sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Sobremesa da Sorte no Ano Novo


Pé de Anjo

Tempo de preparo: 30 minutos + tempo de resfriamento



Porções:12

Ingredientes:

Para o flan:

- 1 envelope de gelatina em pó sem sabor
- 1 xícara (chá) de água fria
- 1 lata de leite condensado
- 1 lata de creme de leite com o soro
- 1 xícara de suco de maracujá puro (fresco, de preferência)
- 1 vidro de leite de coco (200ml)
- 1 clara
- pitada de sal

Para a calda:

1 maracujá pequeno com sementes
2 xícaras de água
1 xícara de açúcar

Côco ralado, fresco ou seco, para decorar.



Preparo:

Do flan:

Numa tigela refratária, dissolva (mexendo com um garfo) a gelatina na água fria.
Leve ao microondas por 30/40 segundos (potência alta)
Bata a clara em neve com uma pitada de sal. Reserve.
No liquidificador, bata todos os ingredientes (menos as claras).
Passe o creme para uma tigela e adicione a clara em neve, mexendo delicadamente com uma espátula.

Coloque na forma que desejar, e leve à geladeira por no mínimo 6 horas.

Para desenformar, mergulhe 2/3 da forma com o flan em recipiente com água quente, por 2 SEGUNDOS. Seque a forma por baixo.
Passe uma faca nas bordas.
Coloque o prato de servir por cima da forma, e vire de cabeça para baixo, desenformando assim. Enfie a faca entre o flan e a forma para liberar a entrada de ar, assim facilita)

Da calda:

Coloque todos os ingredientes numa panela e deixe ferver por uns 6 minutos em fogo baixo.
Espere ESFRIAR e coloque um pouco por cima do flan. Sirva o restante separado, em uma molheira.

Decore com côco ralado


Dicas :


- O flan pode ser transportado na forma, com a calda separada, num vidro ou descartável, e ser montado em outro local, caso necessário.

- A calda de maracujá pode tornar-se mais espessa se acrescentar duas colheres (de chá-medidas/niveladas) de amido de milho dissolvido em um pouquinho de água.

- O doce ou acidez da calda podem ser adaptados ao gosto pessoal, acrescentando mais açúcar, ou água. Prove de acordo com seu gosto.

- Conselho: Faça-a em dobro.Inclusive a calda. É muito boa!!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Para dar Sorte!

Na cozinha encontramos as mais saborosas superstições para o último dia do ano. Frutas, bebidas e alguns ingredientes são indicados e devem ser incorporados a ceia especial.

Arroz:Semente e simboliza riqueza, abundância e fertilidade. Alguns países como Japão e Líbano acreditam que este alimento traz sorte para o próximo ano.

Bebida:A champanha, ou champagne, é a bebida ideal para festas, principalmente de final de ano. Bebida nobre, ela deve ser servida bem gelada e em taças de cristal para brindar a chegada do novo ano.

Lentilha:Segundo a tradição, devemos comer lentilha ou, na falta desta, feijão ou grão de bico. Acredita-se os grãos que aumentam de volume durante o cozimento trazem fortuna.

Uvas Pretas:O folclore recomenda comer sete bagos de uvas pretas. Assim, o indivíduo atrairá prosperidade para o ano que chega.

Romã:Há a crença de que caroços de romã podem trazer boa sorte. Deve-se comer uma romã e guardar sete de seus caroços na carteira.

Frutas Secas ou Cristalizadas:A tradição manda comer pêssego, figo, amêndoa ou avelã para se ter mais sorte e fortuna.

Carnes:Segundo as crenças populares, aves não devem ser preparadas na ceia de ano novo, porque ciscam para trás e possuem asas. Sendo assim, fariam a felicidade voar embora. É aconselhável preparar carnes como boi, cordeiro e principalmente porco, animal que fuça e empurra a terra para frente. Peixes como atum, bacalhau e salmão , considerados peixes "destemidos", também são recomendados.




Lentilhas da Sorte

Ingredientes:


-500g de lentilha
-1 cebola picada
-2 dentes de alho amassados
-1/2 pimentão verde picado
-1/2 pimentão vermelho picado
-1/2 pimenta dedo de moça picada
-3 colheres (sopa) de bacon picado
-3 colheres (sopa) de linguiça calabresa picada
-1 cenoura grande cortada em cubos pequenos
-3 folhas de louro
-6 conchas de caldo de legumes
-4 colheres (sopa) de azeite de oliva
-1 colher (sopa) de aceto balsâmico
-sal a gosto
-pimenta do reino a gosto
-temperinho verde pra decorar
1 forma de papel de alumínio grande com tampa (dessas descartáveis)

Agora faz assim:

Em uma frigideira grande, frite a cebola no azeite de oliva, espere dourar e acrescente o alho, o bacon e a linguiça calabresa. Refogue bem e reserve. Em uma vasilha, coloque as lentilhas e todos os demais ingredientes para misturar, inclusive o refogado. Coloque tudo em uma forma de papel de alumínio ? certifique-se de que o caldo de legumes cubra a lentilha e de que a forma está bem lacrada. Leve ao forno em fogo médio por cerca de 50 minutos. Depois de 50 minutos, prove e veja se a lentilha já está cozida, caso ainda esteja um pouco durinha, retorne ao forno por mais alguns minutos até que fique no ponto, sempre vendo se tem caldo de legumes pra ela não queimar. Quando prontas, decore com temperinho verde e tomates cereja ao servir (eu coloco os tomatinhos um pouco antes pra murcharem, é opcional). Essas são as lentilhas que eu sempre faço em casa, super deliciosas e com uma cor incrível.




Berinjela com Romã

6 porções

. 3 berinjelas grandes
. 1/4 de xícara (chá) de tahine
. 1/4 de xícara (chá) de água
. 2 colheres (sopa) de extrato de romã
. Suco de 1/2 limão
. 2 dentes de alho
. 1/4 de xícara (chá) de salsinha picada
. 2 pepinos em cubos pequenos
. 1/2 xícara (chá) de sementes de romã
. Sal, pimenta do reino e azeite a gosto

Ponha a berinjela na boca do fogão, no fogo baixo. Deixe queimar toda a pele da berinjela, virando-a de lado para queimar por igual.

Corte a berinjela ao meio e raspe a polpa com uma colher. Despreze a pele queimada e amasse com um garfo.

Em uma tigela, misture o tahine, a água, o extrato de romã, o limão, o alho e a salsinha. Junte a polpa da berinjela e tempere com a pimenta do reino e sal. Amasse bem e acrescente os pepinos.

Mexa delicadamente, regue com azeite e decore com as sementes de romã.


Finestra

Rendimento 12 porções
Tempo de preparo 2 h (com o tempo de geladeira)


Ingredientes:

Musse

500 g de
chocolate branco
picado;
130 g de açúcar;
300 ml de leite (aquecido);
5 gemas;
500 ml de creme de leite fresco.

Calda

1 romã grande;
30 ml de água;
30 ml de xarope
de romã;
30 g de açúcar.

Modo de fazer

Musse

1 Bata as gemas com o açúcar e acrescente o leite. Misture.
2 Leve ao fogo e, assim que levantar fervura, apague. Acrescente o chocolate picado e misture tudo até ficar homogêneo.
3 Bata o creme de leite no ponto de chantilly. Incorpore delicadamente a mistura de chocolate ao chantilly, sem que ele perca o aerado. Divida a musse em potinhos de vidro e leve à geladeira.

Calda

1 Abra a romã, separe várias sementes e esprema a polpa para extrair o suco da fruta.
2 Leve o suco de romã, o açúcar, o xarope e a água ao fogo e ferva até obter o ponto de calda.
3 Deixe esfriar, adicione as sementes reservadas e sirva sobre a musse.


Bacalhau à Gomes de Sá

Ingredientes:

- 4 postas de bacalhau do porto sem o couro

- 2 quilos de batatas em rodelas

- 2 cebolas cortadas em rodelas finas

- 1 alho poró cortado em rodelas finas, mas apenas a parte branca

- 4 dentes de alho cortado em fatias muito finas

- 3 ovos cozidos picados em cubinhos

- 1 pimentão vermelho cortado em cubinhos

- 50 gramas de bacon cortado em tiras pequenas

- azeitonas pretas sem caroço

- azeite de oliva de boa qualidade em grande quantidade

- salsinha picada

- sal e pimenta-do-reino moída na hora

Modo de fazer

Tire o sal do bacalhau. Depois, aqueça uma panela grande com bastante água e deixe ferver, em seguida mergulhe as postas de bacalhau, deixe ferver por 1 minuto e retire as postas. Reserve a água. Faça lascas do bacalhau retirando os espinhos. Reserve.

Aproveitando a água do bacalhau, coloque as batatas para cozinhar, mas cuide para não desmanchar. Em uma frigideira, frite o bacon até que fique crocante, retire e escorra em papel toalha. Em outra frigideira, com um pouco de azeite frite os pimentões levemente, retire e acrescente o alho poró, a cebola e o alho. Tempere com o sal e a pimenta e deixe murchar.

Para montar o prato, forre o fundo com azeite de oliva e faça uma camada de cebola e alho poró. Por cima, faça outra com as rodelas de batatas e uma com as lascas de bacalhau. Repita todo o processo até que acabem todos os ingredientes, deixando por último a camada de alho poró e os cubos de pimentões por cima.

Preencha a travessa com azeite até ¾ de altura, coloque no forno e deixe até fazer borbulhas. Retire e decore com o ovo picado, as azeitonas e o bacon. Salpique a salsinha picada e sirva.



Arroz com Lentilhas

Ingredientes:


2 xícaras de chá de arroz
2 dentes de alho amassado
1 xícara de chá de lentilhas
1 cebola grande ralada
2 colheres de sopa de óleo de canola
4 xícaras de chá de água fervendo
sal a gosto

Modo de preparo:

Lavar o arroz e a lentilha. Deixe a lentilha de molho em água fervente (quantidade suficiente para cobrir) por 30 minutos. Reserve. Em uma panela, coloque a cebola, o óleo e o alho. Refogue e junte o arroz e a lentilha. Em fogo brando vá refogando o arroz e a lentilha até que o arroz fique bem dourado. Coloque o sal e a água. Deixe cozinhar sem tampar totalmente a panela em fogo alto. Quando a água começar a secar abaixe o fogo e tampe a panela. Cozinhe até secar a água. Enquanto isso, coloque numa frigideira 3 colheres de sopa de azeite 2 cebolas cortadas em rodelas bem fininhas até que fiquem douradas. Quando o arroz estiver pronto, coloque-o num refratário e jogue por cima as cebolas refogadas acrescentando por cima (para enfeitar) ½ molho de cebolinha picada. Se quiser, polvilhe com queijo parmesão ralado.



