susurros poderosos do vento, ao sentir descalça a força da terra, ao vislumbrar a magnetude do fogo, você irá descobrir a magia, pois é aqui que os segredos antigos são depositados e preservados.


As pessoas são receptáculo de grande sabedoria, então escute, dê atenção quando alguém lhe brindar com experiências e histórias.


Os livros contêm as palavras, mais as árvores possuem a energia antiga, e pode te passar sabedoria milenar, que você nunca sonhou, só em tocá-la.


Vocês sabiam que o "Bambu" é ums planta muito forte, e em grandes ventanias ele se dobra, mais muito raramente se quebra? Vamos pelo menos tentar ser como ele, tentar não se quebrar com as adversidades e as dificuldades do caminho. Pois o que permanece puro em sua essência, sem se corromper, viverão mais que seus espíritos, mais quem evoluir e crescer vai brilhar durante séculos.


Sabedoria e conhecimento são coisas que não pode existir monopólio. Então compartilhe o que no caminho você adquiriu com outras pessoas que te procuram. Mais guarde-as muito bem como um tesouro, dos olhos e ouvidos daqueles que buscam o conhecimento para seu bem próprio ou destruição de outros, ou da própria magia em si.


Não veja os feitiços ou rituais dos outros com poucos caso, achando que os seus são melhores pois você tem muitos anos a mais de estrada. Fique feliz, pois a "arte" está se propagando.
Assegure-se sempre que suas ações são honestas, pois tudo que você fizer retornará 3 vezes mais forte para você.
Desconfie sempre de quem tentar te manipular, te dominar, mesmo mostrando um sorriso fácil, pois são pessoas perigosas, que usam e abusam de seu poder para o bem próprio. A Verdadeira comunhão e reverência para a Deusa e o Deus ocorre dentro de você.
Olhe sempre com suspeitas para qualquer um que torça o culto para ganhos e bens próprios. Mais dê bem vindos sempre para Sacerdotes e Sacerdotiza que estão repleto de amor e abnegação.


Honre e agradeça sempre a todos os seres vivos, pois somos árvores, aves, peixes, gatos, cães...
Destruir qualquer tipo de vida, deve ser sempre a última opção, só se essa for para salvar ou presenrvar o seu próprio equilibrio. Mais tente acima de tudo achar um caminho de harmonia.
Essa deve ser sempre a natureza do nosso verdadeiro caminho.

por Lua Negra

domingo, 22 de janeiro de 2012

Feitiço da Sorte



GARRAFA DA SORTE

Para ser feita na Lua cheia em sagitário.

Coloque em um vidro folhas secas de camomila, flores dente leão, trevos 4 folhas, alecrim, madressilvas, mirra, noz moscada, tomilho e anis estrelado.

Sele a tampa com cera quente de vela cor verde.

Deixe-o tomar o sereno da Lua cheia e crescente e, antes do nascer do sol, enterre-o em um vaso ou jardim, repetindo 3 vezes: "Terra, acolha as ervas da sorte que vou plantar e realize meu sonho de ter fortuna por onde passar"!

Depois de 7 dias coloque a garrafa onde possa vê-la sempre.


por A.D.

Feitiço da Fartura



PARA GARANTIR FARTURA


Para garantir que a fartura jamais abandone a sua casa, faça o seguinte:

Compre um pãozinho francês na lua crescente ou cheia e corte-o em três partes, no sentido da largura, enquanto mentaliza com fé o seu pedido.

Coloque um dos bicos onde armazena o açúcar, o outro na farinha e o pedaço do meio no arroz.

Depois de três dias, pegue os pedaços de pão e enterre-os num jardim, sem que ninguém veja.

Após enterrá-los acenda 1 vela na cor verde e peça aos elementais da natureza para que estejam sempre presentes em seu lar, trazendo vibrações de abundância, fartura e mesa sempre farta de alimentos.


por Cathya Gaya

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Cebola é Magia!

Cebola (Allium cepa)
Planeta: Marte
Elemento: Fogo
Usado para proteger e curar

É anti séptica e cheia de vitamina C.Para tosses,pigarros, asma, resfriados, corte uma cebola fresca e ponha no liquidificador com mel para fazer um xarope.Tome uma colher de chá de xarope por hora.
Se houver doença na casa, corte uma cebola no meio e deixe no quarto do doente, trocando todos os dias. As cebolas usadas dessa maneira devem ser queimadas ou enterradas, e nunca comidas, pois se tornam um imã de germes.




Amuleto Proteção "Cozinha Mágica"

Para proteção na sua cozinha mágica, confeccione um saquinho de pano e ponha dentro:

Cascas de alho, casca de cebola, alecrim, louro, sálvia e pedra de sal. Protege o ambiente de energias negativas, purificando também.



Para se Defender dos Inimigos

-Cebola de tamanho grande
-Um pedaço de papel branco sem linhas
-Lápis
-Athame ou Faca
-Um pedaço de papel alumínio

Este feitiço deve ser cumprido de preferência em uma noite de lua minguante.

Escolha o local adequado para realizar, ou em seu altar.

Em seguida, você deve escrever, em um papel branco, com o lápis o nome da pessoa, ou do local que você acha estar negativo.

Depois, você deve repetir três vezes:

“Com a força do perdão e do amor, eu agora neutralizo a energia negativa que você tem me enviado”.

Depois de fazer isso, enrole bastante o papel.

Abra um furo na parte superior da cebola e coloque o papel bem no fundo.

Enrole a cebola com papel alumínio e coloque no freezer, só retire de lá quando chegar a próxima lua minguante.

Fazer uma oração (de preferência a que você aprendeu na infância), pedindo aos deuses (ou um Santo que seja devoto/a) que proteja você de seus inimigos, ou de energias negativas, com a cebola em sua frente.

Não se esqueça de pedir o bem para essa pessoa.

Não se deve nunca desejar o mal a ninguém, por mais que essa pessoa tenha feito alguma coisa muito grave com você.

Enterre a cebola e jogue o papel no lixo reciclável.