Pernil Assado

Rende 8 porções

Ingredientes:

1 cebola picada
2 dentes de alho picados
4 colheres (sopa) de ervas frescas picadas (alecrim, manjericão, salsa, hortelã, etc)
Sal e Pimenta-do-reino a gosto
2 xícaras (chá) de água
1/2 xícara (chá) de vinagre tinto
3kg de pernil com osso
2 xícaras (chá) de sidra
1 colher (chá) de maisena
3 colheres (chá) de água

Modo de fazer:

Bata a cebola, o alho, as ervas, sal, pimenta, o vinagre e a água no liquidificador. Esfregue esse tempero na carne e leve à geladeira por 6 horas. Leve ao forno alto, preaquecido por 40min. Regue com sidra e cubra com papel-alumínio. Abaixe a temperatura para média e asse por 1 hora ou até amaciar, regando de vez em quando com o suco de sidra para não secar. Retire do forno e coloque em um prato. Coe o molho que sobrou na assadeira em uma panela e leve ao fogo médio.
Dissolva a maisena na água e despeje no molho, mexendo até engrossar. Regue a carne, decore como desejar e sirva.


Salada Crocante

Ingredientes:

2 e 1/2 xícara (chá) de peru defumado cotado em cubos
3/4 xícara (chá) de salsão picado bem fino
1/4 xícara (chá) de amêndoas tostadas e picadas
2 colheres (sopa) de cebola picada
2 colheres (sopa) de pimenta, verde picada
2 colheres (sopa) de pimentão picado
2 colheres (sopa) de suco de limão
alface para decorar.

Ingredientes (Molho)

1/2 lata de creme de leite
2 colheres (sopa) de suco de limão
sal a gosto
pimenta do reino a gosto.

Modo de fazer:

Em uma tigela larga, junte todos os ingredientes da salada e misture muito bem. Reserve. Misture bem todos os ingredientes do molho e envolva a salada com ele. Depois, decore com alface picada.


Lombo Assado com Alecrim

Ingredientes:
2kg de lombo de porco com osso
3 dentes de alho amassados
1/2 colher (sopa) de sal
1 colher (chá) de pimenta do reino moída
2 galhos de alecrim (de aproximadamente 15cm cada)
azeite de oliva.

Modo de fazer:

Ao comprar a carne, peça ao açogueiro para cortá-la entre as vértebras, somente o suficiente para facilitar o corte na hora de servir. Com uma faca estreita e bem afiada, fure a carne em vários pontos, inclusive perto do osso.

Amasse bem o alho, reduzindo-o a purê e misture-o ao sal, a pimenta do reino e o alecrim picado fininho (só as folhas).

Pré aqueça o forno em 170°C. Com essa mistura, vá enchendo os furos feitos na carne, distribuindo a pasta uniformemente. Deixe sobrar um pouco da mistura para esfregar bem a parte de externa do lombo.

Amarre a peça para que mantenha o formato durante o cozimento e coloque-a sobre uma assadeira untada com azeite. Regue mais azeite sobre a carne e leve ao forno para assar.

Asse durante 1:30 horas ou até a carne soltar um líquido transparente quando furada perto do osso, em um ponto bem carnudo. Aumente então a temperatura para 220°C e continue assando por mais 20 a 30 minutos, para a carne ficar bem corada.

Retire do forno e depois de 10 minutos, corte-a em fatias aproximadas a espessura do osso. Sugestão: Se desejar, adicione batatas cortadas em pedaços na metade do cozimento, revirando-as bem na gordura para que não grudem na assadeira



Salmão ao Molho de Ervas

Rende 4 porções
Ingredientes

1 kg de salmão em filés
500 ml de creme de leite fresco
3 colheres de sopa de manteiga
1 copo de vinho branco
1 colheres de sopa de ervas de provence
1 folha de louro
500 gramas de batata cozida, sem casca
Quanto baste de salsinha
Quanto baste de sal
Modo de preparo
Tempere o salmão com sal e besunte com pouco de azeite. Grelhe ambos os lados do salmão em uma frigideira antiaderente e reserve aquecido.
Em uma frigideira, acrescente o vinho e deixe evaporar um pouco.
Acrescente as ervas e mexa bem.
Regue com o creme de leite, misture e deixe reduzir até obter um molho levemente encorpado.
Em outra frigideira, adicione manteiga, salsinhe picada e as batatas cozidas (cortadas em pedaços de igual tamanho).
Misture, envolvendo bem a batata na manteiga com salsinha.
Sirva o salmão grelhado regado com o molho de ervas.
Acompanhe com as batatas e sirva.

Ritual de Conquistas para o Ano Novo

Este é um ritual muito bom de fazer para direcionar seus desejos e conquistas para o novo ano que começará. Você pode realizá-lo no ultimo dia do ano ou se não der, na última semana.

Você vai precisar de:

- 3 velas das cores relacionadas aos seus desejos.
- 3 cristais de quartzo branco.
- Incenso da sua preferência.
- Taça com água.
- Caldeirão.
- Fogo Sagrado.
- Um papel pergaminho.
- Um lápis.

Para dar início, pegue o caldeirão, posicione-o num lugar seguro e tranqüilo, preparado respectivamente com o fogo sagrado e álcool. Pegue as velas, focalize seu pedido relacionado com a cor dela, esfregando-a entre as mãos e mentalizando aquilo que você quer, uma a uma. Faça um triângulo com elas em volta de você, determinando o espaço utilizado para o ritual. Ao lado direito do caldeirão, posicione o incenso. Do lado esquerdo, a taça com água. Em seguida, junte os 3 cristais de quartzo branco na taça, isso fará que ocorra uma expansão maior de energia.
Acenda o incenso e as velas, começando pelas velas da base do triângulo, até chegar na da ponta. Faça uma oração à grande força Universal, chame seus guardiões e mentores. Respire profundamente, três vezes seguidas. Sinta a energia ao seu redor. Acenda o caldeirão. Pegue o papel pergaminho, o lápis e deixe sua mente leve e ao mesmo tempo focada nos seus desejos. Escreva uma carta! Isso, uma carta saudando o ano que está por vir e nela, coloque seus desejos mais profundos e as coisas que você deseja conquistar nele. É um momento muito íntimo seu e da Divindade superior, converse com ela, seja quem for.

Feito a carta, dobre, e no remetente, coloque seu nome e no endereço, escreva: A morada de minha Alma. No destinatário, escreva: Aos Mestres e Mentores do meu EU interior. Isso implica que, toda aquela egrégora que te acompanha estará te auxiliando o ano todo para a conquista dos seus desejos, mas quem realmente trabalha para consegui-los, é você mesmo.
Respire profundamente três vezes novamente e sopre a carta, selando o processo ali feito. Se desejar, passe seu perfume favorito nela. Diga em voz alta:

“Envio esta carta, aos meus queridos amigos de Luz, aos que me acompanham, à Grande Mãe e ao Grande Pai, para que me auxiliem na busca dos meus desejos mais profundos”.

Em seguida, atire a carta nas chamas do caldeirão. Deixe ela queimar até o fim e enquanto isso, você pode visualizar todos seus desejos escritos lá, se realizando.
Quando o caldeirão apagar naturalmente, agradeça todas as forças ali presentes e se despeça em luz e graça. No mesmo lugar ou num cantinho reservado para isso, deixe as velas queimarem até o fim. Jogue a água da taça em água corrente e os cristais, você pode carregá-los com você na virada do ano.

Por Pedro Guardião

Rituais para o Ano Novo



Ritual de Prosperidade e Fartura

Material:

Este Ritual será feito no dia 31/12 com a energia da Lua
Azul e das Fadas ( elemento Ar)

1 vela branca e castiçal

Incenso de mel e incensário

1 papel branco sem pauta e lápis

1 caixa com tampa ou prato fundo de louça branca

1 taça com água e

1 colher de mel

Milho cru ou lentilhas ou sementes de girassóis ( ou todos)

Folhas de louro (8)

Sal grosso

3 notas de R$ 100,00 ( aquelas que as crianças brincam)

1 essência de girassol para passar na vela ( ungir)

1 imagem de Fada

Modo de preparar:

Escreva 3 pedidos super importantes para você no papel e a lápis.

Monte seu ritual:

Toalha branca, imagem da fada, o castiçal e colocar a vela já ungida com o óleo
ou essência do pavio para a base com os pedidos mentalizados. Posicione o
incensário com o incenso.

Posicione a taça com água mineral e com 1 colher de mel.

Pegue a caixa ou o prato e monte-o:

Coloque primeiramente o papel com os pedidos (virado para cima), as 3 notas de
100,00 por cima, cubra com o milho ou lentilhas ou sementes de girassóis; nas
beiradas, rodeie com sal grosso e coloque por cima as folhas de louro sempre
mentalizando seus pedidos. Acenda a vela, o incenso e peça aos elementais do Ar:


- Fadas, Silfos, Sílfides para que te abençoe assim como seus pedidos que estão
sendo encaminhados até a Fonte Infinita e serão manifestados em sua vida.

Coloque sua caixa diante da vela e dentro do círculo com os elementos.

Este ritual será alimentado por 365 dias com vela e incenso ...

Guarde-a bem e se for no prato cubra-o com filó ...


Ritual de Saúde

Material:

3 frutas diferentes: pêssego, maçã, carambola, melão, mamão (escolha)

1 prato branco de louça

1 vela verde e 1 castiçal

Preparo:

Coloque suas 3 frutas no prato

Acenda sua vela verde pedindo a Arcanjo Rafael que te dê boa saúde e vitalidade
e faça uma promessa:

Que estas frutas não faltarão em sua mesa durante este ano.

Na seqüência coma 1 e dê as outras duas para pessoas que precisam de boa saúde.


E pratique isto durante este ano, ok?


Ritual para obter um Amor

Realizá-lo no dia 31/12 antes das 21h


Material:

pétalas de 1 rosa vermelha

pétalas de 1 rosa cor de rosa

1 folha de louro

1 canela em pau

7 cravos da índia

1 prato branco de louça

1 coração recortado em um papel branco sem pauta com seu nome de batismo escrito
à lápis no meio mel

7 gotas de essencia de flor de laranjeira

Preparo:

Em seu prato coloque o coração mentalizando a pessoa ideal que deseja conhecer
neste novo ano;

regue com mel e vá pedindo amor, atração, carinho, afeto ...

Coloque as pétalas de rosas por cima, em seguida o louro e depois os cravos e a
canela.

Deixe 24 horas em seu quarto e depois coloque em um lindo jardim perto de uma
árvore frondosa.

Boa sorte!


Ritual de Prosperidade e Proteção


Realizá-lo no dia 01/01

Material:

1 saquinho de tecido amarelo ou dourado

1 vela dourada ou amarela e castiçal

1 rosa amarela (pétalas)

1 incenso de benjoim e um incensário

3 sementes de girassóis

1 pedra olho de tigre

Seu nome completo de batismo e sua data de nascimento escritos à lápis em um
papel branco sem pauta.

Preparo:

Fazer a limpeza da pedra, com água corrente e sal grosso.

Pegar o saquinho, colocar as pétalas das rosas amarelas, as sementes de
girassóis, a pedra e o papel enrolado como um papiro. Acender sua vela dourada e
o incenso.

Deixá-lo aberto até as pétalas secarem.

Guardá-lo em seus pertences.


Web site: www.soldegaya.jex.com.br Autor: Cathya Gaya (respeite a autoria)

Feliz Yule!



Na Cozinha com a Bruxa



Bûche de Noël



Bûche de Noël ou “Lenha de Natal”, tem esse nome justamente porque seu formato e decoração fazem lembrar um pedaço de madeira.
Essa tradição, segundo estudiosos, está ligada ao costume pagão em vários países europeus de fazer grandes fogueiras na época do Solstício de Inverno.

Mini Bûche de Goiaba com Chocolate Branco


Rendimento: 12 unidades


Creme de chocolate branco com mascarpone e flor de sal
Creme anglais de chocolate branco
125 grs de leite
125 grs de creme de fresco leite
60 grs de gema de ovo ( 3 gemas)
50 grs de açúcar
200 grs de chocolate branco
4 grs de flor de sal

Coloque o creme de leite com metade do leite e o açúcar para ferver. Misture as gemas com o leite restante.Assim que o creme estiver fervendo despeje a mistura de gemas e mexa constantemente como para um creme anglaise ( até 85 C).
Retire do fogo e acrescente o chocolate e o sal, misture bem e coloque na geladeira para resfriar.
Creme pronto de chocolate branco com mascarpone
450 grs de creme anglaise de chocolate
4 fls de gelatina neutra
250 grs de mascarpone Italiano

Misture o creme anglais com 4 folhas de gelatina já hidratada e derretida. Bata o creme mascarpone com a pá , acrescente o creme anglaise com a gelatina e bata um pouco utilizando fouet.
Reserve na geladeira até a hora da montagem.

Cilindro de goiaba
400 grs de polpa de goiaba
100 grs de açúcar
15 grs de pectina

Descasque as goiabas vermelhas, corte em pedaços e bata no liquidificador até ficar um creme .
Coloque em uma panela a polpa para reduzir um pouco. Misture o açúcar com a pectina e acrescente na polpa. Retire do fogo e deixe esfriar.
Coloque nos cilindros e leve ao freezer.

Placa de chocolate branco
Polvilhe raspa de limão sobre a folha de acetato de aproximadamente (32cmx27cm).Derreta 200 grs de chocolate branco, e espalhe sobre a folha de acetato já polvilhada.Espere o chocolate endurecer um pouco e marque 12 retângulos de (8cmx3cm) . Leve a geladeira para endurecer por completo e depois destaque os retângulos.

Pão de ló Simples
½ assadeira
12 ovos
1 xícara de açúcar
1 ¼ de xícara de farinha de trigo ( peneirar 2 X )

Bata os ovos inteiros com o açúcar até dobrar de volume e clarear.
Incorpore a farinha de trigo delicadamente a mistura de ovos
Forre o fundo ( somente o fundo ) de uma assadeira com papel manteiga e leve para assar em forno moderado por aproximadamente 30 minutos.
Retire do forno e deixe esfriar antes de cortar.
Corte 12 retângulos de 9,5 cm x4,5 cm. Reserve.

Glaçage de chocolate branco
495 grs de chocolate branco Callebaut ou Valrhona
255 grs de manteiga de cacau
3 gotas de extrato de vanilla sem álcool.

Derreta o chocolate branco junto com a manteiga de cacau em banho maria. A mistura precisa estar a 45 C na hora de banhar os bûches.

Montagem

Molde flexipan de mini bûche.
Coloque a mousse em um saco de confeiteiro com o bico redondo liso médio. Coloque um pouco de mousse no fundo do molde até a metade.Utilizando uma off set spatula pequena cubra toda a lateral do molde com a mousse. Retire o cilindro de goiaba do freezer e coloque sobre a mousse, cubra com a plaquinha de chocolate e complete com a mousse.
Leve ao freezer para endurecer. Desinforme , coloque um garfo na base do molde e mergulhe na glaçage e coloque sobre os retângulos de pão de ló.
Decore com ouro em pó, tuile de tapioca e chip de goiaba.




Couscous Marroquino

Ingredientes

200 g de semola de trigo ( couscous )
60g de arroz selvagem cozido
100 gr de milho verde cozido (1/2 xíc de chá)
100 gr Ervilha Torta
100 gr Cenoura em cubos bem pequenos
Cenoura
4 colheres de sopa de amendoas picadas
1 colher de cha de curry
4 bananas passas picadas
1/2 xic de cebola frita
sal
azeite
opcional: 2 colheres de sopa de pinoles
Preparo
Hidrate o couscous conforme instrução da embalagem .
Em seguida salteie os ingredientes no azeite e sal e misture ao couscous
Rendimento: 7 porções
Tempo de preparo: 50 minutos




Lasanha de Bacalhau

Ingredientes

300g de massa de lasanha fresca
200g de bacalhau dessalgado desfiado
01 cálice de vinho branco
03 tomates pelados e sem sementes picados
02 cebolas médias picadas
01 dente de alho socado
100g de azeitonas portuguesas sem caroço
500g de molho bechamel
½ copo de azeite
02 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
sal e pimenta
Preparo
Refogue o alho e a cebola com o azeite, em seguida coloque os tomates, deixe murchar, depois acrescente o bacalhau, regue com o vinho e deixe evaporar, junte as azeitonas, o molho bechamel, verifique o sal e reserve. Cozinhe a massa em abundante água fervente , escorra e monte as camadas com o molho, finalize com o molho e o parmesão, leve ao forno pré aquecido à 180ºC para gratinar.
Rendimento: 3 porções




Salada de Peru

Ingredientes para 4 pessoas

· Melão, Papaia, abacaxi cortados em cubos de 1,5 cm
· Peru assado desfiado ou cortado em cubo (sobra da ceia)
· 50 gr de castanha de caju quebrada ou nozes quebrada
· 2 figos
· 4 aspargos verdes cozidos cortados no meio
· 1 gema de ovo
· 80 ml de óleo de canola ou girassol
· 80 ml de azeite extra virgem
· 10ml de vinagre de vinho branco
· 1 colher de chá de mostarda forte
· 2 folhas de hortelã picada
· Sal e pimenta do reino a gosto
Modo de fazer

· Colocar na saladeira a gema, a mostarda, temperar com sal e pimenta.
· Com o batedor (fouet) incorporar os poucos o óleo e o azeite, no final o vinagre.
· Juntar a mistura melão/papaia/abacaxi, os aspargos e a hortelã.Misturar e gelar por 1 hora.
· Decorar com as castanhas e o figo.
Obs: Colocar a mesma quantidade de frutas que de peru.
A idéia foi de reaproveitar as frutas e o peru assado da ceia.



Peru Assado com Cogumelos e Castanhas

Ingredientes

- 1 peru de 2 1/2 kg aproximadamente
- ¼ de toucinho de porco
- 6 cebolas pequenas
- 5 dentes de alho sem descascar

Caldo de peru
- As patas e as asas do peru
- Carcaças de frango e de peru
- ½ kg de galinha
- 1 alho-poró, 2 batatas e 3 cenouras
- ½ garrafa de vinho branco ou vinho de Jerez
- ½ kg de castanhas
- ½ kg de cogumelos
- Azeite de oliva, sal e orégano

Purê de Castanhas
- 1 kg de castanhas
- leite
- 50g de manteiga

Preparo do Peru
Corte as asas do peru e reserve para o caldo. Tempere e unte de azeite de oliva todo o peru por dentro e por fora. No interior do peru, ponha um pouquinho de orégano, 3 pedaços de toucinho de porco (escolha os que tenham um pouquinho de carne) e uma cebola inteira.
Se as patas do peru estiverem muito separadas, amarre com barbante cruzando-as. Espete com palitos as tiras de toucinho de presunto entre as patas e por todo o peito.
Numa travessa de forno grande, onde haja espaço para todos os ingredientes, encha todo o fundo de azeite de oliva. Coloque o peru no centro, e ao redor as cebolas e os alhos.
Asse durante 2 ou 3 horas (dependerá do peru) a 180º de temperatura. Regue continuamente com o caldo que preparou.
Para saber quando o peru está no ponto, espete com um garfo o peito do peru. Se o caldo que sair for rosado, é preciso assá-lo mais e espetar outra vez depois de uns 15 minutos. Dez minutos antes de que termine de assar, coloque na travessa 1/2 kg de castanhas descascadas e cozidas por dez minutos.
Uma vez assado o peru, deixe repousar uns 30 minutos. Depois tire o barbante. Numa frigideira refogue os cogumelos junto com um alho picado.
Quando tiver consumido todo o seu líquido, acrescente 1/2 copo da molho do peru. Frite mexendo com um garfo de madeira. Coloque o peru no centro de uma travessa grande, e ao redor ponha as castanhas junto com os cogumelos.
Regue com um pouco do seu molho. Sirva em duas salseiras; em uma despeje o molho do peru, e na outra um purê de castanhas. Sirva e corte na mesa.
Para preparar o peru, em uma panela coloque todos os ingredientes do caldo e despeje água até cobri-los. Quando a água estiver fervendo, coloque o sal e o vinho (a quantidade de vinho é a gosto do cozinheiro).
Feche a panela e reduza o fogo para cozinhá-lo lentamente (aproximadamente uma hora e meia).

Preparo do Purê de Castanhas
Cozinhe as castanhas com a sua pele durante 10 minutos e depois descasque. Ponha em uma panela e cubra de leite.
Remova assim que as castanhas estiverem moles. Misture com a manteiga e bata tudo na batedeira.




Lombo ao Molho de Abacaxi e Gengibre

Ingredientes:

1 e ½ Kg de lombo; 1 colher (sopa) de suco de 1 limão; ½ xícara (chá) de vinho branco seco; 1 cebola em rodelas; 1 colher (sopa) de manteiga; 1 cubo de caldo de carne; 1 xícara (chá) de água fervente; pimenta-do-reino e sal a gosto.
Dica: usar ramos de alecrim para decorar e rodelas de abacaxi e cerejas para acompanhar.
Ingredientes do molho: 300 ml de suco de abacaxi; 150g de abacaxi picado; 50 ml de azeite; 60g de cebola picadinha; 30g de gengibre.
Modo de preparo:
Tempere o lombo com o suco de limão, a pimenta e o vinho. Coloque em uma assadeira e deixa marinar por 2 horas.
Enquanto isso, prepare o molho: em uma panela, frite a cebola no azeite, coloque o suco de abacaxi e deixe apurar. Coloque o abacaxi picado e deixe cozinhar por 2 minutos. Acrescente o gengibre picado, deixe ferver por 1 minuto e desligue. Reserve.
Voltando ao lombo, cubra-o com a cebola, espalhe a manteiga por cima e junte o cubo de caldo de carne dissolvido na água fervente. Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 1 hora. Retire o papel e deixe no forno por 30 minutos ou até dourar. Retire do forno, decore com ramos de alecrim e sirva com o molho de abacaxi reservado.