Torta de Cebola

Ingredientes:

Massa:

3 colheres (sopa) de manteiga (60g)
1 ovo
sal
pimenta-do-reino branca
3 colheres (sopa) de Creme de Leite
3 xícaras (chá) de farinha de trigo

Recheio:

1 kg de cebola picada
3 colheres (sopa) de manteiga (60g)
3 colheres (chá) de açúcar
3 ovos
o restante do Creme de Leite
meia xícara (chá) de leite (100ml)
2 xícaras (chá) de queijo prato ou mozzarela ralado (200g)
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado (80g)
1 colher (sopa) de sal
pimenta-do-reino
noz-moscada ralada
queijo parmesão ralado , para polvilhar

Modo de Preparo

Massa:

Coloque numa tigela a manteiga, o ovo, sal, a pimenta e o Creme de Leite. Vá juntando a farinha de trigo aos poucos até que a massa fique uniforme e despregue completamente das mãos. Cubra com um guardanapo e deixe descansar por 30 minutos. Abra a massa fina e forre uma fôrma de aro removível média untada com a massa.

Recheio:

Aqueça a manteiga numa panela de fundo largo. Junte a cebola, pulverize com açúcar e vá mexendo sempre até que a cebolafique dourada escura (aproximadamente 25 minutos). À parte bata bem os ovos com o Creme de Leite restante, o leite e os queijos. Despeje esta mistura sobre a cebola dourada, mexa bem e deixe no fogo por 5 minutos. Recheie a massa aberta e polvilhe com queijo ralado. Leve ao forno médio, bem quente por aproximadamente 45 minutos ou até que a massa esteja assada e o recheio dourado.
Dicas:
- Esta torta pode ser preparada com cerca de 300g de massa folhada.
- Se desejar, substitua metade das cebolas por um pacote de Sopa de Cebola . Dilua a Sopa na mistura de leite, creme e ovos procedendo exatamente como recomendamos na receita.



Pão de Queijo com Cebola

Ingredientes

1 pacote de mistura para pão de queijo
100 g de queijo minas frescal ralado
1 colher (sopa) de cebola desidratada
1 colher (chá) de tomilho fresco picado
1 colher (chá) de orégano fresco picada
2 ovos

Modo de preparo


Em uma vasilha, coloque a mistura para pão de queijo, o queijo minas ralado, a cebola, as ervas, os ovos e 1/2 xicara de água. Misture bem com as mãos até obter uma massa lisa e macia. Modele em formato de bolinhas, espalhe sobre uma assadeira (não precisa untar) e asse em forno pré-aquecido (190ºC) por cerca de 20 minutos ou até dourar.




Amuleto Contra Fofocas

O que precisa:
pimentas vermelhas
alhos
óleo
sal
cebola
pimenta em pó (qualquer uma)
limão
uma vela negra
incenso de limpeza (alecrim, arruda, limão,...)
um vidro


Realizando o feitiço:


Faça esse feitiço na lua minguante. Corte a cebola em pedaços pequenos. Diga:
Pico a cebola como pico as fofocas a meu respeito.
Coloque, no vidro, junto com os alhos (partidos ao meio) e as pimentas vermelhas (inteiras).


Dizendo: O alho arderá na boca de quem me mal falar. E a pimenta picará as linguas vermelhas dos fofoqueiros.
Pegue o limão e exprema o seu suco dentro do vidro.


Diga: O limão limpará meu nome das imundas bocas.


Jogue a pimenta em pó para arder mais e o sal para consagrar o feitiço. Encha de óleo deixando sobrando três dedos da tampa. Feche o vidro e passe-o sobre a fumaça do incenso, recitando:


Neste vidro eu encerro todas as maldades que disseram contra mim. Que todos me conheçam por quem eu realmente sou e não pelo que dizem as bocas venenosas.
Passe-o pela vela negra, meditando sobre o silêncio, sobre o cessar das fofocas, o fim das intrigas.
Guarde o vidro como um amuleto contra fofocas e intrigas. Deixando a vela e o incenso queimarem até o final.


Finalize com:

Que os autores das fofocas se calem ao meu respeito. Sem a nada nem ninguém prejudicar, faça o que eu desejar.
Boa sorte e vê lá, viu? Deixe essas pessoas traiçoeiras longe da sua vida! Aprenda com isso, afinal, somos responsáveis por grande parte do que acontece em nossas vidas.



A Magia nos Sonhos

A Magia nos Sonhos é tão antiga quanto a humanidade e sempre desempenha papel importante na Arte da Bruxaria. Os sonhos são vistos como o presságio em que melhor podemos confiar, e, desde os primórdios da humanidade, Bruxos, sacerdotes e sacerdotizas pagãos e xamãs os têm utilizado para adivinhar o futuro. (O termo técnico usado para a arte e a prática da divinação pelos sonhos é oniromancia.)

Existem vários tipos diferentes de sonhos: pesadelos ou imagens torcidas que, muitas vezes, são causadas por pressões do ambiente ou por problemas físicos, sonhos causados por emoções suprimidas, experiências fora do corpo (também conhecidas como projeções astrais) e sonhos proféticos, que são sonhos vívidos relacionados a acontecimentos futuros.

Um número significativo de sonhos é de natureza profética, especialmente aqueles que acontecem três noites seguidas, de acordo com a tradição popular. Os sonhos proféticos, quando corretamente interpretados, podem revelar o futuro, tanto por quadros diretos como por simbolismo. Quando aparecem imagens sagradas ou transcedentais num sonho, chamamos de sonho elevado. Os sonhos telepáticos (também conhecidos como sonhos PES) são experiências nais quais aquele que sonha capta as energias do pensamento de outra pessoa ou espírito. (Sonhos dessa natureza em geral estão ligados a acontecimentos atuais.)

Os sonhos psíquicos contêm mensagens importantes, avisos e outras comunicações. Esse tipo particular de sonho é freqüentemente tão forte e profundo que acorda quem está sonhando. O sonho lúcido é aquele no qual a pessoa que sonha está consciente sabendo que está sonhando. Os sonhos são altamente simbólicos, sendo importante registrá-los num livro ou diário logo ao despertar para não os esquecer mais tarde. (Segundo certas superstições folclóricas, é considerado sorte alguém esquecer o sonho da noite anterior.) Após registrá-los (e também os pesadelos), você poderá estudá-los quanto a padrões e símbolos que se repetem e interpretá-los utilizando um dicionário de sonhos. Existem atualmente no mercado vários dicionários desse tipo, como também livros que os analisam. Encontram-se em quase todas as livrarias. Alguns contêm interpretações de simbologia onírica, outros, superstições e antigas crenças, e alguns a combinação de ambos os enfoques.


Essas ervas são tradicionalmente usadas pelos Bruxos nos travesseiros, para ter sonhos mágicos, ou em poções para induzir visões em sonhos proféticos: língua-de-cobra, agrimônia, anis, cânfora, quelidônia (menor), canela, margarida, azevinho, lúpulo, hera, verbena-limão, raiz de mandrágora, malmequer, visco, artemísia, cebola, hortelã-pimenta, bolsa-de-pastor, rosa, erva-de-são-joão, verbena, vervena, absinto, milefólio.