Arroz Especial

Ingredientes:

1 colher (sopa) de margarina
½ quilo de tomate sem pele e sem semente
1 lata de ervilha
sal a gosto
200 gramas de presunto em tirinhas
50 gramas de damasco picado
1 vidro de palmito 400 gramas
óleo, sal e cebola
5 xícara (chá) de arroz cozido com
200 gramas de uva passa sem caroço
100 gramas de azeitonas verde picadas
2 colher (sopa) de óleo
1 cebola ralada
250 gramas de mussarela ou 200 gramas de provolone
2 cenouras picadas
2 maçãs verde picadas
200 gramas de ameixa preta sem caroço picada
cheiro verde a gosto

Modo de preparo:

1. Cozinhar o arroz de forma convencional só com cebola, sal e óleo (sem utilizar alho), reservar

2. Refogar na margarina a ameixa, a cenoura, a uva passa, o damasco e a maçã tudo devidamente picado (não utilizar sal)

3. Reservar

4. Em outra panela refogar no óleo a cebola, os tomates, o palmito, a ervilha, as azeitonas (esses primeiros picados) e o presunto cortado em tiras finas, desligar o fogo e acrescentar o cheiro verde

5. Numa refratária fazer camadas iniciando pelo arroz, depois o recheio de frutas, o recheio salgado, o arroz, recheio de frutas e continuar até terminar as camadas

6. Colocar o queijo (mussarela ou provolone, ou até os dois misturados) ralado grosso sobre o arroz, levar ao forno para derreter o queijo

7. Servir a seguir




Rabanada

Ingredientes

- 10 fatias grossas de pão amanhecido de sua preferência

- ½ lata de leite

- ½ lata de leite condensado de sua preferência

- 4 ovos batidos

- óleo suficiente para fritar

- açúcar e canela em pó para polvilhar

Modo de fazer

Em um recipiente fundo misture o leite condensado com o leite e reserve. Em outro recipiente bata os ovos inteiros sem as cascas. Molhe rapidamente as fatias de pão na mistura do leite, cuidado para não encharcar e depois envolva nos ovos batidos e frite em óleo bem quente.

Coloque para escorrer em papel toalha, polvilhe com o açúcar misturado com a canela, decore o prato e coloque na mesa para a ceia de natal.




Bacalha ao Forno

Ingrediente:

* 1 kg de bacalhau
* 1/2 kg de batata
* 1/2 kg de cenoura
* 2 cebolas grandes
* 2 tomates vermelhos
* 1 pimentão
* 1 colher de sopa de extrato de tomate
* Leite de coco
* Alho, sal, coentro e azeite de oliva a gosto
* Azeitonas

Molho:

* 2 copos de leite
* 1 1/2 colher de sopa de farinha de trigo
* 1 colher de sopa de manteiga
* 1 ovo
* 1/2 xícara de creme de leite
* Noz-moscada, pimenta-do-reino e sal

Modo de Preparo:

1. Deixe o bacalhau de molho por 24 horas mudando sempre a água.

2. Escalde numa rápida fervura removendo peles e espinhas.

3. Coe a água onde o bacalhau foi cozido e reserve.

4. Tempere o bacalhau em lasquinhas, com alho, sal e coentro.

5. À parte, coloque uma caçarola no fogo com azeite de oliva e as cebolas em rodelas.

6. Adicione os tomates sem pele e sem sementes, o pimentão e as azeitonas picadas.

7. Junte o bacalhau, o extrato de tomate, o leite de coco e um pouco da água onde foi cozido o bacalhau.

8. Deixe tudo cozinhar bastante.

9. Fica com farto molho.

10. Prove para ver se o sal está a gosto.

11. Cozinhe as batatas e as cenouras em rodelas.

Molho:

1. Bata no liquidificador o leite, o trigo e a manteiga derretida.

2. Leve ao fogo e mexa bastante até engrossar a mistura.

3. Finalmente, junte o creme de leite, a noz-moscada, a pimenta-do-reino, o sal e o ovo batido.

4. Unte um pirex grande com azeite depois de ter esfregado por dentro dele um dente de alho.

5. Deixa um gosto bom.

6. Arrume em camadas alternadas o bacalhau, a batata e a cenoura.

7. Cubra tudo com molho e leve ao forno para gratinar.

8. Ao sair do forno, enfeite com azeitonas e salsa.

9. Sirva com arroz branco.


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A Lenda dos Biscoitos de Gengibre




The Gingerbread Man: A Lenda dos Biscoitos de Gengibre

Em Yule(Natal) uma época mágica de lendas pagãs que giram em torno da festividade.
Desta vez eu fui buscar nos contos de fadas a inspiração para este post e vejamos até onde esta trilha nos levará...
Assim, João e Maria chegaram na casa inteira feita de doces!



Quem nunca ouviu falar desta passagem que coma o primeiro pedaço!
Este conto sobre João e Maria criado no começo do século XIX pelos irmãos Grimm tem muito a ver com o natal. Por quê?
Primeiro, era uma tradição que teve início na Alemanha construir casas de pão de mel, durante o natal – fato que inspirou os autores.

No começo da idade média gengibre, ingrediente principal do pão de mel e dos biscoitos de gengibre, não era uma especiaria fácil de ser encontrada na Europa. Mas conforme vieram as cruzadas o contato dos europeus com o oriente aumentou e várias especiarias começaram a entrar no paladar, inicialmente, do clero. Este não foi um período de grande desenvolvimento para as artes culinárias, a maior parte das mudanças e descobertas se deu entre as paredes dos mosteiros. Assim, foram os religiosos que tiveram inicialmente a idéia de fazer biscoitos com gengibre para celebrar as festas do inverno, mas eles se basearam em tradições da Europa Pré-Católica.

A Rainha Elizabeth I, da Inglaterra, resolveu fazer certa vez para uma de suas festas de natal, homenzinhos de pão de mel com a cara dos convidados. Desde então esta tradição continua a ser realizada na Europa e na America do Norte.
O pão de mel nasceu na Rússia por volta do século IX, chamado de "pryaniki", era uma mistura de farinha, mel e suco de frutas, mas o mel constituía quase metade de todos os outros ingredientes.
Mais tarde, já nos séculos XII e XIII, foram adicionadas especiarias vindas da Índia e Oriente Médio (canela, nozes, gengibre, frutas secas...). Entre os séculos XVII-XIX a receita se espalhou, e cada regiao tinha a sua maneira de assar os "pryanikis". A tradição e os segredos da culinaria eram passados de geração em geração.
Os "pryanikis" eram feitos em formato de animais para enfeitar as arvores de natal, eram feitos para pobres e ricos, como presentes, para casamentos, festas, celebrações, dias especiais e também para pessoas doentes, com o objetivos de cura, os paes eram assados no formato de anjos.

Atualmente o pão de mel ou "pryanik" é um fenômeno em todo o mundo, com ou sem cobertura de chocolate e com diferentes recheios, se aperfeiçoando e se modificando de acordo com os tempos e regioes, e tornando-se cada vez mais saboroso.
Outros dizem que " Pão de mel é um doce de origem européia, elaborado à base de mel, farinha de trigo, chocolate, manteiga, especiarias e ovo. Depois de prontos e frios, normalmente, são banhados em chocolate. O pão de mel surgiu quando os europeus descobriram que o pão de especiarias poderia ser coberto com chocolate derretido para prolongar o seu sabor e umidade.
Deixando um pouco o pão de mel de lado a historia dos biscoitos de Natal remonta a 10.000 anos atrás, quando os agricultores do período Neolítico usavam pedras quentes para assar um alimento composto de cereais e misturado com água, talvez os primeiros descendentes dos biscoitos.

A origem dos biscoitos de gengibre reside nas receitas medievais europeias do. Lebkuchen (pão de gengibre) foi provavelmente o primeiro bolo / cookie para ser tradicionalmente relacionado com o Natal. Esta tradição de biscoitos de natal se espalharam pela europa facilmente, e variava a receita de acordo com o paladar de cada civilização.
Os holandeses trouxeram consigo os primeiros biscoitos de Natal. Assim começou a arte de fazer bolinhos deliciosos. Os Cookies (biscoitos) é uma palavra que vem da palavra holandesa Koeptje [koekje], o que significa pequeno bolo.
Os livros da receita do período da Renascença porem, ja traziam uma inumeras quantidades de receitas de bsicoitos. Mas esta tradição, com a revolução Industrial foi mudando pois o s biscoitos passaram a ser produzidos em fábricas.
Atualmente é comum ver biscoitos decorados no natal, sobretudo nos filmes que na maioria sao produzidos pelos norteamericanos. As receitas de biscoito talvez por serem de mais rapido preparam deixaram o pao de mel de lado.
Não obstante nao quer dizer que nóso não possamos moldar nossos sonhos nas velhas tradições e fazermos casinhas de pao de mel e bonequinhos de biscoito...
A história rendeu tanto que os estudios Disney resolveu incluir no filme shrek o personagen gingerbred para incrementar a historia do ogro verde. Para isso os profissinais da animação se inspiraram na fábula abaixo.

Você conhece a História do BISCOITINHO DE GENGIBRE?


A primeira impressão feita da História do GENGIBREAD MAN foi em de maio de 1875.
Certa vez uma mulher estava se queixando para o marido que queria ter um filho, porém sabia que eram ambos já velhos para terem um filho. casal de idosos estava com fome. A velhinha decidiu fazer um filho de biscoito de gengibre (GENGIBREAD), em formato de boneco e colocou no forno, para assar. Quando ela abriu o forno, para tirar o biscoito, ele pulou da forma e saiu correndo pela janela aberta da cozinha.
O casal correu atrás dele na esperança de comê-lo para saciarem sua fome...
“Corram! Corram! Corram o mais rápido que puderem! Vocês não podem me pegar! Eu sou o GENGIBREAD MAN!!!”
Enquanto corria, o GENGIBREAD MAN encontrou um porco, uma vaca faminta, um cavalo que também queriam devorá-lo...
GENGIBREAD MAN falou mais uma vez: “Corram! Corram! Corram o mais rápido que puderem! Vocês não podem me pegar! Eu sou o GENGIBREAD MAN!”
Então o BISCOITO DE GENGIBRE percebeu que estava correndo em direção ao rio. “Oh, não! O rio! Agora eles vão conseguir me pegar! Como eu vou conseguir atravessar o rio?”
Foi nesta hora que uma esperta raposa saiu de trás da árvore e se dispôs a ajudar o GENGIBREAD MAN a atravessar o rio.
O BISCOITO DE GENGIBRE pulou em seu rabo e lá se foram eles atravessando o rio.
Quando estavam quase chegando a outra margem a raposa pediu para o GENGIBREAD MAN pular no seu focinho para não afundar...
Apesar do medo de ser comido pela raposa ele pulou no focinho dela, então ela o jogou para o alto, com a intenção de agarrá-lo com a boca para matar a sua fome... e isso aconteceu.