Para Atrair Felicidade e Harmonizar as Emoções




Pão de Alecrim - Para Invocar Bons Fluídos para o Futuro

Ingredientes:

- 2 colheres (sopa) rasas de água morna;

- 15gr de fermento biológico;

- 1 xícara de chá de leite morno;

- 2 colheres de sopa de margarina;

- 1/4 de xícara de mel;

- 3 xícaras. chá de farinha de trigo;

- 1/2 colher (sopa) de alecrim seco.

Preparo:

Numa tigela, coloque o fermento, a água, o sal e o mel, deixando descansar por cerca de 15 minutos. Após isto, acrescente o leite morno, a farinha e a margarina e misture até formar uma massa que desgrude da mão (se necessário, acrescente mais farinha e/ou margarina). Coloque o alecrim e amasse novamente. Deixe descansar até dobrar de tamanho, coloque em uma forma para pão, ou faça bolinhas (pães individuais) e asse em forno pré-aquecido até dourar.

Dica: Pincele com margarina, para deixar o pão mais douradinho e macio.


Suco Energético da Felicidade

Ingredientes:

- 1/2 xícara de suco de maçã;

- 1/2 xícara de calda de cereja;

- 1/2 xícara de suco de damasco;

1 ou 5 framboesas frescas ou 1/2 xícara de amoras.

Preparo:

Bata todos os ingredientes por alguns segundos no liquidificador ou com o mixer. Despeje em um copo, coloque as suas mãos em ambos os lados do copo e visualize as energias estimulantes que residem dentro das frutas se harmonizando. Ao beber, imagine toda esta energia adentrando seu corpo e te revigorando por completo.


Receita extraída do livro "Wicca na Cozinha."

Caldeirão

Recipiente negro de ferro que representa o útero da Grande Mãe, onde tudo se transforma e de onde tudo nasce. Assim como a vassoura e os gatos pretos, o caldeirão está intimamente relacionado às bruxas de uma forma geral.

No entanto, a ligação das bruxas com o caldeirão é muito mais do que ficção. Na verdade, essa ligação data dos dias antigos da Grécia, do mito de Medéia. Medéia era a bruxa de Colchis, com quem Jasão se casou no curso de sua busca do Pomo de Ouro. Medéia era uma sacerdotisa de Hécate e ela não somente tinha um caldeirão, mas também um coven. De acordo com Robert Graves em seu livro "Mitos Gregos", Medéia era atendida por doze mulheres virgens que a ajudavam em sua terrível trama para matar o rei Pelias com o auxílio de seu caldeirão mágico.

Também na antiga Grã-Bretanha e Irlanda, heróis iam para reinos encantados estranhos do outro mundo para ganharem um caldeirão como prêmio por suas aventuras. Podemos ver que esse costume perdura até hoje no uso de troféus para premiações das mais variadas espécies. A festa que todos os esportistas fazem ao elevar a taça enorme e brilhante no final de um campeonato de futebol nada mais é do que o antigo mito celta do caldeirão vivo nos dias de hoje. E passa tão despercebido pela maioria das pessoas, como muitas outras coisas relacionadas ao Paganismo.

Outra relação do caldeirão com um troféu são as lendas do Santo Graal, que também tem suas origens enraizadas em mitos celtas pré-cristãos. Com a chegada do cristianismo, o caldeirão da inspiração e do renascimento transformou-se no misterioso Santo Graal, que os cavaleiros da Távola Redonda buscavam encontrar e conquistar. No entanto, as bruxas mantiveram a antiga versão pagã do caldeirão, associado à deusa celta Cerridwen.

O caldeirão simboliza toda a Natureza e a Grande Mãe. É o princípio feminino representado por um recipiente; quando sobre três pés, nos lembramos das três faces da Deusa. Os quatro elementos estão intimamente relacionados ao caldeirão também, afinal precisamos do fogo para aquecer, da água para esfriar, das ervas da terra para cozinhar e de seu vapor perfumado que fica no ar.

O caldeirão, em seu uso prático, foi uma grande evolução para a humanidade. O caldeirão de metal tornou-se bem mais eficiente que a panela de barro para esquentar e conservar o calor dos alimentos, além de preparar água quente para os banhos, preparar melhor os alimentos e fazer remédios com ervas. Dessa forma, o caldeirão se tornou um instrumento de Magia intimamente relacionado às mulheres.

O caldeirão é visto como um recipiente de transformações porque pega coisas brutas e as transforma; transforma raízes e plantas em remédios poderosos; transforma alimentos orgânicos em deliciosos cozidos. Da mesma maneira, a mulher transforma uma semente (espermatozoide) em uma criança, e esta é a grande associação do caldeirão com o ventre da Deusa.

O caldeirão pode ser usado para cozinhar, fazer poções, conter bebidas. Também pode ser enchido com água, fogo, flores ou outros itens em épocas específicas do ano ou em determinados rituais. Também pode ser usado como instrumento de divinação.

Fonte:universoexoterico.blogspot.com

Salmão da Sabedoria e Determinação!



Salmão Grelhado com Alcaparras

Propriedades mágicas do salmão: conhecimento,sabedoria, persistencia e determinação segundo os celtas.
Os quais consumiam este peixe em busca dessas qualidades.
E porque não fazermos o mesmo!
E usar outros alimentos que contenham essas qualidades para reforçar o feitiço


Ingredientes



-200 g de filé de salmão
-1 dente de alho amassado
-Sal à gosto
-Pimenta do reino à gosto
-1 colher de alcaparras
-1 colher de cebolinha picadinha
-1 colher de salsa picadinha
-2 colheres de azeite de oliva
-3 colheres de manteiga bem cheias ou mais se quiser.
-3 colheres do caldo da alcaparra



Modo de preparo


Tempere o filé de salmão com sal, pimenta e alho e deixe tomar gosto.
Grelhe em frigideira com um fio de azeite ou asse envolto em papel alumínio em forno pré aquecido por 15 minutos.


Molho


Derreta a manteiga e o azeite de oliva com as alcaparras e seu caldo , quando começar a querer espumar pare, misture com a cebolinha, a salsinha.


Montagem


Transfira o salmão para o prato, e derrame delicadamente o molho sobre o filé grelhado.

Sirva com legumes ou arroz.


Lembrem-se!!! Sempre que tiverem cozinhando com o intuito de usar as propriedades mágicas do alimento. Mentalizem isso acontecendo e peça em forma de oração, versinho, como quiser!

Fonte: Magia se faz na Cozinha

AS MUDANÇAS DE ERA




Antes do culto Cristão, Pai-Filho, havia o culto Eleusiano da Mãe-Filha. Este durou cerca de dois mil anos ou mais, tal como o cristianismo até aos nossos dias.



Nessa altura Morgana sente o poder da Deusa invadindo-lhe o corpo e a alma, inundando-a. Ela segura a taça a taça e fala como a Deusa:” Sou todas as coisas - Virgem e Mãe e Aquela que dá a vida e a morte. Ignorai-me e poreis a vida em risco, vós que invocais outros Nomes...sabei que eu sou a Única.” E então, a taça, a âmbula e a lança, as Sagradas insígnias da Deusa, desapareceram por magia, levadas para Avalon de forma a não serem jamais procuradas por sacerdotes e homens que A negam, e os cavaleiros espalham-se pelos quatro ventos em busca do Graal.



In AS BRUMAS DE AVALON



OS MISTÉRIOS DAS MULHERES


“Antes de falarmos na questão dos mistérios das mulheres, devemos ressuscitar o significado originário da palavra mistério.. Na maior parte das livrarias, sob a etiqueta “Mistérios”, encontramos livros acerca da resolução de crimes. Porém num contexto espiritual, um mistério é uma verdade religiosa que apenas se pode saber por revelação. Vem da palavra grega mystes, que durante dois milénios, antes do cristianismo pelo menos, estava associada a Elêusis, o recinto sagrado da Deusa-Mãe Deméter e a sua filha Perséfone. O iniciado, ou mystes, passava por uma profunda experiência transformadora que ele, ou ela (porque ambos os sexos participavam), tinha de se manter em segredo. E o segredo foi mantido até um ponto avançado de era cristã (os ritos praticaram-se até 396 D.C.)


Todos sabemos que as pessoas não podem depender dos segredos guardados, no entanto esse nunca foi contado, o que indicia a probalidade de ser um dos que não podiam ser revelados por palavras. O mistério deve ter sido a experiência em si, uma revelação inefável que transforma o participante num iniciado que nunca mais temeria a morte, como nos disseram.



O que sabemos do mito de Deméter e Perséfone celebra a reunião da deusa-mãe com a filha, que fora raptada por Hades para o mundo inferior. Pode partir-se do princípio que, como o Cristianismo é uma religião do mistério pai-filho, os Mistérios Euleusianos mãe-filha tratavam da morte e regresso - como ressurreição, renascimento ou reunião - e de certo modo, o iniciado podia, então, compartilhar o destino da deidade que ultrapassara o reino dos mortos.



Os dois assemelhavam-se também no culto a uma Divindade com três aspectos: a divindade abrange, Pai, Filho e Espírito Santo, enquanto a Deusa era homenageada, nos seus três aspectos, como Donzela, Mãe e Anciã. Em Eleusis, pode muito bem acontecer que a Anciã fosse algo de semelhante ao Espírito Santo, por ser um espírito.”




Travessia para Avalon - Jean Shinoda Bolen

Oração Pela Paz


Afrodite,
Grande Deusa, Santa Pomba da Paz, ouve as Tuas filhas que Te chamam de novo após séculos; pois elas são as mães que dão vida à humanidade. Conhecem o esforço de dar à luz e de criar. Sabem que a guerra representa um desperdício do seu esforço precioso, e a desacralização da Tua Terra.
Piedosamente, Mãe, dá às Tuas filhas o poder de se oporem às forças da guerra,
de impedirem a destruição agressiva, de estabelecerem as Tuas leis de paz e relacionamento.
Ajuda as mulheres a educarem as suas crianças com ensinamentos de paz.
Ajuda os homens a resistirem aos mitos da glória no conflito.
Ajuda-nos a todos a respeitar a vida mais do que a conquista.
Permite que o retorno da imagem da Mãe Divina anuncie uma nova era, na medida em que as mulheres de todas as nações se relacionem umas com as outras com compreensão, sob o teu símbolo. Permite que aqueles que não compreendem os mistérios da maternidade sejam guiados pelos que os sabem.
Afrodite Columba, Pomba Sagrada, deixa que as necessidades espirituais daqueles que anseiam por Ti sejam enfim satisfeitas.
Possa a nossa oração erguer-se a Ti tal como a pomba branca ascende pelas suas asas.
Sejamos abençoadas!

BARBARA G. WALKER

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

ESBBATH DA LUA MINGUANTE



Como já era de se esperar a abertura do círculo e as invocações seguem sempre um padrão o qual vocês podem encontrar em Círculo Sagrado, apenas as invocações dos DEUSES é que mudam. Cada esbbath corresponde a um aspecto das divindades, a Lua Minguante possui princípios muito similares aos da Lua Negra, sendo assim os DEUSES negros e os Deuses relacionados a términos são celebrados nesse momento. Alguns exemplos são: Ísis, Perséfone, Osíris, Hades e vários outros que vocês podem encontrar na sessão Deuses.
Na simbologia do Esbbath, a Deusa é a Anciã, já amadurecida e pronta para a morte. Nesse momento o altar dos ancestrais deve receber maior atenção, caso alguém tenha falecido a pouco tempo é comum pedir que essa pessoa seja encaminhada pelos DEUSES para Sunmerland de modo que não fiquem vagando pelo astral ou aprisionados no submundo. Aqueles que se encontram entre a vida e a morte também devem receber atenção, esse é um bom período para trabalhar curas, já que apenas com a morte é possível vida e vice-versa.

Apenas após estudar, conhecer e se sintonizar com uma divindade é que estamos aptos para chamá-la em um RITUAL , com isso depois de trabalhar com a face do seu panteão você deve criar sua forma de invocar tal divindade, pois já saberá como.

MEDITAÇÕES



As meditações são direcionadas ao término dos projetos, a resolução dos problemas. Nesse momento meditamos para esquecer todos os nossos objetivos alcançados para que tenhamos a mente livre para novos projetos.
Essa meditação também deve possuir uma reflexão para o nosso poder interno, devemos verificar o que ocorreu desde o sabbath passado e organizar e equilibrar tudo, eliminando todas as energias indesejadas.
Podemos meditar sobre lendas ou histórias de conquistas, finalização de construções ou artes, de mortes e afins.