Gingerbread Man (Bonequinhos de Gengibre)

3 xícaras de farinha de trigo
1 e meia colheres de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1 colher de sopa de gengibre em pó
1 e meia colheres de chá de canela em pó
meia colher de chá de cravo em pó
6 colheres de sopa de manteiga sem sal
3 / 4 de xícara de açúcar mascavo
1 ovo grande
1 / 2 xícara de melaço
2 colheres de chá de baunilha
1 colher de chá de raspas de casca de limão (opcional)

Em uma tigela pequena, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato, o sal, o gengibre, a canela eo cravo até ficar bem misturado. Em uma tigela grande Bata a manteiga, açúcar mascavo, ovo e em velocidade média até ficar bem misturado. Adicione o melaço, a baunilha e as raspas de limão e continue a misturar até ficar bem misturado. Aos poucos, acrescente os ingredientes secos em até misturar bem e suave. Divida a massa ao meio e enrole cada metade em plástico e deixe descansar em temperatura ambiente por pelo menos 2 horas ou até 8 horas. Coloque uma porção da massa sobre uma superfície polvilhada com farinha. Polvilhe farinha sobre a massa e rolo. Abra a massa com um rolo em uma espessura não muito fina. Corte os biscoitos com cortador de homenzinhos. Asse por 7-10 minutos. Após assados você pode decorá-los como quiser.


PÃO DE MEL

2 ovos
1 lata de leite condensado
1 xícara (chá) de mel
1 colher (sopa) de nescafé
3 colheres (sopa) de leite morno
1 colher (chá) de canela em pó
1 colher (chá) de cravo em pó
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de chocolate em pó
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
1 tablete de chocolate meio amargo

Bata ligeiramente os ovos
Ovos
Os ovos de galinha são recursos básicos na preparação de pratos tanto na gastronomia ocidental quanto na oriental. Por ser tão importante na alimentação e também responsável pela reprodução de inúmeras espécies, criaram-se muitas lendas sobre o alimento. e misture o leite condensado, o mel, o NESCAFÉ® dissolvido no leite morno, a canela, o cravo. Acrescente a farinha, o Chocolate e o fermento. Despeje em uma fôrma retangular (26 x 38cm) untada e enfarinhada e asse em forno médio (180°C) por cerca de 25 minutos. Desenforme e cubra-o, ainda quente, com o Chocolate Meio Amargo alisando com uma espátula.



Fonte:confrariadobaraodegourmandise.blogspot.com/

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Bruxas na Cozinha - Especial Yule




Antepasto Sofisticado de Nozes

Ingredientes:

1 vidro (200 g) de maionese
½ xícara (de chá) de nozes sem casca e moídas
½ xícara (de chá) de nozes para decorar
1 pacote de queijo parmesão ralado (50 g)
½ caixa de creme de leite
½ xícara (de chá) de salsinha picada
1 pacote de biscoitinhos para canapés
cerejas para decorar

Modo de Preparo:

Em uma tigela, coloque a maionese, o creme de leite, tempero à gosto, salsinha picada, queijo e as nozes moídas. Misture bem. Quando estiver bem encorpado, decore com as nozes e as cerejas. Sirva com os biscoitinhos.

Pernil com Batatas e Pimentas Vermelhas

Ingredientes

1 pernil de porco de tamanho médio
2 colheres (sopa) de óleo

Molho

½ xícara (chá) de vinagre
Suco de um limão
2 cebolas médias picadas
1 pimenta vermelha sem sementes amassada
3 dentes de alho amassados
3 colheres (sopa) de salsinha picada
2 colheres (sopa) de cebolinha picada
2 folhas de louro
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Acompanhamento

5 batatas médias cortadas em quatro partes
Água, o suficiente

Como fazer

Coloque o pernil em uma travessa funda e fure-o com o auxílio de um garfo para que o tempero possa penetrar na carne. Reserve. Em uma tigela, misture todos os ingredientes do molho e misture-o. Em seguida, despeje-o sobre o pernil e deixe-o descansar por, no mínimo, doze horas neste tempero, virando-o de vez em quando. Após este período mínimo de doze horas, coloque o pernil em uma assadeira untada com óleo.

Preaqueça o forno na temperatura média (180 graus) e leve-o para assar por, aproximadamente, quatro horas. De vez em quando, vire o pernil com o auxílio de um garfo e regue-o com o molho. Para o acompanhamento, cozinhe as batatas com o sal, escorra-as e polvilhe tomilho a gosto. Decore o pernil assado com as batatas cozidas ao redor.
Sal e tomilho a gosto

Canelone Catalão

Ingredientes:

Recheio
200 grama(s) filé mignon bovino
200 grama(s) peito de frango
200 grama(s) filé mignon de porco
3 unidade(s) cebolas
3 folha(s) louro
3 unidade(s) cravos
sal a gosto

Molho
2 unidade(s) cebolas
1 colher(es) de sopa azeite
2 xícara(s) de chá leite
1 xícara(s) de chá creme de leite fresco
2 colher(es) de sopa farinha de trigo
sal a gosto
1 pitada(s) noz moscada

Montagem
1 pacote(s) massa de lasanha pré cozida
1 pacote(s) queijo parmesão ralado fino

Modo de preparo:

Recheio
Monte três cebolas piqué: pegue três cebola inteiras descascadas e faça um corte na lateral de cada uma, em direção ao centro. Prenda uma folha de louro dentro de cada corte, e use um cravo espetado para fixar.

Cozinhe as carnes separadamente, sempre em um litro de água e usando uma cebola piqué dentro da água do cozimento. Trabalhando as carnes separadamente, o sabor de cada uma delas é preservado. Dica: aproveite o tempo de cozimento para preparar o molho, pois parte dele será usada no recheio.

Quando as carnes estiverem cozidas, escorra e descarte as águas e as cebolas. Bata as três carnes juntas no processador, com um pouco de sal. Acrescente um pouco do molho, em quantidade suficiente para dar liga às carnes, formando um patê. Reserve.

Molho

Pique a cebola em cubinhos pequenos. Doure bem a cebola na manteiga derretida com o azeite. Acrescente a farinha aos poucos, mexendo sempre com um fouet (batedor).

Junte aos poucos o leite em temperatura ambiente, o creme de leite, o sal e a noz moscada. Sempre mexendo, cozinhe por 10 minutos, ou até o fundo da panela aparecer.
Montagem
Disponha as folhas de massa para lasanha lado a lado, sobre a pia ou uma superfície lisa. Coloque sobre cada pedaço de massa 1 1/2 colher de sopa de recheio, e enrole com cuidado, formando canelones.

Espalhe uma camada de molho em um refratário. Disponha os canelones sobre o molho e cubra com outra camada de molho. Polvilhe um pouco de queijo e gratine até dourar, usando a potência máxima do forno.


Bolo Gelado de Coco

Ingredientes:

Massa

5 ovos
3 xícara(s) de chá de açúcar
1 xícara(s) de chá de leite
2 xícara(s) de chá de farinha de trigo
1 colher(es) de sopa de fermento em pó

Calda

1 lata(s) de leite condensado
400 mililitro (ml) de leite
200 grama(s) de coco
coco ralado o suficiente para cobrir o bolo

Modo de preparo:

Massa
Separe as gemas das claras e bata, na batedeira, primeiramente as claras em neve. Acrescente as gemas e junte o açúcar até formar uma massa fofa.

Misture, intercalando aos poucos, a farinha, o fermento e o leite. Leve ao forno pré-aquecido a 180°C por aproximadamente 40 minutos.

Faça a calda misturando em uma tigela, todos os ingredientes. Passe para uma panela e leve ao fogo até ferver.

Retire o bolo do forno e, ainda quente, fure-o bastante com um garfo. Jogue a calda quente aos poucos sobre toda a superfície.

Quando esfriar, corte em retângulos e passe no coco ralado. Embale em papel alumínio e leve para gelar.

Abacaxi Grelhado

Dicas:Abacaxi grelhado, acompanhamento leve para as carnes assadas das festas

Um clássico acompanhamento para o peru, tender ou o lombo de porco assado é o abacaxi ou pêssego em calda, não é mesmo?

Com sabor adocicado para equilibrar o tempero de assados, essas frutas também ajudam a decorar o prato. Mas que tal dar um toque mais leve esse ano?

Hoje eu preparei um abacaxi grelhado temperado com folhas de tomilho. Combinei com lombo de porco assado e adorei o resultado!

Para montá-lo, apenas cortei o abacaxi em fatias médias e salpiquei com ramos de tomilho. Aqueci minha grelha antiaderente somente untada com azeite e grelhei a fruta por 3 minutos de cada lado.




Mouse Salgado Pacote de Queijo

Ingredientes

-8 cubos de queijo creme (amolecida)
-1/2 colher de endro secas
-Alho em pó 1/4 colher de chá
-08/01 colher de chá de sal
-cebolinha
-Pimentão vermelho

1.Bata os Ingredientes seco, alho em pó, e sal para o queijo creme amolecido.

2.Mexa a mistura em um recipiente retangular forrada com filme plástico (você pode reutilizar a caixa de creme de queijo).

3.Gelar por pelo menos 3 horas. Antes de servir, coloque o bloco desembrulhados de queijo em um prato e decore com cebolinha formando um arco igual á um presente.
Fica lindo!

Solstício de Inverno - Tradição Egípcia




Existem varias formas diferentes de comemorar o Solstício de Inverno, qualquer pagão pode encontrar diversas formas diferentes de celebrar esse festival de nascimento da natureza!

No entanto, colocarei aqui no Simaltar um ritual usando somente invocações de Deuses Egípcios, algumas dessas invocações são extremamente antigas e usadas pelos egipcios...