DANÇAS, CÂNTICOS E ORAÇÕES



Na Lua minguante as danças devem objetivar o fim de ciclos, sejam eles energéticos, emocionais ou espirituais, utilize a força dos términos em sua dança e elimine tudo que desejar direcionando suas energias com movimentos do corpo.
A dança mais comum é chamada de dança dos sons naturais ou ritmos silenciosos, consiste em ficar de pé – quando sozinha(o) e em local adequado pode ficar nua(ú) – e em pleno silêncio. Comece a movimentar o corpo calmamente da forma que desejar, com o tempo aumente a força e rapidez dos movimentos até que esteja dançando em seu próprio ritmo livre, solto e de acordo com o seu corpo, crie seus movimentos.
Enquanto dança tente colocar para fora sons variados, use da sua criatividade, trabalhe o seu interior, acalme seu coração, organize suas energias, equilibre seu corpo.
É comum criar Cânticos para os DEUSES presentes nos esbbaths, use sua criatividade, use ritmo, rimas e sons variados todos ligados ao princípio básico do esbbath: Término, Conclusão, Morte, CURA , purificação.


Orações? Sim orações! Os Bruxos conversam com suas divindades, obviamente de uma forma diferente (não ajoelham ou se colocam inferiores), mas conversam, pedem e agradecem da mesma forma que todas as outras religiões. As orações podem ser espontâneas ou montadas com antecedência, podem ser ritmadas ou não, devem apenas estar relacionadas ao esbbath, conversem com os Deuses, peçam ajuda para enfrentar, compreender e controlar as energias e pensamentos que os circundam. Encarem todas as imagens e sensações que os DEUSES vão lhe mandar para auxilia-los nesse momento. Apenas não esqueçam o Adágio:
“Cuidado com o que pede aos Deuses, pois eles podem realizar”.
Se você não está pronto para enfrentar determinada situação, não peça, não busque, não tente amplia-la. Se você pedir aos DEUSES auxilio em algo que você ainda não está pronto para ter, eles podem te dar exatamente para você ‘sofrer’ naquilo e aprender a não pedir coisas com as quais não está pronto para conviver.



RITUAL DE LIMPEZA E PURIFICAÇÃO NA LUA MINGUANTE


Para entender e aprender todo o processo de LIMPEZA e purificação necessário ao bom funcionamento de qualquer celebração clique em Ritual de Purificação.
A Decoração do Esbbath de lua minguante é muito individual, sua cor, normalmente é o marrom, vinho ou o negro, cores ligadas aos términos, a morte, ao envelhecimento. Se quiser você pode utilizar outras cores, desde que não sejam cores muito chamativas.Você deve espalhar por todo o local; símbolos, imagens ou objetos para onde você irá enviar as energias de término. A decoração deve auxiliar em suas reflexões e no envio de suas energias para o objetivo da celebração.
A Sintonização corresponde a uns 15 minutos que você deve dedicar ao ambiente onde ocorrerá a celebração. Respire fundo, sinta os cheiros, ouça os sons do local, olhe a sua volta e veja onde está, tente sentir a energia do lugar. Caso seja um lugar com uma história bonita reflita um pouco sobre essa história, tente entender porque você foi celebrar ali, ande por todo o local, interaja com a energia emanada por esse ambiente. Faça tudo isso em silêncio, respirando fundo, e preparando todo o seu corpo para o Esbbath que está sendo iniciado.

Candlemas/Imbolc

Hemisfério Norte: 2 de Fevereiro
Hemisfério Sul: 1 de Agosto

Também conhecido como Imbolc, Oimelc e Dia da Senhora, Candlemas é o Festival do Fogo que celebra a chegada da Primavera. O aspecto invocado da Deusa nesse Sabbat é o de Brígida, a deusa celta do fogo, da sabedoria, da poesia e das fontes sagradas. Ela também é deidade associada à profecia, à divinação e à cura.

Esse Sabbat representa também os novos começos e o crescimento individual, sendo o "afastamento do antigo" simbolizado pela varredura do círculo com uma vassoura, ou vassoura da bruxa, tradicionalmente realizado pela Alta Sacerdotiza do Coven, que usa uma brilhante coroa de 13 velas no topo de sua cabeça.

Na Europa, o Sabbat Candlemas era celebrado nos tempos antigos com uma procissão à luz de archotes para purificar e fertilizar os campos antes da estação do plantio das sementes e para glorificar as várias deidades e os espíritos associados a esse aspecto, agradecendo-lhes.

A versão cristianizada da procissão de Candlemas honra a Virgem Maria e, no México, ela corresponde ao Ano Novo Asteca.

Incensos: manjericão, mirra e glicínia.
Cores das velas: marrom, rosa, vermelha.
Pedras preciosas sagradas: ametista, granada, ônix, turquesa.
Ervas ritualísticas tradicionais: angélica, manjericão, louro, benjoim, quelidônia, urze, mirra e todas as flores amarelas.


Ritual do Sabbat Candlemas

Comece erigindo o altar voltado para o norte. Diante dele coloque uma vassoura de palha. Prepare uma coroa com 13 velas vermelhas e coloque-a no centro do altar. Em cada lado da coluna, coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat. à esquerda, um incensório com incenso apropriado e um ramo de sempre-viva. Pode também ser usado um galho da árvore ou da guirlanda do Natal anterior como decoração do altar. à direita coloque um cálice com água (água fresca de chuva ou neve derretida, se possível), um pequeno prato com pó ou areia e um punhal consagrado.

Marque um círculo com cerca de 3m de diâmetro em torno do altar, usando giz ou tinta branca. Salpique um pouco de sal dentro do círculo e, então, trace o círculo na direção destrógira com a espada cerimonial sagrada ou com uma vara de salgueiro dizendo: COM O SAL E A ESPADA SAGRADA EU TE CONSAGRO E TE INVOCO, OH CíRCULO DE SABBAT DE MAGIA E LUZ. NO NOME SAGRADO DE BRíGIDA E SOB A SUA PROTEçãO ESTE RITUAL DE SABBAT AGORA SE INICIA.

Coloque a espada cerimonial no altar diante da coroa de velas. Acenda as duas velas do altar e diga: OH, DEUSA DO FOGO DA PRIMAVERA, A TI OFEREçO ESTE SíMBOLO DO FOGO. ASSIM SEJA. Acenda o incenso e diga: OH, DEUSA DO FOGO DA PRIMAVERA, A TI OFEREçO ESTE SíMBOLO DO AR. ASSIM SEJA. Peque o punhal com a mão direita e, com a ponta da lâmina, trace um pentáculo (estrela de cinco pontas) no pó ou areia e diga: OH, DEUSA DO FOGO DA PRIMAVERA, A TI OFEREçO ESTE SíMBOLO DA TERRA. ASSIM SEJA. Mergulhe a lâmina do punhal no cálice com água e diga: OH, DEUSA DO FOGO DA PRIMAVERA, A TI OFEREçO ESTE SíMBOLO DA áGUA. ASSIM SEJA.

Coloque o punhal de volta no altar. Acenda o ramo de sempre-viva e visualize na sua mente a escuridão do Inverno se desfazendo, sendo substituída pela luz agradável da nova Primavera. Coloque o ramo ardente no incensório e diga: ASSIM COMO ESTE SíMBOLO DO INVERNO é CONSUMIDO PELO FOGO, DA MESMA FORMA A ESCURIDãO é CONSUMIDA PELA LUZ. ASSIM SEJA.

Acenda a coroa de velas e coloque-a cuidadosamente no topo de sua cabeça. Quando este ritual de Sabbat é realizado por um Coven, é costume o Alto Sacerdote acender as velas e colocar a coroa sobre a cabeça da Alta Sacerdotiza. Pegue o punhal com a mão direita e segure-o sobre seu coração, enquanto diz: COMO A DOCE CIBELE, EU USO UMA COROA DE FOGO EM TORNO DA MINHA CABEçA. COMO DIANA, ABENçOADA DEUSA DA SABEDORIA, EU ACENDO AS VELAS VERMELHAS PARA FAZER BRILHAR UMA LUZ SOBRE A MINHA PRECE DE PAZ E AMOR SOBRE A TERRA. OUçAM-ME, OH, ESPíRITOS DO AR, OS ESPíRITOS ABAIXO E OS ESPíRITOS ACIMA. ASSIM SEJA.

Coloque o punhal de volta no altar e termine o rito varrendo o círculo em direção levógira com uma vassoura para desfazê-lo e simbolizar a "destruição" das coisas velhas. Apague as velas e devolva a coroa ao altar.

Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich





O Dia de Brigid

BRIGID, Deusa que eu amo,
Sob Tua espada eu clamo
Para que toda luta seja justa
Para que todo inimigo seja derrotado
Para que toda verdade prevaleça

BRIGID, Deusa que eu amo,
Sob Tua espada eu juro
Que toda luta será justa
Que todo inimigo será derrotado
Que toda verdade prevalecerá

Desde já, por Tua sagrada espada,
Assim na Terra como no Céu,
Que assim seja e que assim se faça!

Blessed be!




A vida é uma obra de arte dos Deuses... Vamos celebrar?

Bruxa de Cozinha





Algumas Regras Básicas

.Cante e sorria, o seu estado de alma vai energizar a sua cozinha mágica, Cozinhe com amor, com um sorriso de orelha a orelha, meta uma pitada de musica e mexa o caldeirão enquanto dança, eleve os seus encantamentos ao céu e faça da arte de cozinhar uma magia alegre de encantar.

·Dê preferência a plantas, frutos ou legumes naturais, que tenham sido colhidos por si, logo ao nascer do dia descalça no orvalho da manhã.

·Tente colhe-los na época certa seguindo a lua para conservar mais propriedades mágicas.

·Lembre-se que deve celebrar as colheitas e cozinhe sempre seguindo a época em que se encontra.

·Nunca utilize utensílios de plástico, e evite o máximo os electrodomésticos.

·Tente ter um caldeirão e umas colheres de pau só para quando cozinha magicamente. Ferramentas mágicas só devem ter uso para fins mágicos.

·Quando faz bolos ou outros pratos que permitam, tente dar o máximo asas a sua imaginação. Recrie símbolos, faça bolos em formas de luas de estrelas e de sóis.

·Sempre que possa tente cozinhar na fogueira e ao ar livre.

·Vá cantando e recitando encantamentos enquanto cozinha e faça símbolos que tenham a ver com as suas receitas.

·Quando deve usar um pano para filtrar, tenha o cuidado de usar em linho ou algodão e nunca os sintéticos.

·Tente usar o máximo suas mãos quando para untar formas, lembre-se que o contacto é o melhor para energizar.

·Lembre-se também que 1 chávena ou xícara de liquido equivale a 240 ml. E uma chávena de mel equivale a 190 g.

·Lembrem-se que sempre que cozinham para os Deuses a primeira fatia é sempre ofertada aos Deuses, depois então pode comer.

Para Saúde

Pão no Vaso de Barro

Achei Linda essa Receita!
É um pão maravilhoso e lindo de se ver no vaso de barro!
Ofereça esse pão aos Deuses como agradecimento de boa saúde em casa...


Voce irá precisar:

Ingredientes

-550 gramas de farinha de trigo.
-01 colher (sopa) de fermento biológico seco.
-01 colher (sopa) de sal.
-280 - 300 ml de água morna.
-01 colher (sopa) de manteiga.
-02 xícaras de queijo grosseiramente - de sua preferência.
-02 colheres (sopa) de mostarda dijon - ou outra de sua preferência.
-01 ovo batido com uma colher (sopa) de leite - para pincelar os pães.
-02 colheres (sopa) de aveia, sementes de papoula ou gergelim.
-03 vasos de terracota - ou vários pequenos, você decide quantos pães quer fazer. Em primeiro lugar, lave os vasos com água quente (sem detergente). Deixe-os de cabeça para baixo para escorrer a água.





Modo de fazer a massa:

Dissolva o fermento com 1 colher de acúcar e 1 colher de água.
Em uma tijela coloque todos os ingredientes e sove bem. Unte uma tigela com um pouco de óleo (para a massa não grudar), despeje a massa, cubra com filme plástico, e deixe-a num lugar quentinho, por cerca de 1 hora, ou até ela dobrar de tamanho.

Se o clima estiver frio, coloque a tigela dentro de uma vasilha com água quente (como se fosse banho-maria), isso vai ajudar a massa crescer mais rapidamente. Unte os vasos com óleo e forre com papel manteiga.
Decorrido esse tempo, certamente a massa vai ter crescido bastante, então, dê literalmente um sôco nela, ela vai baixar, não se preocupe, depois que você sova-la por mais um minuto, distribua a massa entre os vasos, tomando cuidado pra não encher demais, preencha somente 2/3 do vaso.
Asse em aproximadamente 230 graus por 1 hora.
Para saber se esta assado dentro é so dar uma batidinha no fundo do vaso, se soar oco esta pronto.


Não esqueça de agradecer aos Deuses pela saúde de sua casa!!!