O Nascimento de Hórus

Após a morte de Wesir (Osíris), Set colocou Aset em uma casa de tecelagem. Thot foi o Deus que ajudou-a a sair.
- Venha, Deusa Isis. Siga meu conselho e escape deste lugar. Eu A prometo que a força de Seu filho, Horus crescerá duplicada. Ele vingará a morte do Seu pai e sentará em Seu trono, e ele governará as duas Terras do Egito.
Ela seguiu o seu conselho. Em uma noite, ela escapou da prisão, levando consigo seu filho Heru e sete escorpiões como companheiras e guardiãs. Tefen e Befen atrás de Isis, à sua direita Mestet, à sua esquerda Mestetef. À sua frente, Petet, Thetet e Maatet. Enquanto elas viajavam, Isis falou com as escorpiões com uma voz que penetrou e reverberou dentro delas:
- Ouçam-me e obedeçam-me, pois é sábio aquele que obedece a voz de Isis. Não conheçam “A Negra” e não saúdem “a Vermelha”; não diferenciem a alta da humilde. Mantenham seus rostos virados para a Terra e guiem-me para o local seguro. Tenham cuidado para não guiarem aquele que procura por mim, até que tenhamos alcançado “A Casa do Crocodilo”.
E elas o fizeram, guiando a Deusa para a cidade das Duas Sandálias Divinas. Isis chegou cansada e se aproximou da chefe da cidade, Lady Usert, e pediu abrigo. A mulher, vendo as escorpiões que acompanhavam Isis, sentiu medo, e depois raiva por essa mulher, que ela não reconheceu ser a Deusa, ousava se aproximar de sua casa com sete criaturas tão perigosas. Então ela fechou a porta.
Naquela noite, Tefen e as outras escorpiões discutiam a rejeição, e Isis encontrou refúgio com uma pobre mulher dos pântanos. As escorpiões decidiram se vingar de Lady Usert e juntaram todo o seu veneno na cauda de Tefen. Ela entrou na casa da mulher por debaixo da porta e picou o filho de Lady Usert. Ele caiu instantaneamente pelo efeito do veneno e um fogo furioso irrompeu da casa.
Vendo o que aconteceu, Usert deixou escapar um grito de dor, chorando sobre seu filho e pela destruição de sua casa. Ela andou pelas ruas pedindo ajuda, mas ninguém a atendeu. Isis apiedou-se da mulher e principalmente de seu filho inocente.
- Nobre Senhora, venha a mim. Minha boca carrega vida. Eu sou uma mulher cujas palavras têm o poder de proteger. É bem sabido em minha cidade que minhas palavras dão vida. Traga o garoto para mim e eu eliminarei o mal.
Isis colocou suas mãos sobre o garoto e falou as palavras que eliminariam o veneno:
- Veneno de Tefen, venha, vá para a terra, não penetre; veneno de Befen, venha, vá para a terra. Eu sou a divina Aset, Senhora da Magia, Senhora das Palavras de Poder. Caia, veneno de Mestet, não corra. Veneno de Mestetef, não se eleve. Veneno de Petet, Thetet e Maatet, deixem a criança! A criança vive e o veneno morre.
O veneno obedeceu a Deusa e a criança viveu. E a chuva caiu, extinguindo o fogo da casa de Usert.
Isis estava contente pela criança, mas seu coração estava cheio de pesar.
- Estou sozinha. Ninguém tem mais tristeza do que eu. Eu sou como um homem velho cujo coração não mais se alegra em ver belas mulheres. Fiéis escorpiões, voltem suas faces mais uma vez para o chão e guiem-me para os pântanos de papiro onde eu posso me esconder com meu filho.
Vendo a Deusa, seu filho e as escorpiões partirem, Lady Usert ficou cheia de remorso. Ela encheu a casa da pobre mulher que acolheu a Deusa de belos presentes, coisas de sua própria casa. Mas ela ainda sentia muita culpa pela noite, compreendendo que foi por causa dela que ela e seu filho sofreram.

Comemorando o Nascimento de Horus no Soltício de Inverno:


Abra o circulo normalmente.

O altar é decorado com plantas como pinho, alecrim, Louro, zimbo e cedro, os quais podem ser utilizados para marcar o Círculo.

Coloque no caldeirão uma VELA vermelha dentro do caldeirão.

Prepare o Altar, acenda as VELAS e o INCENSO , crie o círculo, invoque a Deusa e o Deus.

Invocação a Isis:

Ísis da Lua,
Você que é tudo o que já existiu,
Tudo o que é
E tudo o que será:
Venha, Rainha velada da Noite!
Venha como o aroma do lótus sagrado
Carregando meu círculo
Com amor e magia.
Desça sobre meu círculo,
Eu peço,
Ó abençoada Ísis!

Invocação a Osíris:

"Oh Rei Osíris
Você se foi, mas retornará.
Você adormeceu, mas acordará.
Você morreu, mas viverá.
A tumba estará aberta para você.
As portas do sarcófago foram afastadas para você.
As portas do céu estão completamente abertas para você."

De pé diante do caldeirão, contemple seu interior.

Diga:

Porque eu sou a primeira e a última
Eu sou a venerada e a desprezada
Eu sou a prostituta e a santa
Eu sou a esposa e a virgem
Eu sou a mãe e a filha
Eu sou os braços de minha mãe
Eu sou a estéril, e numerosos são meus filhos
Eu sou a bem-casada e a solteira
Eu sou a que dá a luz e a que jamais procriou
Eu sou a esposa e o esposo
E foi meu homem quem me gerou em seu ventre
Eu sou a mãe do meu pai
Sou a irmã de meu marido
E ele é o meu filho rejeitado
Respeitem-me sempre
Porque eu sou a escandalosa e a discreta.

Ascenda a vela dentro do caldeirão e diga:

Oh benevolente Ísis
que protegeu o seu irmão Osiris,
que procurou por ele incansavelmente,
que atravessou o país enlutada,
e nunca descansou antes de tê-lo encontrado.
Ela, que lhe proporcionou sombra com suas asas
e lhe deu ar com suas penas,
que se alegrou e levou o seu irmão para casa.
Ela, que reviveu o que, para o deseperançado, estava morto,
que recebeu a sua semente e concebeu um herdeiro,
e que o alimentou na solidão,
enquanto ninguém sabia quem era...

Medite sobre o Yule e o Nascimento de Hórus

"Por ele o mundo é julgado naquilo que contém. O céu e a terra encontram-se sob sua presença imediata. Governa todos os seres humanos. O sol dá volta segundo sua vontade. Produz abundância e a distribui pela Terra. Todos adoram sua beleza. Doce é seu amor em nós"

Após algum tempo, pare e novamente de pé diante do altar e do caldeirão no fogo, diga:

Sou Hórus, o grande Falcão sobre os muros daquele cujo nome é oculto. Meu vôo atingiu o horizonte. Passei pelos deuses de Nut. Fui mais longe que os deuses de antanho. Mesmo o pássaro mais velho não poderia igualar o meu primeiro vôo. Removi meu lugar para além dos poderes de Seth, o adversário de meu pai Osíris. Nenhum outro deus poderia fazer o que fiz. Trouxe os caminhos da eternidade para o crepúsculo da manhã. Sou único em meu vôo. Minha fúria está voltada contra o inimigo de meu pai Osíris e colocá-lo-ei sob meus pés sob meu nome de "Manto Vermelho". Nesse ponto alguns dos deuses devem ter protestado e Hórus rebate: O hálito chamejante de vossas bocas não me causará mal. O que poderíeis dizer contra mim não me afetaria, pois sou o Hórus, cujo domínio se estende muito além de deuses ou homens, e também sou Hórus, filho de Ísis.

-Por Horus-

O Solsticio de Inverno na Mitologia Egípcia


No solstício de inverno , a imagem de Hórus, sob forma de menino recém-nascido, era retirada do santuário para ser exposta à adoração da multidão. Era considerado idêntico e feito “da mesma substância de seu pai, Osíris”. Assim como seu pai, estava relacionado ao juízo das almas no mundo inferior, apresentando as almas ao Juiz Divino.
Exatamente no dia do solstício de inverno , visto da entrada da Grande Pirâmide, o Sol nasce exatamente na cabeça da Esfinge, e ilumina DIRETAMENTE a entrada das pirâmides. Era o dia considerado ideal para as iniciações no antigo Egito, por marcar o retorno do Sol (luz). As pirâmides e o Mistério de Órion
Localização das pirâmides do Egito Foi Imothep ( Hermes Trismesgistos , como os gregos o chamaram posteriormente) que determinou a localização onde se construiria Saqqara para as suas misteriosas finalidades. Está situada na área entre 31 e 32 graus de longitude Leste e 29 e 30 graus de latitude Norte. Foi a única área no Egito onde se construiriam pirâmides.

Inicialmente, a região do Egito estava sob controle de dois reinos diferentes. Zonas agrícolas eram constituídas aos longo das margens sul e norte do rio Nilo, e conforme houve a proximidade de tais áreas, regidas
As pirâmides estão colocadas num lugar muito especial na face da Terra - estão no centro exato da superfície terrestre do planeta, dividindo a massa de terra em quadrantes aproximadamente iguais. - Ponto Telúrico - (Proporção áurea 2/3). E não se trata de defeito da foto! Nesta outra tomada, podemos notar que existe uma misteriosa triangulação entre a Esfinge, as três grandes pirâmides (oficialmente denominadas Queóps, Quéfren e Miquerinos) e a misteriosa estrutura esférica! Longitude: 30 Latitude : 31 Pirâmides do Egito
As pirâmides estão colocadas num lugar muito especial na face da Terra - estão no centro exato da superfície terrestre do planeta , dividindo a massa de terra em quadrantes aproximadamente iguais. (Proporção áurea 2/3). Pontos telúricos da terra EGIPCIOS MAIAS
Pontos telúricos da TERRA Pontos telúricos na Terra
Os "respiradouros" da pirâmide de Quéops apontavam para a Constelação de Órion , aparentemente com o objetivo de mirar a alma do rei morto em direção àquela constelação. Cinturão de Orion
Gizé é o nome do local onde estão as 3 pirâmides: A maior é a de Queóps, um pouco menor a Quéfren e a menor é a de Miquerinos.
Existiriam misteriosas energias geradas, e simultaneamente atraídas, pelas pirâmides ou até mesmo pelas suas simples formas geométricas? Comprovadamente fluem por intermédio dessas estruturas (mesmo que nas simples réplicas) três tipos de energias: Eletrostática, Piezoelétrica e uma terceira, desconhecida, temporariamente batizada de " Energia X ".
É um ponto de força (telúrico) no planeta que aumenta os efeitos da pirâmide que Imothep construiu. Esta localização era fundamental para que a pirâmide operasse como um condensador elétrico que captava, como uma antena, a energia positiva da atmosfera nos cristais de quartzo dos azulejos de granito que a revestiam externamente. Saqqara fica sobre um do nódulos principais da rede eletromagnética do planeta onde se pode melhor utilizar a energia telúrica para fazer vibrar uma grande massa de pedra.
A pirâmide foi alinhada com os pontos cardeais. Constituiu-se na primeira parte da máquina quântica construída por Imothep. (900.000 ton de rocha com alto teor de quartzo, de efeito Piezoelétrico) Saqqara era circundada por um muro com dez metros de altura, quinhentos e cinquenta metros de comprimento e duzentos e setenta e cinco metros de largura (metade do comprimento).
Vista área do complexo de Gizé Todas as construções na planície de Gizé estão espetacularmente alinhadas. Alinhamentos das Pirâmides e da Esfinge Alinhadas na direção da Constelação de ORION no dia do Solstício de Inverno.