Pós Mágicos



O Uso dos Pós Mágicos

Os pós mágicos são um dos elementos mais conhecidos da feitiçaria. São lendárias as propriedades de bruxaria feita com recurso a pós mágicos especialmente preparados de acordo com fórmulas místicas e em rituais esotéricos. Divulgamos por isso ancestral magia dos pôs mágicos, seus rituais e formulas mágicas..."

Os pós mágicos podem ser compostos pelos mais diversos ingredientes de origem vegetal, animal e mineral - reduzidos a pó. As fórmulas são concebidas com base nas propriedades destes ingredientes e em função do objectivo que se deseja atingir. É sabido que as plantas e os cristais detêm certos poderes, não só pelas suas propriedades intrínsecas como também pelo simbolismo que a eles se associa. Os pós mágicos são uma forma concentrada de obter estes benefícios. Além de serem compostos por ingredientes muito bem escolhidos, estes pós são habitualmente "encantados" através de um ritual. Neste ritual é feita a atribuição de poder - a projecção da intenção - que irá orientar a sua energia para um objectivo específico.

Como Usar um Pó Mágico?

Os pós mágicos podem ser polvilhados ou incluídos na preparação de outras poções. Também servem na confecção de amuletos e para consagração de objectos ou espaços. Literalmente, servem para "encantar" tudo o que tocam. Seguem-se algumas das formas de utilização mais simples.

Polvilhar

Polvilhar consiste em espalhar uma pitada de pó mágico sobre aquilo que se deseja influenciar. Pode, por exemplo, polvilhar a caixa registadora do seu estabelecimento para que os ganhos aumentem. Um pó mágico de cura pode ser usado sobre uma pessoa ou sobre a sua representação - uma fotografia, um objecto pessoal, etc. Os pós de protecção e banimento costumam ser polvilhados nas casas, à entrada e nos acessos. O acto de polvilhar pode ou não ser acompanhado de orações ou palavras específicas, dependendo de cada praticante.

Incenso

Os pós mágicos podem ser queimados como incensos, sobre uma placa de carvão litúrgico ou directamente no fogo. Nos tempos idos, todas as casas tinham uma lareira ou "zona de fogo" onde as brasas eram mantidas em permanência. Nesses tempos cada um podia sentar-se em frente ao fogo e entrar em comunhão com o verdadeiro Fogo da Vontade, muitas vezes ao som de ladaínhas murmuradas baixinho, à medida que se ia deitando pitadas de pó mágico nas chamas.

Velas

As velas que se usam para orações e rituais ganham muito se forem preparadas com pós mágicos. O processo é muito simples:

Material:

1 colher de chá de óleo vegetal (pode ser óleo litúrgico especial ou óleo simples de fritura)

1 colher de café rasa de pó mágico

1 folha de papel

4 Velas

- Molhe um dedo no óleo e besunte ligeiramente cada uma das velas.

- Espalhe o pó mágico por cima da folha de papel.


- Role as velas sobre a folha de papel, fazendo o pó mágico aderir a todos os lados (como se fosse um panado).


- Ajuste as quantidades de pó e de óleo no caso de usar mais ou menos velas.

As velas assim preparadas transformam-se em verdadeiros objectos de poder que, ao arderem, libertam toda a energia contida no pó.


Consagração de Objetos

Os pós mágicos também servem para consagrar objetos. Por exemplo, um talismã para boa sorte pode ser preparado com a ajuda de um pó. Para tal, polvilha-se o objeto, geralmente no contexto de um ritual.


Pós Mágicos Comestíveis

A cozinha, cujo centro é o "Fogo Sagrado do Lar", sempre foi também o centro das práticas mágicas. Não é, portanto, de estranhar que os pós mágicos sejam o tempero de muitos pratos especiais. Nos dias que correm já poucos se lembram porque é que certas ervas e especiarias entram em determinados pratos tradicionais - é verdade que são saborosas, mas não é só por isso! Preparar os alimentos era, em si, um acto mágico - e isto torna-se ainda mais verdade quando se trata de pratos festivos que são, como quem diz, comida ritual ou sagrada. Um exemplo disto é o arroz doce, uma sobremesa típica dos casamentos - devidamente polvilhado com canela, símbolo do amor e da prosperidade

Receitas!

Pó Mágico para Saúde

-2 partes de eucalipto;

- 1 parte de pinho;

- 1 parte de alecrim;

- 1 parte de salsa;

- 1 almofariz.

Pegue num almofariz, coloque as plantas dentro e reduza-as em pó num pó muito fino. As plantas deverão estar bem secas (ao abrigo do sol e da humidade).

Diga o seguinte encantamento:

“Que estas ervas me mantenham em boa saúde,

Ervas verdadeiramente encantadas,

As constipações, as tosses e os males não entrarão,

Pois as ervas para me proteger cá estão”.

Coloque um pouco deste pó, nos seus lençóis, no fundo do seu armário da roupa. Ande com um pouquinho deste pó consigo, numa bolsinha de tecido. Pode guardar o que sobrar dentro de um frasco bem fechado, ao abrigo da luz.


Pó Mágico do Amor

Este pó mágico, é um pó para ser usado em rituais de amor.

- 15 gr de benjoim;

- 15 gr de canela;

- 15 gr de galangal;

- 15 gr de cravo-da-india;

- 15 gr de olíbano;

- 30 gr de mirra;

- 3 gotas de óleo de orquidea;

- 3 gotas de óleo de lótus;

- 3 gotas de óleo de rosa;

- 3 gotas de óleo de jasmim;

- 3 gotas de mel;

- 1 pitada de sementes de iris secas.

- 1 vela vermelha ou rosa;

- 1 tigela de vidro.

Prepare este pó numa sexta-feira numa noite de Lua Nova, á luz da vela.

Coloque na tigela o benjoim, a canela, o galangal, o cravo-da-índia, o olíbano e a mirra. Misture tudo muito bem, com as suas mãos. Em seguida adicione o mel, os óleos e as sementes.

Misture tudo, e diga:

“Pelo antigo poder de Ísis,

Deusa suprema de muitos nomes,

Deusa do amor e da maternidade divina,

Eu consagro e dedico este pó,

Como instrumento de magia do amor,

Pelo poder do sol,

Pelo poder da lua,

Que este pó do amor seja carregado,

Do poder de Ísis,

Grande Senhora de todos os mistérios,

Grande Senhora da magia,

Grande detentora dos segredos místicos,

Abençoado seja sob os nomes de

Ahio, Ariaha, Arainas e Kha,

Que assim seja feito,

Para eu encantar meu eleito!”

Tape a tigela para que fique muito bem fechada e guarde-a em local escuro, até á lua nova seguinte. Nessa altura, moa os ingredientes com o almofariz e o pilão, até obter um pó bem fininho.

Utilize este pó em rituais de amor, como “pó de amor”.

Também pode usar este pó como um incenso para atrair o amor, ou seja, pegue numa pastilha de carvão e faça-a arder com uma pitada deste pó.


Pó Mágico para Dinheiro

Este pó mágico destina-se a concretizar desejos de ordem material.

É um ritual mágico em que você faz o seu pó mágico, que visa ajudar a resolver a sua situação económica e finaceira.

- 2 grandes taças;

- 1 colher de madeira;

- 1 passador;

- 1 pitada de tomilho ;

- 1 pitada de dente-de-leão;

- 1 almofariz;

- 1 vela verde

- 1 pauzinho de incenso de verbena.

Faça este ritual de realização de pó mágico em fase de Lua Crescente.

Acenda a vela e queime o incenso.

Coloque as ervas no almofariz e com o pilão reduza-os a pó bem fino. Trabalhe erva a erva, separadamente, pensando no seu desejo. Depois, coloque todos os ingredientes reduzidos a pó, em partes iguais, dentro de uma das taças. Mexa-os com a colher de madeira até obter uma mistura homogénea.

Com a ajuda do passador filtre o pó obtido para dentro da 2ª taça, afim de obter o mais fino pó.

Pegue no seu pó e vá para para um jardim, um parque, um campo, em que possa estar tranquila/o.

Pegue no pó em sua mão, olhe para ele e baixinho, diga o seguinte:

“Eurus, Notus, Zephyrus, Boreas,

Chefes dos quatro ventos, eu vos conjuro,

Peguem nomeu desejo e materializem-no,

Senhores dos ventos,

Confio-vos a tarefa de ... (diga o que quer).

Que assim seja feito.”

Uma vez feito o seu encantamento, disperse o pó aos quatro ventos. Deixe os ventos levarem o seu pedido, para lhe trazerem o seu desejo realizado.

Nota: tem de especificar muito bem o seu desejo e a forma como quer que se realize. Só pode fazer um desejo a cada ritual!


Pó Mágico para Prosperidade 1

- Uma parte de folhas de eucalipto

- Uma parte de louro

- Uma parte de manjerona

Triturar as ervas -que devem estar secas- num morteiro, mentalizando enquanto o faz, o propósito para o qual serão usadas.

Colocar todos os dias um pouquinho na entrada da casa, do negócio, na carteira ou em todos estes lugares.

Deve ser guardado num vidro transparente, mas não em lugar escuro.


para Prosperidade 2

A cada início de mês - no dia 01, é dia de magia, dia de usar a canela de forma auspiciosa.


De que forma?

Basta colocar um punhado de canela em pó na palma da mão e na porta de entrada da casa soprar a canela desejando que a prosperidade entre porta a dentro!
As palavras que são faladas, o sentimento, a energia concentrada nesse momento são por sua conta!

Gosto de imaginar que junto com a prosperidade vem outras coisas boas, de mãos dadas.
Deixo o vento espalhar a canela porta a dentro e o delicioso aroma invadir o ar!

Não tem hora certa pode ser de manhã, tarde ou noite.

Que a prosperidade entre porta a dentro no dia 1º e espero ansiosa até o próximo mês, porque o aroma da canela deixa uma saudade no ar...

Tente!

Ritual das Lanternas



Magia para Reascender a Chama do Amor

Esta magia passa de geração em geração, mas poucas são as avós que sabem sobre a origem deste encantamento.
No antigo Egito, as sacerdotisas de Ísis desciam ao templo carregando lanternas, simbolizando o momento em que a Deusa chamou a Lua para restaurar a vida de seu amado Osíris.
Use este antigo ritual egípcio para reacender a chama de um velho amor.
Ou experimente chamar por um novo amor em sua vida.
Com uma vela branca na mão,numa noite de Lua Nova, chame a Lua e peça o mesmo brilho renovador pelo qual Ísis um dia esperou.
Passeie ao luar com a vela na mão, pensando em como gostaria que fosse sua vida amorosa e como gostaria de ser tratada por seu amado.
Ande até que esteja satisfeita(o) com seus pensamentos.
Procure um local seguro e que não vente muito, mas ao ar livre, e deixe sua vela queimando até acabar.
Repita quantas Luas Novas quiser, ou até que se realize seu desejo.

Magia com a Amada Vassoura


Não é à toa que a vassoura tornou-se um símbolo da magia, sendo o artefato preferido pelas bruxas na tradição popular. Esse objeto doméstico pode ser utilizado em diversas simpatias e feitiços. Confira abaixo como utilizar a sua vassoura a seu favor.

Ritual de Proteção
Amarre alguns galhos de guiné na vassoura e varra as paredes de cima para baixo e o chão para fora. Isso trará proteção e expulsará más energias.

Somente Durante o Dia - A vassoura tem horário para ser usada: ela não deve ser usada durante a noite, apenas durante o dia até às 18h.

Para Trazer Felicidade
Varra a casa de fora para dentro, às segundas, quartas e sextas-feiras, repetindo: "O que é bom fique melhor, e que fique dentro da minha casa"

Para Espantar o que é Ruim
Às terças, quintas e sábados, varra de dentro para fora e mande o indesejado para outra freguesia, repetindo: "O que tiver de ruim eu ponho para rua”.
Para espantar visitas indesejadasSempre é bom deixar um pouco de pó num cantinho onde termina a varreção: esse pó ajuda a mandar embora pessoas indesejadas. Se possível, pegue um pouco desse pó e discretamente passe nas costas da pessoa que é indesejada, que ela vai embora. O mesmo efeito é obtido colocando-se a vassoura de ponta-cabeça atrás da porta.
Cuidado!Vassoura deitada atrás da porta, como se estivesse trancando a porta, acaba por realmente atravancar a sua vida. Nunca a deixe dessa maneira.
Contra medos e pesadelosColoque a vassoura debaixo da cama, na altura da cabeça da pessoa.
Ano novo, vassoura nova!Não se pode passar o ano novo com vassoura velha: ano novo, vassoura nova para deixar para trás o que foi ruim.

Casa Nova, Vassoura Nova!
Se você mudar de casa, compre uma vassoura nova. Não leve a velha com você para não levar junto as coisas ruins. Isso vale também para materiais de limpeza.

Fonte:magia se faz na cozinha