A Esfinge

A Esfinge não foi construida com blocos quadrados, como as pirâmides e templos os quais guarda, mas esculpida na rocha bruta (monolítica).
Seus escultores lhe deram a cabeça de um homem (alguns dizem ser de uma mulher) e um corpo de um leão.
Tem 65 pés (20 metros) de altura e 241 pés (73.5 metros) de comprimento.
Seus olhos, virados para leste, contemplam fixamente o horizonte distante. No solstício seus olhos miram o sol de frente , e as luzes e energias do sol adentram diretamente a porta de entrada das pirâmides.
O Enigma da Esfinge : A Esfinge é sem dúvida, uma relíquia de outro tempo. De uma cultura que possuia um conhecimento, de longe, muito maior que o nosso. Há uma tradição que diz: “ a Esfinge é um grande e complexo hieróglifo, que contém a totalidade do conhecimento antigo. DECIFRA-ME…OU TE DEVORAREI !” Este é o famoso " ENIGMA DA ESFINGE " que dos tempos mais antigos tantas almas tentaram resolver.
E não é somente isso! O Egito guarda outros profundos mistérios que se situam para muito além da nossa imaginação.
A Esfinge misteriosa de Gizé, guardiã absoluta dos mais profundos segredos da antigüidade misteriosa, como também da História.



Fonte: simaltar.blogspot.com

O Natal e a Origem nas Antigas Crenças



Papai Noel e o Xamanismo

O Natal sempre marca o solstício de inverno no hemisfério norte. É nesse período que os xamãs, até hoje, realizam rituais de passagem para um novo ciclo anual.
Muitos povos xamânicos também comemoravam a cerimônia da árvore, representando a "Árvore do Mundo". Será por isso que levamos uma para dentro de nossas casas e a enfeitamos?
Partimos da crença de que a lenda do Papai Noel nasceu na Sibéria. Existia uma tribo na antiga Sibéria chamada O Povo das Renas.

As renas eram para os siberianos o que o búfalo representa para os nativos americanos; eram também consideradas a manifestação do Grande Espírito Rena, invocado pelos xamãs para resolver os problemas do povo. Nas suas jornadas xamânicas, ele viajava, em transe, em um trenó de renas voadoras.
Existe na Sibéria um enteógeno poderoso chamado Amanita muscária, um cogumelo vermelho com manchas brancas. É o sacramento de seus trabalhos espirituais. A Amanita muscária é um cogumelo enteógeno, que proporciona visões e introvisões de profundo significado. Esse cogumelo contém elementos que permanecem intactos em sua passagem pelo organismo, por isso os xamãs siberianos guardavam e consumiam a própria urina para ser bebida no inverno, quando não havia o cogumelo.
Não eram só os xamãs que usavam amanita, as renas também comiam. Eles até conseguiam atrair renas com a urina, que chegavam a brigar para tomá-la e as laçavam enquanto bebiam.
Alguns caçadores davam pedaços de amanita para as renas para aumentar a sua força e resistência física, e assim suportarem melhor as longas distâncias. Se as renas fossem abatidas por alguém nesse momento, quando estavam na manifestação do enteógeno, os efeitos do amanita passariam para quem comesse a sua carne.
Caçadores, ao se alimentarem de renas que haviam ingerido amanita, tiveram uma visão coletiva de um homem vestido de vermelho e branco (cor do cogumelo), um xamã que levava presentes para a população.
Eles viram o xamã voando em um trenó de renas.
Daí, conta-se que Papai Noel foi uma visão de homens que se alimentaram das renas que consumiram amanita.
A roupa do Papai Noel, por sinal, é de origem lapônica.
Tradicionalmente, os xamãs siberianos eram conduzidos em suas viagens extáticas (jornadas xamânicas) aos mundos profundos (transe) por um trenó de renas. Isso explica a origem de Papai Noel viajando por um trenó de renas. Os habitantes sentiam que os xamãs sempre lhe traziam presentes espirituais. Além disso, a fumaça do fogo onde faziam seu trabalhos saía por uma abertura nas casas (chaminés ), e era por ali que entravam e saiam os espíritos, o que também explica a origem de Papai Noel entrando pela chaminé.
O que quero dizer, na verdade, é que nosso doce e querido Papai Noel nasceu na Sibéria e tem sua origem no xamanismo. O que acham ? Coincidência?

Uma lenda siberiana

Uma lenda do koryak (Sibéria) conta que o herói da cultura, Grande Corvo, numa passagem , ele capturou uma baleia, que estava à sua frente, e queria soltá-la para traz no mar, mas era incapaz de devolvê-lo ao mar por ser tão pesado.
O deus Vahiyinin (existência) disse-lhe que deveria comer espíritos do wapaq para ter a força. Vahiyinin cuspiu em cima da terra e as plantas brancas pequenas - os espíritos do wapaq - apareceram: tinham chapéus vermelhos, e o cuspe de Vahiyinin congelado como os flocos brancos de neve. Ao comer o wapaq, Grande Corvo tornou-se excepcionalmente forte e conseguiu atirá-la ao mar.

A partir daí o cogumelo crescerá para sempre na Terra, e os povos podem aprender o que ele ensina. Wapaq é a mosca Agarica, um presente diretamente de Vahiyinin - plantas dos deuses.
Nas biografias legendárias de alguns adeptos do budismo, há alguns indícios que podem ser interpretados para revelar que eles consumiam o cogumelo Amanita muscaria para conseguir a iluminação.
Eles mantinham o voto de manter o segredo dessas práticas, tanto que sua identidade foi escondida atrás de um jogo de símbolos.
Alguns pesquisadores acreditam que ele é o soma, dos Vedas (a mais antiga literatura sagrada da humanidade).
Soma era mais do que uma bebida, e seu sumo expressa um deus. Sugere-se o deus Agni, deus do fogo. O soma é simbolizado pelo touro, o símbolo do rig veda (hino aos deuses) da força.
Nas pesquisas, o uso do amanita aparece também em tradições da Ásia do Norte e do Sul, nas tradições germânicas ligadas a Odhin, em usos xamânicos mais adiantados nas florestas da Eurásia do Norte. Visto também, por muitos anos, no distrito de Kanto, no Japão; no Norte da Europa; Índia; e na América Central por muitos anos.
Também identificado como o Haoma, dos Persas. Esses cogumelos sagrados foram utilizados por xamãs para a cura espiritual; era a entrada para incorporar o reino dos deuses.
O cogumelo sagrado Amanita Muscaria, segundo alguns pesquisadores, é o mesmo citado por Lewis Carroll em "Alice no País das Maravilhas" Teria Lewis ingerido o enteógeno para escrever seu livro ?
Relata-se também efeitos analgésicos significativos, para curar males da garganta, feridas cancerígenas, artrites.
O amanita contém os princípios ativos muscazon, ácido ibotênico, muscimelk e bufoteína. Os efeitos começam entre 20 e 30 minutos após a ingestão e duram de 6 a 8 horas.
Geralmente, o usuário experimenta visões semelhantes aos sonhos.
O Amanita muscaria, em suma, é um dos cogumelos mais bonitos, com um encanto misterioso.


Autor: Léo Artése, publicado em www.terramistica.com.br

Celebrando os Solstícios





texto de Richard Heinberg, em Celebrando os Solstícios



A origem de outra importante lenda do Natal, Santa Claus, é bem conhecida. Novamente brilha um pouco da tradição pagã nos primórdios de um costume moderno. O nome Santa Klaus é derivado (no holandês Sinter Klaas) do alemão, equivalente a São Nicolau. Os fatos históricos sobre o turco São Nicolau, bispo de Myra no século IV, indicam que ele era aparentemente famoso por sua generosidade anônima, especialmente para com os jovens. Provavelmente por essa razão ele se tornou, mais tarde, o santo patrono dos meninos.

De qualquer forma, a lenda diz que em uma noite ele colocou dinheiro nas meias das filhas de um fidalgo pobre. Gradualmente, as festividades de São Nicolau, comemoradas em 6 de dezembro, foram transferidas para o Natal, e nos países germânicos as crianças associava, a figura de barbas brancas com indumentária diferente às festividades das noites de Natal.

A imagem moderna de São Nicolau deriva também de outras fontes: um personagem lendário germânico chamado Knecht Ruprecht viajava de cidade em cidade, no Natal, testando os conhecimentos das crianças sobre contos e preces . Se eles passassem no exame, eram recompensadas com frutas, nozes e pão de gengibre, que ele carregava em um saco, e caso não fossem diligentes, ele brandia um bastão de punição.

Na Inglaterra, por volta do século XIV, era costume de Natal um senhor idoso, de barbas longas e brancas, visitar casas usando uma coroa de azevinho, mas o Papai Noel, ainda muito divertido, não tinha as qualidades mágicas nem o trenó puxado por renas tão adoradora pelas crianças atualmente.

Washington Irving reuniu as tradições primitivas compondo a figura do moderno Papai Noel. Em 1809, ele escreveu Falir Knickrbocker's History of New York, onde descrevia um personagem que viajava em trenó e pousava nos telhados trazendo presentes para as boas crianças.

Ainda que a imagem familiar do Papai Noel tenha origens recentes, a ideia de um homem bondoso, com barbas longas e brancas, que vivia no polo norte e voando de maneira mágica por todo mundo tem ressonância com tradições culturais mais antigas.

O Natal, esteve associado, desde o princípio, ao começo do solstício de inverno (hem.norte), período no qual os xamãs e sacerdotes de todo mundo, realizavam os rituais de renovação. O tema renovação, inevitavelmente, retomava a ideia de celebração do paraíso original ou Era do Ouro, na qual a natureza, o Cosmo e a humanidade estavam em perfeita harmonia. Estas associações são claras na crença sérvia de que na noite de Natal, exatamente à meia-noite, o mundo é subordinado ao paraíso, e na tradição bretã, que os animais falam (poder que tinham na Era do Ouro segundo relato de muitas culturas). De acordo com os antigos gregos, Cronos, o rei do mundo, durante a Era do Ouro, tinham vivido no Polo Norte.

As crenças sobre os xamãs de praticamente o mundo inteiro, da Austrália à África, da Ásia às Américas, informam que estes são capazes de voar e de mover-se de acordo com sua vontade entre vários reinos espirituais e materiais da existência. "

Reunindo os elementos, observa-se que, embora seja importante traçar uma conexão direta entre a tradição xamanística e Papai Noel, a ideia, entretanto, pode ter sido formulada utilizando-se memórias e crenças coletivas, talvez até mesmo provenientes do período paleolítico. Segundo E.C.Krupp:

"Se a árvore cósmica nos aponta o caminho para o Céu, todo o Natal, Papai Noel compreende em si a ideia do voo mágico de um xamã.

Algumas vezes é dito que o próprio xamã é responsável por levantar uma árvore de Natal que chega ao céu do Polo Norte. O Papai Noel desce pela chaminé e depois volta pelo mesmo caminho. Nossas chaminés, como um eixo cósmico, o levam de um reino para o outro.

Deve haver também alguma coisa mágica relacionada ao saco de presente que ele carrega para distribuir às crianças do mundo. O saco é como um moinho mágico que podia moer o suprimento ilimitado de alimento, dinheiro, sal, e estava associado ao eixo do mundo. Além do mais, como os deuses e espíritos, Papai Noel é imortal. Sua atividade concentrava-se na noite crítica que antigamente era o solstício de inverno (hem.norte)".

A maior parte dos elementos da moderna celebração de Natal (exceto as poucas que abordam especificamente as histórias bíblicas do nascimento de Jesus) deriva dos festivais antigos, de tradições e de crenças relacionadas às árvores sagradas, à renovação do mundo, ao êxtase xamânico e à dança sazonal do Sol e da Terra. A comemoração de Natal suplantou a de solstício, absorvendo seus emblemas superficiais, ignorando ou suprimindo muitos de seus significados centrais.

Atualmente, como há mais conhecimentos disponíveis sobre tradições de povos antigos, muitos cristãos estão compreendendo que o conteúdo das antigas celebrações não contradiz o espírito de sua fé. Afinal, Jesus não disse absolutamente nada sobre erradicar os festivais antigos; amava a natureza e pedia para seus discípulos procederem como crianças, imitarem as flores e aos pássaros sem se importar com o amanhã e abandonarem os tesouros terrenos.

Mattthew Fox e Thomas Berry, teologistas cristãos modernos, estão defendendo o retorno aos valores inerentes das religiões naturais antigas como modo de salvar a ecologia do planeta e destacar a instituição eclesiástica.

Talvez haverá um tempo em que a paranoia religiosa e a ética da conquista tornará, ao menos, dará espaço à humildade ante a vida - atitude fundamentada e apoiada por todos os mestres espirituais da história. Quando chegar este dia, acharemos muito o que celebrar na simples e profunda mensagem que as plantas, os animais, a Terra e o Céu têm a oferecer.

fonte do texto: bruxariatradicional

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Receita da Epifania


Panna Cotta com Carvão Vegetal Fresco

Durante Epiphany, propomos uma sobremesa muito deliciosa que envolve o uso de carvão vegetal, que muitos provavelmente vai entrar no meia da Epifania. Esta é uma sobremesa de panna cotta com carvão macio. Para a preparação desta receita leva os seguintes ingredientes:


-600 gramas de creme de leite,

-150 gramas de açúcar,

-250 gramas de framboesas,

-10 g de gelatina em folha e

-carvão.


Comece por despejar a gelatina em água fria, em seguida, tomar a nata eo açúcar e coloque em uma panela a ferver e misturar tudo. Concluída esta etapa, retire o creme de leite e adicioná-lo à gelatina antes de drenar e squeeze. Misturam todos para derreter a gelatina e deixe esfriar, depois leve o óculos e colocou no fundo do carbono de açúcar, em seguida, uma camada de panna cotta e coloque na geladeira. Antes de servir o seu doce Decore com pedaços de carvão.


Receita Traduzida

Carbone Dolce Della Befana




O carvão da Epifania é um bolo tradicional, que é proposta em 6 de janeiro, a festa da Epifania: segundo a tradição, a verdade foi trazida de carvão em vez de presentes a todas as crianças durante o ano tinha sido mau.
Isso é para que o carvão é uma substituição do real, e levou as crianças diversão e merecidamente!

Feito com açúcar, ovo, álcool e corantes, sua preparação não é particularmente difícil, mas o verdadeiro problema é encontrar o corante preto, que é praticamente impossível encontrar a menos na massa.

Para resolver o problema pelo menos em parte, e assim obter uma tendência, pelo menos carvão para preto, foi utilizado o carvão, a ser vendido livremente em farmácias em forma de comprimido.

Coloque em uma panela de fundo grosso, açúcar e água e leve para ferver, o fundo grosso do pote irá realizar e distribuir melhor o calor e evitar a queima do açúcar devido à alta temperatura.

Informações Gerais:

Preparação: 5 min
Tempo de cozimento: 10 min

Ingredientes:

Água - 400 gramas de álcool puro - 1 colher de sopa de carvão vegetal - 7-8 comprimidos
Limão - 10 gotas de suco de ovos - 1 clara de ovo açúcar - 100 g de gelo
Açúcar - 400 g


Em uma tigela misture no açúcar de confeiteiro, gotas de limão, uma colher de álcool (se você não tem álcool puro, você pode usar uma colher de sopa de vodka ou conhaque), o branco de um ovo e de ter decidido sobre o corante de usar.

No caso de negro de carbono, há uma combinação entre o pó preparado comprimidos 08/07 carvão, disponível em farmácias, no que respeita ao vermelho ou amarelo, usamos uma colher de chá de corante alimentício, disponível em supermercados de diferentes cores.


Quando a cor do açúcar, feito com água fervida na panela, começa a se tornar castanho claro, reduzir o calor para baixo e despeje a mistura com álcool e açúcar, mexendo rapidamente com um chicote; continue mexendo até para ver a mistura a subir rapidamente: em seguida, parar e quando a fermentação cessa imediatamente despeje a mistura em uma panela levemente untada com óleo antiaderente, delicadamente tentando compactá-lo, deixe esfriar, em seguida, dividi-lo ...
Coloque na meia de seus filhos!

Doce ou carvão ???

Receitas para Noite de Befane



Biscoitos Befane

Ingredientes:

250 gramas de farinha com o fermento
ovos: 1 ovo inteiro + 1
125 gramas de manteiga
110 g de açúcar de confeiteiro
casca ralada de um limão

Preparação:

Ele faz amolecer a manteiga em temperatura ambiente
Enquanto isso, misture a farinha com o açúcar em pó, em seguida, adicione a manteiga, trabalhando o mínimo a massa
Você pode adicionar os ovos e casca de limão e continuar a trabalhar rapidamente para ter misturado o todo. É então uma bola de massa coberta com papel alumínio e coloque na geladeira por pelo menos 1 dia.
Estica a massa com um rolo a uma espessura de 4-5 mm e cortar os moldes, para ser cozidos no forno a 160 graus por aproximadamente 15 minutos depois de ser batido pincele com ovo branco.
Se você gosta de feijão pode decorar com Befane açúcar colorido. Se você quer ser particularmente cruel você pode mergulhar no chocolate derretido e bruxa meia sobre uma gradinha para secar.



Fagottini de Befane


Ingredientes:

Para a massa:

500 g de farinha de soja

1 cubo de fermento

100 g de sementes misturadas (gergelim e sementes de papoula)

250 g de água morna

2 colheres de óleo

5 g de sal

Para o recheio:

1 cebola, cortada

200 g de abóbora em cubos

1 bloco de tofu em cubos

1 dente de alho esmagado

1 pimenta seca em pedaços pequenos

1 colher de chá de sementes de cominho

azeite extra virgem

curry em pó q.b.

molho de soja q.b.

Procedimento:

Misture a farinha, o sal eo fermento dissolvido em água com as sementes.

Adicione o óleo, misture vigorosamente por 10 minutos, uma bola para ser colocado para descansar um par de horas no calor.

Enquanto isso, numa frigideira grande em uma panela com 2 colheres de sopa de azeite, cebolas, alho, pimenta e cominhos.

Adicione a abóbora e tofu e cozinhe por 10 minutos, então todos os experientes com duas colheres de sopa de molho de soja e curry ao seu gosto (eu amo esta especiaria, então eu realmente colocar tanto ...).

Quando a abóbora estiver cozida, deixe esfriar.

Leve de volta a massa, amasse rapidamente e roll out em 5 partes.

Preencher com a abóbora agora frio, e feche a massa e bordas de vedação, passando a roda adequada para dar as bordas de uma forma agradável, arredondado para fazer o shorts, ou dobrar os cantos para cima e esmagá-los juntos para fazer um pacote.

Asse em forno a 180 graus cerca de 20 minutos em forno pré-aquecido.

Taste-los aquecidos.

Risoto Maravilhoso


Ingredientes:

400 g de arroz Carnaroli
sopa de legumes com porca Bimby
1 cebola vermelha
4 colheres de sopa de óleo de EVO
Um pequeno pedaço de manteiga
1 cabeça de radicchio vermelho Verona início
200 gramas de castanha mole Noberasco
Grande Kinara flocos 100 g
1 copo grande de doce muscat
sal q.b.

Preparação:

Em uma panela, eu usei esta linha de Greenline Ballarini, marrom a manteiga com o azeite ea cebola e arroz, entretanto de ter lavado e cortado o radicchio e adicionar o arroz e frite mais um momento, então molhado com Muscat e deixe evaporar, acrescente o caldo e cozinhe em fogo baixo, adicione o sal se necessário e continue a cozinhar, cerca de 10 minutos depois de colocar as castanhas que desmoronou com as mãos (se tenetene serve como decoração na parte de algum inteiro placa), estes são os Noberasco confortável, já cozido e limpo, deixe terminar o cozimento, desligue e misture acrescentando o Kinara Grand.
Um risoto divino.



Crostata de Damasco

Massa:

150g de margarina
2 gemas
1 xícara de chá de farinha de trigo
3 colheres de sopa de adoçante granular
1 colher de chá de canela em pó
100g de nozes moídas

Em uma vasilha, coloque todos os ingredientes e mexa com as pontas dos dedos até formar uma massa homogênea. Leve a geladeira por 1 hora e abra em forma redonda de fundo removível.

Recheio:

300g de damasco
1/2 xícara de chá de adoçante granular
1 colher de sopa de raspas de laranja
1 colher de sopa de raspas de limão
3 xícaras de chá de água

Coloque os damascos com a água para cozinhar até que forme uma pasta. Em seguida, coloque o adoçante e as raspas. Deixe esfriar e coloque sobre a massa. Faça as tiras de massa que sobrou e cruze-as. Leve ao forno médio até dourar (em torno de 30 minutos).

Rendimento : 10 fatias

Receitas Traduzidas

"Dia 6 de janeiro, as crianças italianas esperam a Befana... na noite de 5 e 6 de janeiro,ela coloca doces nas meias das crianças que se comportaram bem e para quem aprontou ela deixa um carvão!!! "